A PALAVRA DO EDITOR

No último dia 24, sexta-feira, declarei numa postagem minha admiração pelo ex-ministro Sergio Moro.

De lá pra cá, muita coisa aconteceu, muita água correu por baixo da ponte e eu tomei conhecimento de fatos que não sabia.

Fiquei perplexo, frustrado, desolado.

Me lembrei de um dos meus ídolos, o Barão de Itararé, aquele que disse que é melhor mudar de ideia do que não ter ideia pra mudar.

Só idiota teimoso é que não volta atrás quando comete uma jumentada.

Consultei minha conselheira, uma danada implacável que atende pelo nome de Consciência, antes de tomar uma decisão.

Retiro tudo o que disse sobre Sergio Moro.

Não defendo, não admiro, não gosto de traíras.

Odélio Bispo apunhalou Bolsonaro pela frente.

Sergio Moro apunhalou pelas costas.

E vou repetir o óbvio: o espaço democrático desta gazeta escrota está totalmente aberto pra quem quiser defender o ex-juiz.

O ex-juiz que foi padrinho de casamento da deputada Carla Zambelli.

37 pensou em “MUDEI DE IDEIA

  1. Bom dia!!
    Luiz, faço minhas suas palavras, ipsis litteris!
    Nada mais asqueroso num ser humano do que a falsidade!
    Nós só podemos dizer que conhecemos realmente uma pessoa, quando convivemos com ela e olhamos em seus olhos!
    O ídolo tinha pés de barro!
    Caiu, desmoronou, acabou!
    Triste fim de mais um traidor!

  2. Caro Berto, compartilho de seus pensamentos e assino em baixo esta sua coluna.

    Há muito mais coisa do que acusações de lado a lado, sem entrar no mérito de cada uma.

    O que há, e a cada hora que passa isso fica mais nítido é um projeto de poder que não aceita as mudanças históricas que Bolsonaro está promovendo no Sistema vigente no país desde sempre.

    Conservadorismo de direita em uma filosofia judaico cristã e tendo como base da sociedade a família; é algo que assusta e apavora o Sistema e isso estava represado, pois é justamente o que a grande maioria da população é.

    Em 2010, no auge da sua arrogância e no cúmulo dos delírios de grandeza, Lula declarou que a direita estava morta no Brasil, pois dentre todos os candidatos não havia nenhum de direita.

    Em 2014, mesmo depois do início das manifestações populares, continuou a mesma coisa, porém surgiu um deputado de baixíssimo clero, tido como daqueles folclóricos que resolveu ouvir os ensinamentos de um tal de Olavo de Carvalho, que dizia que a direita iria virar uma onda e mudar a história.

    Este deputado, um ex militar positivista e estatista, mudou alguns conceitos, idéias, abraçou o liberalismo, começou sua campanha pelo Brasil todo e era recebido como Mito em todos os lugares que ia. Obviamente a grande mídia não levou aquilo a sério e ignorava tudo.

    Trump foi eleito nos EUA, contra tudo e todos, mas era um bilionário. Aqui não, o cara viajava como podia e gastou menos de 1 milhão de votos para vencer, mesmo com toda as “pesquisas” contra.

    Antes disso foram plantadas vários gatilhos para minar o governo, desde o início. Muita gente entrou de carona e outras. Bebiano, Santos Cruz, Mandetta e agora, grande surpresa, ficamos sabendo que Moro foi plantado para manter o sistema.

    Agora não soam como inocentes as fotos para lá de amistosas com Aécio, as palestras dadas na Lide (Dória) e a blindagem de FHC em todos os processos que correram.

    O que está em jogo não é uma disputa de poder tupiniquim, é mundial e o Brasil etá no centro do jogo. Vamos ter recorde de produção agrícola mais uma vez e ser o celeiro de alimentos no pós crise. É pouco?

  3. Caro Berto, bom dia!
    O herói do juiz Sérgio Moro era o ministro Sérgio Moro. O herói do ministro Sérgio Moro era o cidadão Sérgio Moro. Sérgio Moro era o herói de Sérgio Moro. Cansado de ser herói de si mesmo, quis ser mito. O máximo que conseguiu foi ser uma versão fuleira de um Adelio Bispo de fino trato.

    • Caro Mauro, Adélio não tinha intimidade com JB e o apunhalou pela frente, assumindo o risco de ser linchado.

      Já Moro…

      • Caríssimo João Francisco, Moro só tem intimidade com ele mesmo.Moro é de fino trato, educado. Fez tudo às claras, com elegância. Até chorou. O ato da facada era o epílogo da aventura do herói de si mesmo e não seria restrito a uma platéia reduzida. Essa parte de seu delírio ele protagonizou à noite. No Jornal Nacional, da Globo!
        Pelo menos aparentemente, não demonstrou o menor vestígio de desconforto ao desonrar a afilhada em rede nacional.
        Moro usurpou os títulos de um presidente e de um ex-presidente. Pela manhã, se vestiu de mito e deu à sua demissão status de renúncia. À noite, usou conversa íntima com sua afilhada para vestir a fantasia de a alma mais honesta do Brasil.
        Na manhã seguinte, percebeu que tinha virado herói de Haddad.

  4. Votei em Bolsonaro e no “Não sou um político ,sou um gestor”. O gestor me lembra gestapo. Já Moro penso que julgou o corruptor mor devido a investigações do MPF e PF basicamente . E o “senhor ex-presidente” foi preso em um Spa . Bom , chegou a eleição e Bolsonaro o nomeou ministro da justiça.
    Nove dedos solto , outros corruptos também , criminosos soltos , ainda não vi utilidade justa no ministério da justiça . Neste ínterim , tem uma estória de um viado americano e uns print também . Tudo roubado e incurso em crime de violação de correspondência.. O mesmo Moro que naquele vídeo mostrado por Bárbara dias atrás deixando o Bolsonaro sem a menor atenção , foi a um estádio junto com o Bolsonaro , porque os canalhas estavam pegando no seu pé . Torcer por que time mesmo ? . Bom , não importa . Não está garantido que ele gostasse de futebol mesmo. Mas aí aparece algumas pontas soltas , algumas pessoas com quem ele tem ligações estreitas , mostrando coisas que estão na internet e não podem apagar , mesmo porque também já foram printadas. E não é uma questão de “destruição de personalidade” se existe provas gravadas . E até mesmo pelo fato que o Presidente , tem sido vítima disto desde muito antes da eleição , até agora. Votei em Bolsonaro , não o tenho como santo , não aprecio algumas medidas ( que não pretendo dizer quais são , até porque isto levaria um tempo para que tirasse alguma conclusão ) , porém sei que ele não foi eleito para fazer o que eu quero. Até aqui ,não me decepcionou.

  5. Prezado editor .Não vou tratar de quem traiu quem já que em política como dizia Magalhães Pinto é como nuvens. Quem trouxe Sérgio Moro pra política foi Bolsonaro. Se ele sabia dos interesse do Moro e o manteve foi incompetente Se não sabia foi inocente .Dois pecados graves para um presidente sem falar da suposta inocência que quer para seus filhos os quais não votei e andam mandando mais que muitos ministros .
    Seja quem foi o traidor vou ser pragmático e votarei no futuro naquele que possa dar continuidade ao combate à corrupção. Até agora neste aspecto o Moro não me decepcionou.
    Se eu me pautasse pelos não traidores eu sempre votaria nulo.
    Só não aceito traidor do meu voto

    • Caro Gonzaga,

      Quem foi atrás de quem?

      Bolsonaro, uma vez já eleito, recebeu Moro na sua casa.

      Espanto para todo mundo, o juiz herói indo na casa do Presidente eleito, um conservador, de direita, defensor da família, armamentista, contra o aborto.

      Agora sabemos que Moro não é conservador, é a favor do aborto (convidou Ilana Szabó para assessorá-lo), é desarmamentista, globalista, e mesmo assim aceitou trabalhar no governo conservador.

      Como saber dos interesses de uma pessoa antes de conviver com ela?

      Se fosse tão fácil, não haveriam divórcios.

      Da mesma forma que ficamos espantados quando Moro foi até Bolsonaro, também o ficamos quando este anunciou sua saída do Governo por uma coletiva, não antes de avisar alguns Antagonistas de tudo o que pretendia fazer com quase 24 horas de antecedência.

      Houve uma alteração monstro nos indicadores econômicos e isso é muito estranho, para dizer o mínimo, pois os donos do Antagonistas são do mercado financeiro.

      A poeira está abaixando e acho que muita coisa ainda vai acontecer.

      • Já parei se polemizar com o Goiano e não vai ser com vc Francisco que vou fazer.
        A máxima do editor Berto e que vai me guiar daqui pra frente.
        Se o PT e centrão der apoio pra um e no outro que vou dar meus créditos e voto

  6. Pessoal, não tem virgem em puteiro !!!! Nem comprando nem vendendo sexo !!!! Nem fudendo nem sendo fudido !!! São todos farinha do mesmo saco !!!

  7. Caro Berto! Meus cumprimentos! Serei breve. Depois e no meio desse pandemônio todo. Acredito, que o agora (vou escrever tudo em minúsculo de acordo com a pequenez da alma, inerente aos traidores) ex-ministro da justiça, ex-juiz, ex-paladino, ex-herói, etc. Tem perturbações sérias de personalidade e mente. Queria cometer um triplo assassinato, mas só conseguiu dois: matou a si mesmo e a globo. Nosso Presidente saiu incólume. Mais forte e mais protegido. Como é sabido: “A Verdade Liberta!” Paz e Bem!

  8. Berto, não decepcione seus leitores. Você é melhor que isso o que escreveu. O que se pede a um colaborador é ter liberdade para postar suas idéias, mas o QUE SE QUER DE UM EDITOR É NO MÍNIMO, ISENÇÃO. E isso faltou

    • E, last but not least, Aparício Torelli, primeiro Aporelli, depois Barão de Itararé, declarou que as tropas “tomaram Paraty e evacuaram Pedregulho”. Devemos substituir “as tropas” por “Bolsonaro”?

    • Me tire uma dúvida, meu caro:

      A que “colaborador” você está se referindo?

      Eu tirei a liberdade de alguma “colaborador” de postar suas ideias?

      Confesso que fiquei sem entender e conto com o seu esclarecimento.

      Num tenho a menor ideia do que você falou e onde quer chegar.

      Já quanto ao fato de você pedir “isenção de um editor”, faça este pedido aos editores dos grandes jornais e revistas. Que deveriam publicar apenas fatos e matérias sem tomar partido. Coisa que, como sabemos, não acontece ultimamente desde que as redações da grande imprensa resolveram entrar na militância política e pararam de informar com isenção.

      O JBF não é da grande imprensa.

      De mim espere sempre opiniões, pitacos e cacetadas.

      Não tenho obrigação alguma de ser “isento” com coisas que não concordo.

      E tenho inteira liberdade de escrever o que eu bem entender no meu jornal. O jornal que criei, que edito e que mantenho por minha conta.

      A mesma liberdade que você tem de entrar aqui e dar suas opiniões.

      Vá pedir isenção pros editores da Folha, do Estadão, da Veja, da IstoÉ e do Jornal Nacional, entre outros.

      E continue entrando aqui e dando audiência a este ambiente sórdido, coisa pela qual eu sou muito agradecido..

  9. Berto, fiquei espantado tbm.
    Quais as “informacoes adicionais” a que vc teve acesso para esta mudança tão brusca e radical em relacao ao Moro ?
    Nao sei se é possível postá-las, mesmo que abra mão de indicar as fontes .
    Eu gostaria de poder mudar de opinião.
    Não quero fazer o papel de mais um imbecil inocente, cumplice da um cafajeste..
    Obrigado

      • Historinhas de Janjão eu já ouvi um montão, desde sexta 24/04/2020, e elas estão aumentando………

        Ninguém, da quadrilha do Lula descobriu algo do Moro em uma busca insana ao longo dos últimos 6 anos.

        Acho que ninguém da quadrilha do cafajeste imaginava uma pessoa tão torpe infiltrado neste governo de gente verdadeira…..

        Sorte que o incompetente, desonesto e desleal Moro pediu demissão e foi possível descobrir toda esta torpeza em apenas 3 dias ………

        Ufa !!!! ……. ainda bem que ele saiu …….

        Agora o Brasil vai ,,,,,,, Que ” MAGAVILHA “

    • E você não sabe como isso me deixa feliz, meu caro: a sua discordância, pública e declarada, só faz ressaltar o caráter plural e aberto do nosso jornal. É um privilégio editar uma página que tem leitores de alto nível como vocês. Gratíssimo pela participação.

  10. Arthur deve estar se referindo ao ” eu tomei conhecimento de fatos que não sabia ” . A declaração da deputada sobre o “padrinho” por exemplo , eu também não sabia . Eu também não sabia da aparente desfeita que postou a Bárbara , e mais coisas que podemos ver na internet, e que não dá mais para serem alteradas . Mas é melhor aguardar , porque não sabemos da missa a metade. E como costumam dizer , quanto mais se me mexe na merda , mais ela fede.

  11. Ok Joaquim ……..
    Pense que eu tenho que me defender de apenas uma acusação ……

    De vender minha alma pelo sonho de atingir o ápice da carreira na Magistratura, apenas com trabalho e apoio dos que reconhecem este trabalho …… o povo…..

    Novamente não mentiu……… saiu e apenas disse o motivo da saída …….

    Todo estardalhaço, não entendi até agora porque …..

    Bolsonaro não é o bom ?!!! Não vai acontecer nada, pois é a palavra dele contra a do Moro ……

    Se não há nada a temer, toca o barco……..

    Porque tentar melar a reputação do Moro…. AGORA ….

    Parece coisa do petismo

  12. O Presidente apenas deu uma coletiva assim como Moro deu a dele . Agora quem está fazendo estardalhaço somos nós ,com nossos comentários de achismo , a imprensa , com informações politizadas e logicamente as pessoas diretamente envolvidas e procuradas pela outra parte da imprensa. Cito aqui a informação exposta pela deputada sobre ações do padrinho de casamento.E a da Barbara também. Durante a lava jato Moro fez a fama, como um jogador de ataque que espera um bom passe para fazer o gol . O trabalho de outros quase não conta , ou pouco conta. Mas veja só como ficou a coisa , não andou como se esperava.
    Não dá para dizer , nem culpar alguém estando aqui fora , mas lá dentro tem quem saiba mais e com informações mais precisas e que possam ser divulgadas , se não atrapalharem outras em curso. É esperar ,porque prova documentada , só os lulopetistas tem o desplante de contestar. A deputada não só falou , como mostrou documento . E fica difícil alguém achar que se possa falar mal de um padrinho de tamanha importância ( apesar de saber que alguém mata os filhos , mata os pais , estupram -se filhas , netas etc.)no cenário nacional apenas por vaidade.

Deixe uma resposta