MÍDIA MILITANTE SEGUE LADEIRA ABAIXO EM PERDA DE CREDIBILIDADE

Rodrigo Constantino

Não sou jornalista de formação, ao contrário de Oswaldo Eustáquio. Sou economista. Na minha área original, temos o Corecon. É o Conselho Regional que, na prática, nada mais é do que um antro da extrema esquerda que faz proselitismo socialista com meu dinheiro.

Imagino que a Associação Brasileira de Imprensa seja algo similar para os jornalistas. Criada em 7 de abril de 1908, seu principal objetivo era assegurar à classe jornalística os direitos assistenciais. Segundo Gustavo de Lacerda, seu criador, a associação deveria ser um campo neutro em que se pudessem abrigar todos os trabalhadores da imprensa.

O que vemos hoje, porém, é um antro de extrema esquerda fazendo proselitismo ideológico. E faz isso em nome da imprensa. O silêncio deve significar consentimento, e não seria espantoso, uma vez que o Congresso em Foco sempre expõe as preferências ideológicas dos jornalistas, encantados com o PSOL.

A ABI já entrou até com pedido de impeachment contra Bolsonaro, com base em… nada. Nesta terça, resolveu denunciar o “crime” do presidente: receber jornalistas para uma entrevista, estando contaminado com o coronavírus. Dar entrevista, eis o crime!

A mídia militante agoniza, eis a triste realidade. Incapaz de aceitar a perda do monopólio da narrativa, a imprensa partidária sofre com o avanço das redes sociais, que furaram a bolha “progressista” e expuseram a farsa do “jornalismo plural” de antes, que tinha hegemonia esquerdista.

Esses veículos de comunicação deram destaque para o fato de o presidente ter tirado a máscara durante a entrevista. A manchete do UOL, por exemplo, era apenas isso. Só quem entrasse para ler na íntegra descobriria que o presidente retirou a máscara quando estava longe dos jornalistas. Com meias verdades e muita distorção se conta grandes mentiras. Mas hoje elas não passam despercebidas:

Na era das redes sociais, o povo pode ver os fatos e comparar com as narrativas. E é aí que a credibilidade da mídia tradicional vai para o buraco. Afinal, o que resta para essa imprensa é basicamente isso: narrativas, narrativas ideológicas, torcida partidária!

O duplo padrão salta aos olhos, especialmente quando vemos o sepulcral silêncio dos pares jornalistas diante do desejo de morte do presidente pelo “respeitado” Helio Schwartsman, colunista da “prestigiada” Folha de SP, da qual já foi editor. Como aponta o professor de economia especializado em Escola Austríaca:

Seu desabafo duro é compreensível. Oswaldo foi tratado por toda essa ala da imprensa como “blogueiro”, e praticamente ninguém saiu em sua defesa. Ele pode ser jornalista, mas apoia o governo Bolsonaro, e eis o seu grande crime! O militante de extrema esquerda Glenn Greenwald foi protegido mesmo quando recebeu material roubado por hackers e divulgou a conta gotas, em doses homeopáticas e sem aceitar perícia. Ele é da “patota”, afinal.

Vejam esse outro exemplo. O grupo que fez uma reportagem sobre a cloroquina durante o surto da zika, recomendando que seu uso era seguro até para mulheres grávidas, agora sequer pode mencionar o nome do remédio na chamada, e destaca a falta de “comprovação científica” mesmo com inúmeros médicos o recomendando por estarmos numa pandemia, o que permite relaxar certos protocolos:

Em vez de enxergar o lado positivo de um presidente que exala otimismo e confiança mesmo contaminado, o jornal prefere trata-lo como irresponsável, pois a única postura aceitável é a histeria dos apavorados isolacionistas, a turma da Seita da Terra Parada, como ironiza Guilherme Fiuza.

E não pensem que aqui nos Estados Unidos é muito diferente, pois não é! A mídia mainstream faz campanha contra Trump desde o primeiro dia, e destila todo seu viés em cada “reportagem”. Quando Mike Pence apareceu, sozinho, sem máscara, foi uma celeuma. Já Alexandra Ocasio-Cortez, a queridinha dos democratas, uma radical socialista, solta germes na cara de uma criança, isso é “fofo” ou deve ser ignorado. Não nas redes sociais, porém:

Eis o que esses militantes disfarçados de jornalistas se recusam a admitir: o truque foi revelado, a farsa foi exposta, as máscaras foram rasgadas. Por trás de toda aquela pose de JORNALISTA imparcial, que só observa FATOS de forma isenta e desapaixonada, jaz um militante esquerdista com viés escancarado.

Ao insistir no show farsesco, tudo que essa ala da imprensa vai conseguir é perder ainda mais credibilidade. E, claro, fortalecer Trump e Bolsonaro, pois qualquer pessoa neutra que rejeita a injustiça acaba tomando seu partido nessa batalha.

13 pensou em “MÍDIA MILITANTE SEGUE LADEIRA ABAIXO EM PERDA DE CREDIBILIDADE

  1. Constantino

    A mídia golpista foi desmontada pelo Facebook. Atuava no 3° andar do palácio do Planalto.

    Permita-me citar:
    “A rede agora desativada tinha 35 contas, 14 páginas e um grupo no Facebook, e 38 contas no Instagram. E era seguida por quase dois milhões de pessoas. Por trás da rede, o Facebook identificou funcionários dos gabinetes de Flávio, Eduardo e Jair Bolsonaro. Um desses funcionários se chama Tércio Arnauld Tomaz, atual assessor especial do presidente da República. Com ele trabalham José Matheus Sales Gomes e Mateus Matos Diniz. O trio opera sob o comando do…
    vereador Carlos Bolsonaro, o Zero Dois A rede agora desativada tinha 35 contas, 14 páginas e um grupo no Facebook, e 38 contas no Instagram. ”

    Mas que Facebook golpista, menino….. Superou longe o G1, aVeja, o Antagonista e a Folha.

    Por vezes a realidade é mais estranha que qualquer ficção jornalística, não é?

    • Só lembrando ; Dilma fez uma canalhice com a Dona Ruth Cardoso ( o pênis de plástico ) e depois quando foi pega alegou que teria feito um banco de dados .
      Em 2006 teve Escândalo do Aloprados
      Em 1998 teve o Dossiê Cayman
      Lembra de alguma rede social remover alguma coisa do PT ?
      O STF ter processado a Dilma por injuria e difamação ?

      • Piloto Airton,

        perdoe o Chiquinho. ₢ Ele não tinha como saber disso tudo.

        Afinal ele mora em Bagé, e em Bagé a internet só deve ter chegado no início desse ano.

        Ironicamente por alguma iniciativa de Marcos Pontes, integrante do time ministerial do (como Chiquinho chama) “BolsonEro”.

        Isso mesmo. Em alusão àquele imperador doidão que fazia tocha humana com seguidores do “mininu Chessus”.

        Coitado do presidente. Difamam-no como se queimasse esquerdistas durante suas lives de quinta-feira, mas as únicas coisas que ele faz queimar desse povo são as pestanas, preocupados com a reeleição em 2022, o filme com a população brasileira, e a rosquinha como forma de protesto. ₢

  2. Em um bate papo despretensioso e informal que mantive com meu confidente AURÉLIO, eis o que ele me disse a respeito do significado de CHARLATÃO:

    substantivo masculino
    [Pejorativo] Aquele que se utiliza da boa-fé de alguém, geralmente, fingindo atributos e qualidades que não possui.
    Quem comercializa medicamentos, supostamente, milagrosos, enganando o público.
    [Por Extensão] Indivíduo que se diz curandeiro por possuir remédios miraculosos.
    [Por Extensão] Aquele que se passa por médico, pautando-se em sua experiência, sem possuir conhecimentos teóricos.
    [Pejorativo] Médico sem competência nem escrúpulos.

    P.S.: – Charlatão é sinônimo de: CURANDEIRO, EMBUSTEIRO, IMPOSTOR, FARISEU, FARMACOPOLA, INTRUJÃO…

  3. Eu vim aqui para falar do poste Haddad, que há foi condenado na Justiça por ter usado da ferramenta de disparo em massa de mensagens por robôs durante a eleição de 2018 e das contas fechadas do PT no insta, ₢ porém o meu xará Francisco quebrou todos os meus argumentos com a notícia de que o Facebook já descobriu a quadrilha que atua no 3º andar do Planalto. ₢ Caso investigado, julgado e condenado pelas leis esquerdistas.

    Também queria falar das milhares de pessoas, inclusive o Presidente da República, que estão sendo salvas da fase inflamatória dos pulmões pelo uso precoce do coquetel HCQ, porém ₢ com a definição do que é Charlatão, feita pelo impoluto, nobre, cavalheiro, gentil e doce Altamir Pinheiro; fiquei sem argumentos.₢.

    ₢ Vou embora com o rabo entre as pernas.₢

  4. ₢₢₢₢₢₢

    Cegueta, Baixamir e Chiquinho “BCB” (Boca de Carniça de Bagé):

    COM ESSE TRIO ARROMBADO DE ENGAJADO, AGORA BOLSONARO CAI E MARRECO ISCARIOTES SE TORNARÁ PRESIDENTE DOS TRÊS PODERES COM 99999999% DOS VOTOS VÁLIDOS, NULOS, BRANCOS E INVÁLIDOS!!!!!

    Abigail, a hipopótama manauara, logo abaixo, a partir dos 17 segundos, expressa seu júbilo com a mobilidade dessa trinca justiceira:

    https://www.youtube.com/watch?v=aTK3aEd79Gc

    ₢₢₢₢₢₢

  5. Prezado Francisco,

    Você está prestando um serviço de utilidade pública a todos nós , aqui nesta página, hoje, haja vista que a BOZOMÁFIA, composta pelo Gabinete do Ódio, os três marginais filhos do amigão de Queiroz e uma rede de bandidos virtuais remunerados com dinheiro público, foram barrados no baile. A plataforma FACEBOOK tirou do ar 88 contas, páginas e grupos ligados a funcionários dos gabinetes do presidente Charlatão. Segundo a empresa, uma investigação demonstrou que a rede atuava para enganar o público desde as eleições de 2018. Também foram removidas 38 contas no INSTAGRAM. Juntas, elas mobilizavam audiência de mais de 2 milhões de pessoas.

    Em detalhes: o esquema usava contas duplicadas e falsas para driblar fiscalização da plataforma. Elas publicavam conteúdos sobre política, eleições, críticas a organizações e jornalistas e informações sobre a pandemia do coronavírus. Um assessor direto do charlatão e boneco propaganda da cloroquina foi identificado: Tércio Arnaud Thomaz. A investigação constatou que uma página anônima que pertence a ele divulgava conteúdo enganoso.

    P.S1.: – Os gângsteres da BOZOMÁFIA usava um esquema escroto que empregava uma mistura de meias-verdades para chegar a conclusões falsas. FINALMENTE, CAÍRAM NO LAÇO!!!

    P.S2.: – Lembram-se daquelas duas mãozinhas com um polegar pra cima e outro pra baixo em que o inabalável Sérgio Moro foi sacaneado fragorosamente por uma gangue composta de 2 milhões de marginais… Eis a questão!!!

    • Sobre o comentário intitulado “videogame do Yudi Tamashiro” (vulgo “Pleistêichu dois” ou “PS2”):

      ₢ Ah, é… O contador de expectadores das lives do Marreco também é “fêiqui”. O gabinete do ódio logo ao lado do quarto da Laurinha Bolsonaro é composto por alienígenas da constelação de “Pindorama”. Aí sempre que tem live do fuxiqueiro da “Crusoé”, tratam de abduzir os 99999999% da população brasileira que votará na brasa do “Rei Roberto”, assim dando um público de dois surdos, três cegos, um cachorro e duas moscas varejeiras as suas lives.

      Eu sei disso, afinal eu estava lá.

      Eu era o disco voador.

      “Esse ‘bilête’ é verdadeiro”. ₢

    • Vai fazer mais PS sobre a atividade do PT falando sobre o Plano Real , sobre o Dossiê Cayman , sobre o Escandalo dos Aloprados , sobre a propaganda dos ratos comendo o país ; sobre , se qualquer partido que ganhasse as eleições de 2014 fora o PT , roubaria a comida do prato do povo ; sobre o fim do Bolsa Família ; sobre o ” pai do Bolsa Família ” ; sobre a privatização do BB , da Caixa , da Petrobras ; sobre o fim do 13º ; sobre o Banco de Dados da Dilma ( uma canalhice sem tamanho )
      ;

  6. Caros colegas fubânicos,

    Eu me recuso a dar bom dia a jumento.

    Qualquer coisa que se escreva, estará valorizando algo que deveria se enterrado pelos gatos.

    Deixei de comer coco para não dar cartaz a quenga!!!! FUI!!!!

  7. Prezados e estimados fubânicos de boas índoles,

    Eu me recuso veementemente a dar boa noite a híbrido de égua.

    Quem tem feições equinas, geralmente, gosta de comer capim com muito agrotóxico… Que o diga o JUMENTO SELVAGEM!!!

    P.S1.: – Conheço um mordedor de fronha fubânico que adora levar jato de esperma no fucinho…

    P.S2.: – Fui não, FICO!!!

  8. Caríssimos –
    Neste debate sobre a oportunidade dessa legislação esdrúxula e profundamente danosa à sociedade (sociedade, viu!!!) e não sociedade civil, quando o debate chega às diversas nuanças do exercício da liberdade de expressão do pensamento e consequentemente do livre exercício profissional, chega-se e menciona-se apenas como representante dessa classe a Associação Brasileira de Imprensa, esquecendo-se, todavia o braço mais danoso, pois com ramificação nacional que a Federação Nacional dos Jornalistas e seus sindicatos satélites.
    Uma análise um pouco mais acurada do assunto – declaro-me razoavelmente capacitado a fazê-la, pois tenho mais de 60 (sessenta, viu!!!) de exercício profissional – Registro MTPB nº 92-1955, sou dos primeiros profissionais nordestinos a possuir título universitário de graduação em Jornalismo (1961), nos mostra que a ABI é uma espécie de clube social que reúne o mais variado segmento de nossa intelectualidade, sem que todos exerçam a nobre profissão, hoje tão enxovalhada, enquanto que os integrantes do segmento FENAJ são, sim, os profissionais do batente, em sua considerável maioria, hoje, se autoenxovalhando, pelo exercício de um jornalismo que de tão baixo já perdeu o marrom com que homens de bem, profissionais escorreitos, como Carlos Lacerda, David Nasser, Herbert Moses, Roberto Marinho, Samuel Wainer e tantos outros, tingiam os maus companheiros da época.
    Ainda nesta análise, lembremo-nos que a FENAJ e seus satélites integram a tal malfadada comunidade sindical, que se locupleta de fundos públicos, que teriam melhor proveito se aplicados em programas sociais verdadeiros, como o próprio SUS.
    Tenhamos, então, a expectativa de segmentos maldosos desta nossa sociedade civil tomem vergonha na cara e recolham-se aos costumes…

Deixe uma resposta