DEU NO JORNAL

O medo de expor os absurdos envolvendo a liberação de empréstimos do BNDES para obras em países amigos levou Fernando Pimentel, então ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), a proteger “ofícios, notas e pareceres” com o grau máximo de sigilo.

No termo de classificação abaixo, obtido por O Antagonista com a agência de dados “Fiquem Sabendo”, Pimentel classificou como ultrassecreto todo o lote de “cartas e correspondências oficiais” trocadas com governos estrangeiros, em relação a essas operações de crédito.

O petista alegou que o sigilo máximo era imprescindível “à segurança do Estado e da Sociedade” e que a divulgação dessas informações poderia “por em risco a condução de negociações ou as relações internacionais do país”.

O risco, obviamente, era o de expor as negociatas do PT.

* * *

É pra lascar!

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!!

Não pode uma coisa dessas.

Vejam bem: não estou falando da descoberta de mais um escândalo da organização criminosa que usa a sigla partidária PT.

Estou reclamando é do trabalho que esse povo dá pro Ceguinho Teimoso.

Nosso super ocupado petista fubânico vai ter mais serviço neste final de semana.

Ainda bem que ele tem boa vontade e tempo de sobra.

E não faz questão alguma de perder tempo tentando desmentir o indesmentível.

E isto é uma felicidade para todos nós que curtimos humorismo e boas risadas.

Deixe uma resposta