CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Prezado Editor Luiz Berto

Gostaria de publicar um poema.

Obrigada.

* * *

PEDAÇOS DE MIM

A tristeza me pegou de surpresa
Me deu abraço
Me deixando em cacos
Espalhados pelo chão
Parecendo pedacinhos de folha seca voando pelo ar sem saber onde cair
Você foi embora fazendo pedacinhos de mim.

Mas com Fé e esperança, que ainda me resta, vou
Juntando um pedaço aqui, outro já bem rasgado acolá,
Agregando e aumentando os pedaços de mim destroçados,
Costurando ao mesmo
tempo bordando
Até me fazer por inteira.
Por mais que ame Jamais serei desse amor prisioneira,
Um bom soldado
Nunca desiste da luta.
Hoje em minhas noites tenho a lua e estrelas como companheira
Sem saber,
quebrando-me em pedacinhos
Tu me fizestes guerreira !

Deixe uma resposta