CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Meu caro Editor,

Aqui vai uma colaboração para este que é o espaço mais aberto e democrático de toda a mídia brasileira.

Uma montagem que traduz com exatidão o pensamento das pessoas sensatas deste país. 

Um país que, finalmente, encontrou o rumo certo.

Meus cordiais cumprimentos.

35 pensou em “LEVI ALBERNAZ – ANÁPOLIS-GO

  1. Dirá o nosso projeto (mal-sucedido) de Che Guevara (Che Quer Pinheiro) que o Marreco será presidente logo no primeiro turno em 2022 e Weintraub será preso pela Interpol que será comandada também pelo… Marreco também!

    Imaginem que biografia:

    de magistrado paladino da justiça a fuxiqueiro de coluna desqualificada reascendendo a condição de chefe máximo do Executivo compatibilizando com o de direção da polícia internacional!

    Sim, fui cheirar o esgoto a céu aberto ali pra me desintoxicar dessa postagem (https://luizberto.com/uma-grande-chapa-uma-parelha-invencivel/) e acabei inalando por acidente aquilo que o homem com sobrenome de árvore de Natal inalou para escrever essa pilha de diarreia de brontossauro aqui (https://luizberto.com/altamir-pinheiro-garanhuns-pe-10/).

  2. Não houve troca das fotografias?
    O Weitra saiu fugido, entrou ilegalmente nos EUA (usou passaporte diplomático que tinha sido cancelado) e ainda não foi eleito para o Banco Mundial. Há resistências da Colômbia e Equador)

    O Moro não traiu ninguém, aliás foi traido pelo DD Presidente, e não fugiu para lugar nenhum.

    Ele não estava à venda como o Weintra, que passou todo o tempo sem fazer nada pela Educação, aliás falta de educação é o que não lhe faltou.

    Teremos nesta gazeta uma nova classe, os “ceguinhos bolsonaristas teimosos”?

    • Sem contar que o autor desse cartaz deve conversar muito com o ex-ministro da educação, pois afirma que o mesmo se elege façilmente…
      Se pensa como escreve, tenho dó dos seus interlocutores.

      Cuidado:
      Estouro da boiada em 10,9,8,7……

      • José, ponha os óculos e examine com cuidado: o que você achou que era cedilha é parte da lapela do paletó do ex-ministro.

        • Terno cinza, lapela preta? E eu que preciso de óculos?
          pra no lugar de para (correto), 2 vezes, também faz parte da lapela? Se enxerga coma andante!

            • Simples.
              Apesar de suas limitadas opções que me deu, vou introduzir uma outra: Não sou gado. Meu local de nascimento tem inscrito brasão: NON DUCOR DUCO.
              Agradeço sua ajuda para visualizar melhor.
              O pra no lugar do para é de doer. O que você acha?
              Saudações.

              • Sobre o “pra” e “para”, só acho que você sofre de “fibromialgia seletiva”, aquela sensibilidade que se choca com semântica, mas não com um status quo carcomido cujo chorume que exala o cidadão médio é obrigado a inalar desde seu nascimento até sua morte ou a possibilidade de dias melhores.

                Portanto, de acordo com o seu brasão, o que você conduz além de sua própria carcaça? Carroça ou geleia?

      • Zé ,veja a palavra educação e a palavra facilmente. você verá a diferença. Sua crítica sem nexo mostra que você tem merda no anexo superior ao pescoço .

        • Caro João
          Porque você tem que agredir a todos que não tem as mesmas opiniões que você?
          Pareces cada vez mais com o seu bandido de estimação.
          Pode mugir a vontade!

          • Ô Zé, magoou porque eu disse que v. é mais cego que o Goiano ao confundir a sombra da lapela de um terno com uma cedilha.

            Isso em um comentário em que o Comandante educadamente pediu para v. ver melhor e v., não só não reconheceu o erro como o chamou de “coma andante”?

            Ora, engula seu choro e vá pro inferno.

    • Artemísia,

      serias tu uma cruza bizarra entre Cegueta e Homúnculo Árvore de Natal depois de passar pelo app do Facebook que muda o sexo de quem tá na foto?

      Depois da leiguice titânica do botão repetidor de like/dislike, deveria se exilar em um lugar bem distante para purgar tamanha heresia tecnológica.

      Mais distante do que a terra “Tão Tão Distante” do Shrek.

      Depois de onde Judas perdeu as botas, além da puta que o pariu e após a casa do caralho.

      Um “Brasil 171”, “Poder 360 = 0º”, ou um “DCM (Dedada no Cu da Mula)”.

      • Comprei “cola tudo” e grudei meu dedo no like, também conhecido por laique neste seu comentário. Se der certo o método Artemísia, que resolvi tstar,você será o cara mais laicado do JBF. Foi CEREBRAL o seu “leiguice titânica do botão repetidor de like/dislike”.
        Abração!!!!

      • Que vergonha Nikolai…não se bate em mulher….mas se foi devido a mudança de sexo tem todo direito. Com este nome de crustáceo Artemísia pode ser qualquer coisa

        • Ora, caro Gonzaga, mas não é o Feminismo que prega a igualidade entre os sexos?

          Estas catrevagens aguentam pentelhos no suvaco e dias sem tomar banho, mas não aguentam um “cinco minutinhos sem perder a amizade” como todo homem que se preza?

          Ahhh… Se for pra querer só o bem-bom, vou deixar a politicalha não só terminar de me fuder, mas também me emprenhar só pra eu reivindicar auxílio-maternidade!

      • Ô Niki Hel, deixa a Artemísia em paz, a coitada deve estar com o dedo grudado no laique do vídeo do Moro até agora para ver se muda o placar. rsrs

      • Nikolai.
        Lamento ´profundamente a sua falta de educação, que parece típica dos ceguinhos bolsonaristas.

        Conforme Jornalista Bittar:
        “A imagem do presidente dificilmente se reerguerá. Foi contaminada pelos piores símbolos do seu governo: os apoiadores presos por atos antidemocráticos, os empresários periféricos financiadores da baixaria, os advogados saídos de becos de arranjos. A tradução do governo, hoje, são as Saras, os Queiroz, os Hangs, os Wassefs.”

        Dispenso-me de retrucar en linguajar tão baixo, mas o fato é que o Moro não estava à venda, como tantos outros. E O QUEIROZ VAI FALAR!!!

        • Artemísia.

          “Funciona, meu caro.”

          https://www.youtube.com/watch?v=dyjWA_ZxBLA

          37k/305k – o botão que tu estás afofando com certeza não é o do “like”, mas talvez o de Altamira, que hoje amanheceu tão visivelmente alterado que estourou um bafômetro com um sopro e reprovou em exames toxicológicos fornecidos pela China.

          “Moro não estava à venda”.

          https://fotos.jornaldacidadeonline.com.br/uploads/fotos/470x0_1588272157_5eab1c1d0d18e_hd.webp

          “Se o PR anular o decreto de exoneração, ok” – Moro, o chantagista que permaneceria mudinho até hoje no Ministério da Justiça se Bolsonaro cedesse a terroristas psicológicos.

          Tu não retrucas em um linguajar tão “baixo” por que não há baixeza vocabular que atinja a tua hipocrisia em compactuar com o intolerável e o Maligno, e travestes essa hipocrisia de finesse.

          Portanto, consegues ser dois graus abaixo do Cegueta e um do Altamira, cuja boca de fossa ao menos não é mais fedorenta por não ser dotada de hipocrisia como a tua.

  3. O Albernaz é phodda? Claro que não! Phodda é o pai dele, que fez esse cara genial. É prazeroso demais entrar na sede do JBF diariamente e encontrar essa gente arretada, bem hmorada e bela.
    Abração!!!!!!!

  4. Uma vez em um programa esportivo vi alguém dizer “o torcedor brasileiro se interessa muito mais em ver o time adversário perder do que em ver o seu time ganhar”.

    Infelizmente a mesma lógica se aplica à política. As minorias fanáticas se comportam exatamente como torcidas organizadas de futebol, e só se ocupam em xingar qualquer um que não faça parte da mesma torcida.

    Sobre o assunto, Sérgio Moro (que, na minha opinião, deveria no momento ficar quieto e aparecer menos) ainda é respeitado pela imensa maioria dos brasileiros, exceto pelos membros das tais torcidas organizadas do político A e do político B.

    Weintraub, se ficar meia hora parado na praça da Sé em São Paulo, não será reconhecido por ninguém, e dificilmente alguém saberá dizer três frases sobre suas realizações como ministro (salvo os militantes profissionais que vão repetir o que leram nas redes sociais). E, se confirmada sua apressada indicação para um cargo em Washington, entrará para a história como a Ideli Salvatti deste governo.

    • Caro Marcelo,

      Weintraub ficou pouco mais de 1 ano no Ministério da Educação, que veio com vários “presentes” dos últimos 30 anos de governo:

      – último lugar do Brasil no exame do PISA;
      – funcionalismo com 300 mil funcionários, sendo 100 mil contratados pelo Dilma,
      – aparelhamento em todas as instâncias da Educação;
      – universidades federais com baixíssimo nível que não se situam nem entre as 500 melhores no mundo;
      – sucateamento total das instituições de ensino e inexistência de um método adequado para a educação baseado em conhecimento de ciências, matemática e português.

      Em um ano Weintraub fez algumas coisas:

      – Future-se: lançado em 17 de julho, tem o objetivo de dar maior autonomia financeira a universidades e institutos por meio do fomento à captação de recursos próprios e ao empreendedorismo;
      – Novos Caminhos: uma série de medidas para aumentar em 80% o número de matrículas na educação profissional e tecnológica;
      – Educação Conectada: MEC repassou R$ 224 milhões para conectar 100% das escolas aptas a receber internet e R$ 60 milhões para levar acesso à web a 8 mil rurais;
      – Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares: visa à implantação de 216 escolas cívico-militares até 2023. Para 2020, há R$ 54 milhões para 54 escolas, ou R$ 1 milhão por instituição de ensino;
      – Conta pra Mim: programa de estímulo à literacia familiar, ou seja, de leitura pela família para as crianças;• Política Nacional de Alfabetização: decreto com novas diretrizes para a alfabetização do país, baseadas em evidências científicas.

      A narrativa de que que ele não fez nada e foi o pior ministro de todos os tempos (olha que o Haddad, Genro e Mercadante tb esteveram lá) não bate com a realidade e é um mal caratismo intelectual.

      • Perfeito!!! Acrescentar algo se torna desnecessário. Grande João!!!!
        E que Bertoluci, de quem Sancho é grande admirador, enriqueça o debate contestando ou não o texto sobre os feitos do “Weitra”, amigo da Artemísia.

      • Em primeiro lugar, João, desculpe-me se pareço malicioso, mas você começar a resposta falando dos governos anteriores me lembra muito alguns torcedores de outro político que respondiam a todas as acusações falando da “herança maldita”.

        Aliás, esse não é o único ponto em comum que vejo entre os torcedores de um político e de outro; por exemplo, eu não disse nada que se pareça com “A narrativa de que que ele não fez nada e foi o pior ministro de todos os tempos”. Foi imaginação sua ou você estava falando de outra pessoa?

        Eu sei perfeitamente o estado da educação (e da saúde, da segurança, da justiça, da infra-estrutura…..) no Brasil, mas estamos falando do Weintraub, não do passado.

        E quanto à isso, creio que quem costuma ler minha coluna já sabe que para mim governo bom é governo pequeno e que não atrapalha. Então, nesta ótica, dar mais verbas ou anunciar novos programas não é mérito nenhum. Aliás, fazem décadas que tudo que os governos fazem é anunciar mais verbas e mais programas e o resultado só piora.

        Eu veria com bons olhos um ministro que anunciasse uma redução das verbas, porque esse dinheiro sai do bolso do povo, e se ficasse lá seria mais bem utilizado, e uma redução dos tais programas, que são apenas formas de justificar o emprego de cada vez mais burocratas do funcionalismo público querendo controlar cada detalhe das nossas vidas.

        Concordo que ele não teve muito tempo, mas reitero: não disse que ele foi um péssimo ministro, apenas disse que não foi o ministro maravilhoso que a postagem original sugere. E a educação no Brasil precisa de mudanças muito mais radicais e profundas do que isso.

        • Marcelo, para julgarmos uma administração temos que ver os parâmetros em que ela atua. O passado é muito importante, pois o aparelhamento feito em 40 anos, principalmente na educação não se desfaz em 1 ou 2 anos. Aliás, Weutraub caiu não por seus defeitos, e ele os tinha e sim por suas qualidades.

    • Marcelo tenho o maior respeito por sua opiniões. Concordo com os feitos do Moro no passado, mas tenho medo do caminho futuro que ele esta trilhando, principalmente pelas companhias que eles vem buscando para ter holofotes na imprensa. Como dizem, pelo cheiro da brilhantina…..
      Sob fama de uma pessoa ser reconhecida na praca garanto que Lula e Maluf ganhariam do Weintra e do Moro de lavada .
      E se contraponho sua opinião decentemente (espero que não haja oitavas de ignorantes neste nossa conversa) é por não me sinto participante de torcida nenhuma, mas dedico meu respeito ao voto que dei em 2018

      • Também não estou gostando do comportamento do Moro pós-demissão; aliás, não acho ele seria um bom presidente, tanto por formação quanto por temperamento.

        Mas não gosto de ver torcida organizada de político usando-o como bode expiatório das trapalhadas do Bolsonaro, como não gosto de ver o Weintraub endeusado só porque está “no time” do presidente.

        Por isso meu exemplo. Claro que não é concurso de popularidade, o que quis dizer é que o Weintraub não teve um mandato de ministro que o qualifique para tanta babação.

  5. Já vi de tudo e muito mais aqui no JBF. Mas (ortográfico mas) não havia, então então, visto debate tão acalorado por causa da “vírgula da discórdia”, que não era vírgula,conforme comprovou com seu olhar aquiino (o que você achou que era cedilha é parte da lapela do paletó do ex-ministro). Esse JBF certamente ainda será matéria de primeira página do New York Times, com seus colunistas fantásticos e seus comentáristas que são um espetáculo.

    • Nobre sidekick do lendário Dom Quixote,

      mesmo os mais perversos e imbecis frequentadores dessa gazeta escrota têm mais vernáculo e concatenação de ideias mais refinada do que qualquer magistrado ou acadêmico universitário ordinário desta semi-colônia.

      Digo que a barroada de um dinossauro depois de tomar uma fábrica inteira de Dulcolax têm mais valor literário do que as colunas do Altamira. Contudo, ainda assim, Altamira, no mais limitado de seus impropérios, consegue ser mais culto do que um certo cabeça de rola doida que se diz relator, vítima, juiz, advogado, promotor, delegado, policial, testemunha (de defesa e acusação) e, quiçá, réu do mesmo processo.

      Se cada 1 a cada 10 jovens lessem essa gazeta esculhambada, esse país teria um futuro decente.

      • Como discordar do final, caríssimo Hell? Repito cada palavra sua: “Se cada 1 a cada 10 jovens lessem essa gazeta esculhambada, esse país teria um futuro decente.”
        Que se orgulhe Berto, o criador deste monstro, que no agora, não mais controla. O JBF remete Sancho a recordar a história da Hidra de Lerna…
        Cabe a Berto acompanhar, orgulhoso do feito, o crescer incontrolável de seu amado “monstrinho”.
        Vida longa a Hell!!!

  6. Meus amigos,

    Se o Weintraunb fez alguma coisa boa, ou não, eu não sei dizer. Não é a minha área de interesse.

    Só sei dizer que QUALQUER UM, QUE QUEIRA FAZER ALGO DE BOM POR ESSE PAÍS, se for submetido ao tiroteio de patifarias e escrotices mil que todos os dias explodem nos jornais, tem que ser a segunda vinda de Jesus Cristo em pessoa.

    Eu me julgo um bom administrador. Tenho uma bela coleção de realizações em inúmeros empreendimentos e em diversos países. Fico pensando o que conseguiria realizar se todos os dias os jornais deblaterassem que…
    Eu sou corno,
    Meus filhos são trambiqueiros,
    Meus ministros são nulidades, independente das realizações dos mesmos,
    Que a família da minha esposa é de bandidos,
    Que eu sou um genocida,
    Que todas as desgraças desse país desgraçado são de minha lavra,
    E por aí vai.

    Sinceramente? Acho que eu não conseguiria realizar porra nenhuma.

    De minha parte, só o fato de Bolsonaro ter resistido a esta maré de patifarias e sacanagens já está de excelente tamanho.

    FORÇA, COMANDANTE!!!!

    • Adônis, concordo plenamente contigo.

      A força para destruir é imensamente maior que a de construir.

      Já disse aqui, que se JB concluir seus mandatos e fizer 10% do que é preciso, ele terá seu lugar garantido na história.

      Os outros 90%, só depois que desaparelhar toda a máquina pública, o que demora muito, pois são concursados.

      Depois que colocar a Globo e a velha imprensa no seu devido lugar (empresas privadas que devem sobreviver dos seus esforços).

  7. Um saiu em fuga, feito uma galinha quando a raposa aparece, o outro saiu de cabeça erguida, não aceitando que interferissem em sua área de atuação. Dá para gostar de um e de outro, mas esta comparação é muito ruim!

Deixe uma resposta