CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

SORRISO/HUMOR

Nada tira o meu sorriso da face, pois amanheço vendo os pássaros cantar na minha pintangueira no quintal.

O meu humor pode mudar quando vejo/escuto um repórter afirmar que “suicídio é uma coisa muito pessoal” no jornal das 7 horas.

Mas, tudo bem, acho que as pessoas emburreceram, tese levantada por mim e corroborada por alguns amigos. Hoje estava no hall de um grande edifício empresarial e diante de quatro elevadores, onde todos tinham a placa “SOCIAL”, sendo que, no mesmo ambiente, não existia nenhum elevador de “SERVIÇO”. Para que as placas, pergunto eu?

Mas, nada tira o meu sorriso da face. Nem as declarações esdrúxulas dos presidentes, sejam eles franceses, brasileiros ou de qualquer outra nacionalidade, não abalam o meu humor.

O que me faz rir, desbragadamente (procurem pesquisar sobre o termo, pois não tem nada a haver com o que nós, brasileiros, costumamos empregá-lo), são 14 a 16 programas diários de culinária, em vários canais televisivos, onde nós sabemos que pelo menos 65% das pessoas viventes nesse país não têm dinheiro para comprar os insumos para preparar aquelas comidas.

O insulto à pobreza também não tira meu humor, nem meu sorriso. Mas, que tal todo mundo plantar uma pitangueira no quintal e, às 7 horas, ouvir os pássaros cantar?

Deixe uma resposta