CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro editor:

O Brasil é o país do qual os partidos políticos mais sugam recursos públicos em todo o mundo.

Foram mais de R$ 2,2 bilhões para a eleição de 2020, recorde absoluto.

Uma vergonha mundial este absurdo que os políticos brasileiros fazem com o nosso dinheiro.

E para completar minha participação hoje no nosso jornal, peço ao senhor editor que publique o vídeo em anexo.

Está ótimo.

Muito obrigado e um grande abraços para todos.

1 pensou em “LEVI ALBERNAZ – ANÁPOLIS-GO

  1. O Texto dito acima com muita propriedade, resume bem o que eu tenho dito aqui para isentões do tipo do nosso comentarista C. Eduardo, o ex colunista JBF C. Brickmann e outros que ora ou outra passam por este Espaço mais democrático da internet (obrigado, Berto).

    Bolsonaro é um ex deputado que permaneceu 28 anos no congresso e se notabilizou mais pelas brigas que teve do que projetos apresentados. Também nunca se envolveu nas negociatas havidas desde o mensalão. Virgem num bordel? Não, já admitiu pequenos pecados como o de usar a verba de moradia para pagar o financiamento de um pequeno imóvel em Brasília que dividiu com seu filho 03. Seu principal projeto nos 28 anos de câmara foi o PL de 2015 do voto impresso, coisa que até o PSOL elogiou na época.

    Eu, conservador que sou, não digeri logo de cara sua pretensão de ser PR. Com o tempo, fui vendo os que estavam contra ele, vi suas mudanças de posição, seu guru (Olavo) e a quem ele se associou (P. Guedes, um ex.). Daí eu fui relevando seus deslizes e bobagens que fez no passado, pois era e ainda é o único cara que bate de frente com o Sistema. É o PR mais perseguido de todos os tempos. Nem a Dilma, A DILMA, teve 1/10 dos ataques que ele tem diariamente da imprensa.

    Quando eu peço aos “isentões” explicarem o ódio que sentem na verdade dos conservadores (Bolsonaro só os representa), bem como apresentarem um candidato viável; tenho como resposta uma série de narrativas batidas, de que ele é o Lulla da direita e coisa do tipo. Quanto ao candidato alternativo, ou vêm com o Moro (alguém sabe o que ele está fazendo?) ou falam que não acreditam em político algum, então podem criticar à vontade.

    O que eu sei é que o conservador tem que matar um leão por dia, se quiser sobreviver nesta selva perigosa.

Deixe uma resposta