9 pensou em “MORO VAI FALAR, DELTAN CANELOU, VERDEVALDO PAGOU MICO E BRASIL NA OCDE

  1. Bolsonarismo não é só o clã psicopata, não é só o PSL e as figuras escatológicas que saíram do esgoto com a eleição de Bolsonaro. Bolsonarismo também não são somente os milicianos e o Escritório do Crime; os parlamentares deploráveis, os ministros e militantes horrorosos e fascistas; os extremistas religiosos, os terroristas de extrema-direita ou os lavajatistas que corromperam o sistema de justiça para viabilizar o projeto de poder da extrema-direita.

    Bolsonarismo é a forma que o ultraliberalismo assumiu no Brasil. Bolsonarismo é o pacto de dominação firmado entre a oligarquia, o establishment estadunidense e as finanças internacionais para promover a mais terrível e profunda destruição da soberania e devastação das riquezas do país.

    • Amigo Goiano,
      Até a esquerda já acordou, pelo menos a parte inteligente, e percebeu que a narrativa do perda total é só isso, uma narrativa, eivada de falácias e incoerências, e que não se sustenta sozinha como uma discurso lógico.
      Por isso esta baiana de 19 anos, Andreza Delgado, talvez por querer algo melhor do que a oligarquia do PT, escreveu o artigo “Terraplanismo de Esquerda” publicado pela Folha de São Paulo na seção Opinião em 15/012020.
      Veja que ela toca justamente na ferida de 2013 e na lei antiterrorismo.
      Li o texto dela e gostei, recomendo ao amigo.
      ***

      • Meu caro Saniasin, li o texto da Andreza Delgado e, sinceramente, achei de uma loucura total. Eu posso falar coisas, sobre como penso ter visto a História de algum tempo, e fazer alguma narrativa com pontos de vista a meu critério, e isso pode não fazer sentido algum, que não estiver amarrado em acontecimentos reais. A maluquice do texto é total, salvo se alguém puder demonstrar que, sim, os governos do PT foram repressivos, perseguiram negros, indígenas e quilombolas. Se me dissessem isso do governo de Jair Messias Bolsonaro e de suas idéias estapafúrdias, malucas, burras e mirabolantes, e paranóicas, eu poderia fazer alguma ligação com dados reais, com facilidade, aqui e agora, mas não vejo a menor pertinência entre as afirmativas da Andreza e a realidade que vivi, ativamente.
        Se apreciaste tanto, deves ser capaz de justificar os pontos de vista da autora, visto que ela mesma deitou falação mas disso não cuidou.
        Veja só sobre a lei antiterrorismo (13.260/2016). A criação da lei está vinculada à Convenção Interamericana contra o Terrorismo (CICTE) de 2002, que em seu artigo 4o., Parágrafo 1o., estabelece que os Estados-Membros da Organização dos Estados Americanos devem estabelecer parâmetros legais para combater e interditar o terrorismo.
        Mas os movimentos sociais sempre estiveram ativos e agindo com liberdade nos governos petistas.
        Agora, bolsonaristas batem no peito com orgulho dizendo que o MST, que invadira mais de quarenta propriedades em 2018, invadiu somente uma em 2019 – eles acham bom que não haja movimentos sociais. Estás sabendo, não é?
        Há quem se apresente a cada dia mais ligado ao pensamento do novo governo, que faça bom proveito e que acorde para o fato de que sempre pensou assim e que agora encontra ambiente propício ao direitismo, quanto mais extremista melhor.

Deixe uma resposta