JESUS DE RITINHA DE MIÚDO

MEUS DOIDOS

Uns ricos e outros pobres
Acary e seus doidelos
Uns sem ter onde morar
Outros morando em castelos
Mas, ninguém pode negar
Que os doidos do meu lugar
São do Brasil os mais belos!

Com eles tenho mil elos
De prazer, de gratidão,
De alegria genuína,
De tanto aperto de mão
Em cada doido, um amigo,
Em cada doido, um abrigo,
Que abriga o meu coração.

E eu não vivo sem a lembrança deles.

8 pensou em “MEUS DOIDOS

  1. Como meu estoque de palavras está no final, pois o Berto só me concedeu o direito de usar 5000 por dia, copio o que escrevi sobre o texto da Dalinha: A bela poetisa, a fubânica e encantadora señora Catunda roga a Jesus de Belém. Eu acho é pouco. Eu, o véi Sancho, que aprendi com a tal presidenta a dobrar a meta, rogo também a santo caseiro e MIÚDO. Que Jesus de Ritinha, nosso gigante Miúdo, nos proteja e que os versos de nossos dois poetas não nos desamparem jamais.

    Sinta-se abraçado, meu poeta.

  2. Quero agradecer-lhe, Sancho, pelo barril de carinho que me tem jogado.
    Rogo ao meu Pai, não Miúdo, mas Deus do Céu, que lhe conceda sabedoria, saúde e paz.
    Sinta-se, pois, abraçado e abençoado.
    Obrigado por sua atenção.

  3. Eita, que versos lindos, poeta Jesus de Ritinha de Miúdo! Parabéns!
    Também gosto muito de doido…..

    Sua conterrânea e minha amiga, Cantídia Galvão, vai adorar esses versos…rsrs…

  4. Parabéns, pelos versos poeta. Cada cidade tem seus doidos, com histórias interessantes, e abraçados pelos habitantes do lugar. Gostei! Meu abraço.

  5. O genial e maior poeta do século XX também pensava assim, Jesus de Ritinha de Miúdo: “os doidos do meu lugar são do Brasil os mais belos!”

    Versos lindos, de uma ternura incomensurável: os doidos de sua Acari fascinado o poeta e a mim também.

    Lembrei de um irmão, que manifestou a escrizofenia aos 22 anos, mas era o aluno mais inteligente da classe: trigonometria, equação do primeiro e segundo grau e outras operações matemáticas, física, química…ele aprendia sozinho e ensinava os colegas.

    Tem uma memória fantástica!

    Nunca aborreceu ninguém, desde que esteja medicado!

    Os doidos são fantásticos; e “MEUS DOIDOS”, genial!

Deixe uma resposta