A PALAVRA DO EDITOR

O pudor inventou a roupa
Por desconhecer o prazer
De ver você dando sopa.
A ousadia inventou as mãos
Por saber que elas irão
Aonde um olho não vê.
A razão inventou o medo
Porque não é mais segredo
Que com medo nada farei…
Não sei pra que tanta invenção
Eu só queria saber.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *