CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Meu caro editor,

a reunião de ontem no Cabaré do Berto foi uma das mais interessantes que tivemos. O nível dos convidados tem sido extraordinário e ontem não foi diferente com o poeta, repentista, Marlon Torres.

Um engenheiro de produção, professor de matemática, que abraçou a poesia, a literatura, afinou a viola e soltou o verso, o verbo e a voz no mundo. Marlon falou de coisas importantes para a sustentar a tradição e aproveitou para improvisar com o nome dos presentes. Muito, muito, muito bom.

De quebra, nós aproveitamos para fazer uma surpresa para o nosso amigo Neto Feitosa que faz aniversário no próximo sábado. Mostramos umas fotos do cabra comendo um “chegadim”, com um hambúrguer maior do que a boca, a cavalo, a pé, de palhaço, de óculos ray-ban, enfim, mostramos um Neto Feitosa simples e dedicado como ele é.

Estiveram presentes, além de outros que não assinaram o livro de presenças, os cabarelistas Fernando Gonçalves (ontem o homem estava romântico demais), Violante Pimentel, Luiz Neto (solto recentemente pelos índios yanomamis), Jairo Juruna (o cacique do gravador), Hélio Fontes, Patrícia Luiz, Magnolvado Santos, Artur Tavares (passou rapidinho), Sérgio Marchio, Ivon Sacramento, Edvaldo Vieira, Valter Portela (o xeleléu, número um que passou apenas para dizer “saúde” caso você espirasse), Edison Xavier, José Eduardo, José Ramos, Alexandre Dourado, Marcela Ferreira e o nosso bom Adônis.

Neto gravou tudinho e já botou no YouTube.

Para acessar, basta clicar aqui.

O Cabaré do Berto está entrando na agenda cultural !!!

R. Foi arretada esta reunião de ontem. Um espetáculo de poesia e de causos.

Este cabaré, muito bem administrado e comandado por você, meu caro amigo e colunista fubânico, tá cada dia melhor e mais aconchegante.

O poeta Marlon Torres é um jovem genial e muito talentoso. Foi ótima a palestra dele.

E também foi excelente a intensa participação da patota que estava presente.

Quem não foi lá, não sabe o que perdeu!

Semana que vem tem mais.

4 pensou em “MAURÍCIO ASSUERO – RECIFE-PE

  1. Senti muito (e acho que não estou sozinho) a falta graciosa das… vamos chamá-las de cabarelistas militantes, Terezinha, Constância e Flávia Arruda. Elas animam esse Cabaré com muita graça e humor, isso, naturalmente, sem desmerecer Patrícia e Violante, figuras muito queridas por mim e pelos demais. Aguardemos a chegada da próxima quarta-feira!!!

  2. Assuero, o homem que fica medindo já apresentou o relatório dele? O que diabos ele tá fazendo com esses tamanhos todos?

Deixe uma resposta para Maurício Assuero Cancelar resposta