CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Editor:

Fiquei aterrorizado e senti ânsias de vômito quando olhei para esta foto:

Três seres abjetos, três tristes figuras de um passado bem recente.

Um trio que estão mergulhado no merecido esquecimento, no merecido ostracismo.

Estamos livres de todos eles e gozamos a felicidade de saber que não voltarão nunca mais!!!

Um abraço, grande editor.

R. Meu caro, também tomei um susto da porra quando olhei esta foto que você nos mandou.

Vôte!!!

É cada assombração mais horrorosa que a outra.

Vou tomar um gole de água com açúcar pra acalmar os nervos.

Tenho muito o que fazer nesta quinta-feira e preciso estar de cuca fresca.

3 pensou em “LEVI ALBERNAZ – ANÁPOLIS-GO

    • O texto de hoje do León (IMPERDÍVEL) toca exatamente na ferida que esses caras impingiram ao NOSSO Brasil. E, pasmem, alguns deles possuem até torcida organizada. Pobre Brasil.

  1. Ahora que los ladros perran,
    ahora que los cantos gallan,
    ahora que albando la toca
    las altas suenas campanan;
    y que los rebuznos burran,
    y que los gorjeos pájaran
    y que los silbos serenan
    y que los gruños marranan
    y que la aurorada rosa
    los extensos doros campa,
    perlando líquidas viertas
    cual yo lágrimo derramas
    y friando de tirito
    si bien el abrasa almada,
    vengo a suspirar mis lanzos
    ventano de tus debajas.
    (José Manuel Marroquín)

Deixe uma resposta