ALEXANDRE GARCIA

Criticaram Bolsonaro porque ele comeu pizza na calçada em Nova York, como é de costume dos americanos, mas acharam que aquilo foi um vexame. Resultado: o nosso presidente lançou moda entre chefes de Estado que visitavam a ONU.

O presidente da Polônia, Andrzej Duda, no dia seguinte já foi para a calçada comer pizza porque viu a repercussão que teve o gesto de Bolsonaro. Até Vladimir Putin, presidente da Rússia, comprou sorvete e foi se deliciar com o sorvete na calçada de Nova York.

Bolsonaro ainda almoçou no Dia do Gaúcho, 20 de setembro, também na calçada, na frente da churrascaria Fogo de Chão. Inclusive a SEO do restaurante foi quem serviu o presidente e depois soltou uma nota respondendo às fofocas do noticiário brasileiro dizendo que teve muita honra de atender o presidente.

* * *

Na CPI da Covid

A atração da semana na CPI da Covid vai ser o depoimento, na quarta-feira (29), do empresário Luciano Hang, das lojas Havan. Agora ninguém entende a razão disso. Hang não comprou e nem vendeu vacina alguma. Tampouco negociou aqueles 300 respiradores para o Consórcio Nordeste pagos com R$ 48 milhões de dinheiro público e que nunca foram entregues. Também não andou fazendo contrato superfaturado de hospital de campanha ou de venda de equipamentos de proteção individual.

Então qual a razão desse depoimento? Por que desrespeitaram a memória da mãe de Hang na semana passada? Ah, porque ele apoia o presidente da República. Mas esse não é o objetivo da CPI. O objetivo da comissão é investigar o que aconteceu com o dinheiro público na pandemia. Mas está investigando? Não, está mais preocupada em investigar a vacina indiana Covaxin que nem sequer foi comprada pelo governo brasileiro. Agora, Luciano Hang vai estar lá na quarta-feira, pronto para responder aos senadores.

* * *

Bolsonaro testa negativo para Covid

O presidente Jair Bolsonaro testou negativo para Covid-19, informou neste domingo (26), o Palácio do Planalto. Ele já teve Covid, mas se tratou e se curou. Ele fez o exame por precaução depois que alguns membros da comitiva presidencial que viajou a Nova York para a assembleia da ONU testarem positivo para a doença. Foi o caso do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o deputado federal Eduardo Bolsonaro e agora o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro, o ministro do Turismo, Gilson Machado, e o ministro Luiz Eduardo Ramos também testaram negativo para Covid-19.

* * *

2 milhões de seguidores

Estou muito feliz com o meu canal de YouTube que de sexta-feira (24) para sábado (25) à noite ganhou 200 mil seguidores praticamente. Saltou de 1,98 milhão para R$ 2,17 milhões. Muito obrigado por todo esse apoio, prestígio e, sobretudo, pela boa companhia de vocês.

20 pensou em “LANÇANDO MODA

  1. E ainda assim querem enfiar agulha no braço das pessoas . A lógica do dr. Osmar Terra prevaleceu , imunidade de rebanho , que se não tivessem feito tanto isolamento já teria acontecido.

  2. A. Garcia esqueceu de citar o presidente da Áustria, que também comeu petiscos nas ruas de NY. Eles ainda precisam aprender que precisa tirar o terno para isso.

  3. Enquanto Alexandre Garcia fala bobagem, que não interessa ao cidadão o Dólar e a inflação sobem enquanto a Bolsa cai. Os investimentos diminuem, aumenta o desemprego, os preços no supermercado, a gasolina, energia elétrica. O mundo real é diferente da Bolsolândia.
    O BC para TENTAR não deixar o Dólar continuar subindo, anunciou que realizará dois leilões extraordinários de swap cambial por semana, às segundas e às quartas. A partir de hoje (10h30), serão ofertados até 14 mil contratos, o equivalente a US$ 700 milhões, com vencimentos para 01/06/22 e 01/09/22. Mantidas essas condições até o fim do ano, em 26 leilões serão colocados no mercado o equivalente a US$ 18,2 bilhões. Vai vender US$ 18bi das reservas para fazer uma tentativa de não deixar a inflação passar os dois dígitos no final do ano.
    Na última Focus, o PIB (2022) desacelerou de 1,72% para 1,63%. É importante também a evolução das estimativas do IPCA de 2022, que passou de 4,03% para 4,10% na semana passada, e para o IPCA de 2021, atualizado de 8% para 8,35%. Enquanto o mercado rebaixa a cada semana as estimativas para o PIB/2022 (Itaú surpreendeu cortando de 1,5% para 0,50%), o Ministério da Economia, a moda Guido Mantega, fez uma aposta de risco mantendo a projeção de alta de 2,5% para o ano que vem.
    “Em plena pandemia, o Médicos pelo Brasil, sucessor do programa Mais Médicos, só encolhe. O Ministério da Saúde não está repondo os profissionais dispensados ao fim do contrato. De acordo com a mesma fonte, só no último mês mais de 200 médicos teriam deixado o programa. Procurado, o Ministério confirmou que os médicos são “automaticamente desligados” quando “o tempo de adesão dos profissionais se encerra”. Perguntado sobre o número de profissionais dispensados, a Pasta não se pronunciou” (RR)
    Como tem gente que se informa exclusivamente pelo JBF, quero ajudar a deixá-los melhor informados. Preparados para levar mais dinheiro quando forem na feira.

    • C. Eduardo, leia a coluna Correspondência com o relato do caro Osnaldo, logo acima e verás que a crise de preços e abastecimento é do mundo e não do BR.

      A doença chinesa afetou toda a cadeia de abastecimento global e junto dela, os preços. Teve também o “fique em casa que a economia a gente vê depois”.

      Pois é, o depois chegou.

      Mas tenho boas notícias econômicas, recorde de geração de empregos, diminuição da dívida pública (a primeira em 30 anos), exportações bombando, comércio, serviços, idem.

      Se v. não tivesse tanto ódio no coração, iria concordar com o FMI, que coloca o BR como exemplo no mundo pós pandemia.

      • “A doença chinesa afetou toda a cadeia de abastecimento global e junto dela, os preços.”

        Você já comparou a inflação, o crescimento, o desemprego do Brasil com o resto do mundo. Olhe as tabelas do FMI e compare. E não esqueça que a China é o maior comprador do Brasil.
        Só para seu conhecimento, a China consome 50% do aço do mundo, 60% do cobre e mais de 60% do minério de ferro produzido no mundo. Destino de aproximadamente 50% das exportações brasileiras.
        Sem a China seria muito pior

        • Eu já penso o contrário em relação à China. Já pensou se não houvesse o BR? Eles passariam fome e não teriam ferro para sustentar todo aquele crescimento.

          É um caminho que tem 2 lados.

          • Você tem razão. Mas, pense numa coisa, que tem a demanda que faz o produto brasileiro ganhar preço são os chineses. O mundo, no Século XXI, tem sido rebocado pela China. Crescimento de dois dígitos na primeira década. Possivelmente esse eixo pode virar para a Índia. Quando será a vez do Brasil?

            Um colapso na economia chinesa arrasta o mundo. E olha que riscos não faltam. O Brasil neste Século XXI sempre cresceu abaixo da média global e continua. Vergonha!

            Em 22 nenhum dos 2

            • Se houver um colapso na China ela deixará de comer?

              A Índia tem 1,4 bi de habitantes e precisa comer também

              Advinha quem tem comida para vender?

              Bidú, é o Brasil. Em época de mudanças climáticas, é muito bom ter comida para vender.

        • E o João tem boas notícias econômicas para o C.G.Eduardo: recorde de geração de empregos, diminuição da dívida pública (a primeira em 30 anos), exportações bombando, comércio, serviços, idem.

          • Sancho, você pode ter esquecido, eu não esqueci. Falei que iria enviar um texto que escrevi para essa Prestigiada Gazeta em 2018. Lá vai, para você e os outros bolsonaristas pararem com essa confusão de achar que eu não sou eu e entenderem que Bolsonaro = Lulla. Em 22 nenhum dos 2

            Outubro de 2018

            Chegou a nossa vez

            Estamos prestigiados. Nós eleitores teremos a nossa chance de apertar a tecla “confirma” com orgulho no próximo domingo. A sensação que tenho e quero dividir com meus amigos fubânicos é que temos dois botões apenas para apertar, um botão vermelho e outro verde e amarelo.

            Quem apertar o botão vermelho, está optando pelo caminho bolivariano. É fácil associar a cor vermelha ao perigo, a emergência e nesse caso, o inevitável desastre. Contam a piada de que em agosto de 1945 um japonês foi no banheiro e apertou a descarga da privada exatamente na hora da grande explosão da bomba atômica. O japonês ficou o resto da vida com a sensação de que foi ele quem apertou o detonador. Pois, para quem escolher apertar a tecla vermelha restará esse gosto amargo de ter condenado o Brasil a falência, ou a guerra civil. Pior ainda a combinação das duas coisas. Exagero?

            Já os eleitores que apertarem a tecla verde e amarela terão a satisfação de contribuírem para chegarmos ao País do Futuro que foi prometido muito tempo atrás e que achávamos que nunca chegaria. O comportamento dos mercados de ações, moedas e juros (não gosto do termo mercado financeiro, virou quase um xingamento), está sinalizando que os agentes financeiros entendem que teremos um ambiente muito favorável aos negócios com a vitória do verde e amarelo sobre o vermelho.

            As propostas insinuadas até agora pelo economista indicado como superministro verde e amarelo são do interesse de empreendedores e trabalhadores. A favor dos negócios, de transformarmos a mentalidade da nossa economia de paternalista e protecionista, para um ambiente facilitador do empreendimento, com menos burocracia, mais transparência, equilíbrio fiscal, reforma tributária e da previdência, entre outras ideias.

            Por outro lado, os vermelhos continuam com a mesma cantilena hipócrita de aumentar o imposto dos ricos para transferir renda para os pobres. Como se fosse possível aumentar a carga tributária sem consequências desastrosas para o emprego. Iludem o eleitor menos esclarecido com promessas de limpar o nome no SPC e outras sandices equivalentes. Tudo que fizeram durante os 16 anos que desgovernaram esse país que nem parece mais que é nosso. Nem sei porque não trocaram a bandeira nacional por um trapo vermelho.

            Vamos lá Brasil chegou a nossa hora. O País do Futuro nunca esteve tão próximo e ao mesmo tempo tão ameaçado. A escolha é nossa.

            • Sempre coerente com meu pensamento, escrevi em maio de 2019

              A esperança que morre a cada dia

              A esperança é a última que morre, mas infelizmente acaba morrendo também. A eleição de Bolsonaro trouxe expectativa da consolidação da mudança que começara dois anos antes com a troca da “Nova Matriz Econômica” pelo projeto “Uma Ponte Para o Futuro”. Mudamos o programa econômico, para melhor, mas continuamos com a corrupção instalada no comando central, cobrando o preço do Governo fraco, cambaleante, até a eleição do Mito. O Quadrilhão comprometeu tudo de bom que estava encaminhado no Congresso.

              Não vou cansar de cobrar do atual Presidente que ele siga o roteiro do discurso do dia da vitória: “O compromisso que assumimos com todos os brasileiros foi de fazer um governo decente, comprometido exclusivamente com o País e com o nosso povo” Isso Bolsonaro, esqueça os combates inúteis contra a esquerda derrotada, coloque seus esforços naquilo que faz a diferença para o Brasil.

              “Liberdade (1) é um princípio fundamental. Liberdade (2) de ir e vir, andar nas ruas em todos os lugares deste País. Liberdade (3) de empreender. Liberdade (4) política e religiosa. Liberdade (5) de informar e ter opinião. Liberdade (6) de fazer escolhas e ser respeitado por elas. Este é o país de todos nós, brasileiros natos ou de coração, um Brasil de diversas opiniões, cores ou orientações. Como defensor da liberdade (7), vou guiar um governo que defenda e proteja os direitos do cidadão que cumpre seus deveres e respeita as leis. Elas são para todos, porque assim será nosso governo: constitucional e democrático”

              No parágrafo acima, do impecável discurso, nosso Messias usa sete vezes a palavra liberdade. Na prática, ele anda tirando a liberdade das empresas ainda estatais de precificar seus produtos e fazer o marketing que julgam adequado. Pode repetir quantas vezes quiser que não está interferindo na gestão. Não adianta. As pessoas acreditam cada vez menos no que você diz, acreditam no que você faz.

              Os números mostram que o “mercado” está menos otimista, por enquanto. Com o tempo poderá virar o viés. O Relatório Focus divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central, considerando as expectativas de mercado coletadas entre agentes financeiros mostra que o crescimento esperado para 2019, em dezembro do ano passado estava em 2,7% e o último número disponível já considera que poderá ser de apenas 1,7%. O crescimento global estimado pelo FMI é de 3,3%. Ficamos na metade.

              Em 18/04/2019, eu escrevi aqui para os confrades que “Está difícil aguentar esse período de acomodação do Novo Governo e a Nova Política, mas a fé não costuma faiá”. Continuo acreditando, um pouco menos a cada dia, porque na vida, o componente expectativa é um motivador tão grande quanto os fatos. Às vezes até mais. As trapalhadas do Capitão e seu clã vão minando esse viés otimista que ainda está instalado na sociedade.

              A mudança de expectativa tem preço, começam a mudar dólar (no auge do otimismo 3,65 – hoje 3,97. Alerta ligado já custou 4,20), Bolsa (100.000 – 95000), juros (+/- estável), inflação (estável) e tudo isso combinado não ajuda a tarefa que já não é fácil. O tempo corre, a dívida aumenta, os ativos desvalorizam, os negócios diminuem, as expectativas também, continuam desvalorizando as ações, desvalorizando o real, aumentando o rombo fiscal, caindo as ações, diminuindo o otimismo…

              * Atenção, nessa época que já começava a dar errado ninguém sonhava com pandemia

                • C. Eduardo,
                  Sancho, como os elefantes, NÃO ESQUECE (iria cobrar em breve).
                  Inclusive, quando minha morte se aproximar, farei a grande caminhada (Cemitério de Elefantes de Dalton Trevisan) …você não esqueceu, eu jamais esquecerei…

                  Corrigindo: Bolsonaro não mudou, adaptou-se às circunstãncias, porque, convenhamos, antes de tomar posse em qualquer cargo pela primeira vez, possuímos uma visão apenas do que será a realidade.
                  Quando lá chegamos descobrimos a ENCRENCA EM QUE NOS METEMOS.
                  Exemplifico: larguei o Exército para ser caminhoneiro em busca de uma vida de aventuras, uma mulher em cada cidade, a fortuna com os fretes, etc, etc…

                  Estou completando 25 anos de estrada e a realidade é bem distante do que aquele jovem Sancho imaginou (gastaria 100 páginas para elencar 10% do que vivi nas estradas da vida, para o bem e para o mal).
                  Não esqueça que TODOS OS QUE SÃO CONTRA JAIR jamais deixaram terminar o segundo turno de 2018 e estamos próximos de 3 anos neste infindável terceiro turno.
                  O cabra não tem um minuto de paz e o cenário mundial é terrível para qualquer governante com a tal pandemia.

                  Bem que VOCÊ poderia assistir a entrevista que SEU AMIGÃO, o alienígena JMB deu para a revista VEJA no dia 23/9/2021. Ali ele abre o coração sobre seu governo e as agruras.

                  Se VOCÊ deseja um presidente de sonhos, para uma Ilha da Fantasia particular, JAMAIS encontrarás. Pessoas são de carne e osso, com suas virtudes, seus defeitos, suas fraquezas, suas vitórias e derrotas.

                  NENHUM líder mundial teve vida fácil desde que a pandemia se instalou.

                  Creio que o grande defeito de JMB é ser “boca aberta” e tão falastrão quanto Sancho. Aí suas palavras são iterpretadas ao gosto do freguês e estampadas conforme o apreço ou ódio por tal figura.

                  Saiba que num Brasil onde NENHUM POLÍTICO ou ASPIRANTE À FAIXA foi, é ou será a OITAVA MARAVILHA do mundo, INSISTO que Jair, o tiozão do churrasco, é o MENOS RUIM.

                  Nele votarei em 2022.

                  Abração, Cadu.

                  • E leia o que publicou agorinha, aqui no JBF a Nacinha:

                    NACINHA – CUIABÁ-MT
                    Publicado em 27 de setembro de 2021
                    Notícia urgente, meus queridos amigos:

                    Bolsonaro testa positivo para a reeleição!!!

                    Ele já contaminou o Brasil inteiro com um vírus chamado Patriotismo-22.

                    E hoje devemos comemorar 1.000 dias de governo sem projetos criminosos de poder, sem roubalheira sistêmica, sem ideologia de gênero, sem apologia ao crime, sem mentiras, sem frescuras, sem corrupção, sem roubalheira.

                    Nunca pensei que um presidente do Brasil fosse me causar tanto orgulho de ser brasileira!!!!

                    Um beijo para todos vocês, minha gente querida!!!

                    ***

                    ESSE SOMOS NÓS, C Eduardo… Essa gente brasileira que, sem ganhar um centavo sequer, entende quem é JMB.

                    Nunca diremos que ele é perfeito, por humano que é. E ele cometará ainda uma porrada de erros, exatamente por ser humano.

                    E se um dia, toda essa gente que vasculha a vida de JMB provar que ele ROUBA, como outros fizeram, deixará de ter o apoio dessa GENTE BRASILEIRA e maravilhosa, como Sancho, Nacinha, João Francisco, Joaquimfrancisco e um largo etcétera de fubânicos que sempre dão as caras aqui no JBF.

                    • Ah,fica a dica: O jornalista Augusto Nunes, para alegria do C.G.Eduardo e do João Francisco, entrevistará o presidente Jair Messias Bolsonaro no seu programa Direto ao Ponto, hoje, segunda-feira.

                      Sintonize, a partir das 21h30, na Jovem Pan, com transmissão também em imagem de TV de internet.

      • O seu problema é acreditar em todas as besteiras que escrevem por aí, sem checar para ver se tem procedência
        PIB do Reino Unido cresce 4,8% no 2º trimestre após alívio de restrições
        PIB do Brasil cai 0,1 no segundo trimestre de 2021
        Inflação acumulada em 12 meses no Reino Unido em 3,2%
        IPCA acumulado no Brasil até hoje 9,68%
        Só isso basta?

        • É sério isso de querer comparar um país de terceiro mundo com países da EUROPA?

          Não esqueça que possuímos gigantismo territorial CONTINENTAL, enquanto tais países do VELHO CONTINENTE, em sua maioria são nanicos.

          Um país GIGANTE como o Brasil administrado por governadores e prefeitos do “gabarito” dos que temos, passa a ser HERCÚLEO qualquer atividade.

          Isso sem falar da diferença cultural entre um europeu e um cidadão deste pais tupiniquim…

          o Reino Unido caberia apenas dentro de São Paulo e a Bahia é apenas um pouquinho menor do que a França.

          Além do mais enquanto por lá “REINOU” Winston Churchillllllll, aqui REINA o Zé, amigão do molusco.

          C Eduardo, qualquer comparação sempre BUSCA evidenciar aquilo que queremos mostrar. Como você quer destruir o GOVERNO, fica lançando números onde a comparação é NEGATIVA para o atual governo.

          Sempre digo que NÚMEROS sempre confessam o que o torturador deseja.

          • “Isso sem falar da diferença cultural entre um europeu e um cidadão deste pais tupiniquim… “
            Eu nasci aqui nesse País Tupiniquim, converso em condições de igualdade com qualquer cidadão do mundo, não tenho complexo de vira-latas, sei o que falo. Não tenho medo de errar e acho que erro pouco.
            “fica lançando números onde a comparação é NEGATIVA para o atual governo.”
            O grande erro aqui é comparar o Brasil aos piores lugares que conhecem, Cuba, Venezuela, Coreia do Norte, Afeganistão, Congo, Libéria etc. Eu quero é comparar com o que dá certo. Pensar pra frente, não como um camundongo.
            Bolsonaro é um bosta, mentiu, enganou os trouxas, entre eles eu. Só que eu vejo a realidade não fico sonhando com a Bolsolândia. Votei nesse infeliz que destruiu o único movimento de resgate moral, a Lava-Jato.
            Vamos pensar grande, não pense como um vira-lata

            • Eu nasci aqui nesse País Tupiniquim, converso em condições de igualdade com qualquer cidadão do mundo, não tenho complexo de vira-latas, sei o que falo. Não tenho medo de errar e acho que erro pouco.

              Ora, Cadu…

              És mpressionante…

              Se é verdade o que dizes, és exceção… Se você conhece UM POUCO do verdadeiro Brasil que conheci percorrendo estradas de norte a sul, de leste a oeste, verás que me refiro não aos que possuem condições para dialogar com europeus e cidadãos dos EUA. Falo do povão, essa gente sofrida, que representa uns 80% do povo brasileiro e que desconhece quase tudo que esteja além fronteiras.

              ESCREVES: Bolsonaro é um bosta, mentiu, enganou os trouxas, entre eles eu.

              Aí só vejo o tal “ódio do bem” em seu texto. E vejo mais: simplesmente, como fazia o GOIANO, só enxergas o que TE INTERESSA, infelizmente.

              Dizer que um governo, qualquer governo, possui FALHAS é natural e tais críticas devem ser apontadas, principalmente se vierem acompanhadas de comentários como: ele errou em tal quesito e DEVERIA tomar a seguinte medida para solucionar o erro: …

              Criticar e chamar o político de BOSTA é simplesmente o DIA A DIA DOS VERMELHOS COM RELAÇÃO A JMB, coisa que você diz não ser.

              Esse ódio só faz mal a você, pois JMB sequer sabe de sua existência, assim como desconhece totalmente quem seja Luiz Carlos Sancho de Panza.

              “O ressentimento (raiva, ódio) é um veneno que tomamos esperando que o outro morra”.

              Aproveite o ESPAÇO DEMOCRÁTICO que Berto nos faculta para pontar soluções, pois se o barco Brasil for a pique, não esqueça que somos tripulantes.

              Tire a raiva do coração e tenha um ótimo dia.

Deixe uma resposta