KAKAY – O INIMIGO DE SERGIO MORO

O repugnante Kakay de bermuda nos corredores do STF, o puteiro de Brasília

Em artigo abjeto publicado na imprensa no dia 26.12.2019, o estapafúrdio, espalhafatoso, cínico e repulsivo defensor de criminosos e políticos ladrões ricos que assaltaram o Brasil, Antônio Carlos de Almeida Castro – conhecido nas noites cariocas e brasilienses como Kakay -, diz que a derrota de Sergio Moro, com seu pacote anticrime querendo moralizar o Brasil, foi acachapante na câmara, onde Rodrigo Botafogo Maia relincha e todos murcham a orelha. Segundo Kakay, o projeto de lei anticrime do Ministro da Justiça e Segurança foi apresentado sem nenhuma discussão séria com a “sociedade” por isso todos os seus pontos inibidores da criminalidade foram acachapados na Câmara pela comissão instalada para estudá-lo, seguindo as ordens do ministro do STF, o Kinder Ovo, Alexandre Cabeça de Pica Moraes.

Segundo o salafrário defensor de bandidos ricos, o projeto de lei aprovado pela câmara foi fruto do enorme esforço do Grupo de Trabalho (GT) criado pelo presidente Rodrigo Maia, que teve a “hombridade de ouvir a sociedade e especialistas honestos, técnicos e capacitados para elaborarem uma lei sintonizada com os anseios da sociedade, contra o crime organizado.”

Chamando Sergio Moro de estrategista político, marqueteiro de si mesmo, disse que o ex chefe da Força Tarefa da operação Lava Jato, continua a investir em marketing. Segundo Kakay, “o ministro Sergio Moro tem o apoio de sempre dos setores conhecidos e continua posando como se seu projeto tivesse sido vitorioso. Porém, para quem entende do assunto sabe que, felizmente, a realidade é outra. Ganhou a sociedade, o cidadão e o estado democrático de direito,” concluiu.
Essa dor de cotovelo do espalhafatoso Kakay sobre o herói nacional, Sergio Moro, me lembra a observação irônica feita pelo cel. Tibério Vacariano, personagem do romance Incidentes em Antares de Érico Veríssimo, quando um jovem estudante classe média local, depois de estudar na Europa, retorna à cidade cheio de prosódia, tachando de caretas os costumes locais:

– Esse rapaz parece que é fresco!

FELIZ 2020 A TODA COMUNIDADE FUBÂNICA!

16 pensou em “KAKAY – O INIMIGO DE SERGIO MORO

  1. Caro Cícero, um feliz 2020 para v. e seus entes queridos.

    Em relação ao Kakay, sou como o Mário Sabino.

    Em qualquer assunto, se o Kakay é a favor eu sou contra e se ele é contra eu sou a favor.

    Simples assim com quem defende bandidos da mais alta estirpe e debocha dos brasileiros indo de bermudas ao STF, fazendo questão de se deixar fotografar.

    • Caríssimo comentarista do coração João Francisco:

      Obrigado, Amigo, pela visita e comentário! Fico muito lisonjeado.

      Feliz 2020 para o nobre comentarista e família!

      O Mario Sabino, o Diego Mainardi, o Cláudio Dantas, dentre outros profissionais da imprensa séria, imparcial, sabem o que significa essa figura execrável, defensor de ladrões e políticos ricos, assaltadores do dinheiro da Nação.

  2. Esse cara ficou rico defendendo corruptos. A CF diz que todo mundo tem direito a um advogado e se não tiver grana o estado designa um. A crítica que ele faz é em benefício próprio porque enquanto a lei permitir brechas ele vai continuar atuando, e ganhando dinheiro, como advogado de porta de cadeia. Que 2020 seja melhor

    • Caríssimo colunista e professor Maurício Assuero:

      Obrigado pela visita e comentário.

      Feliz 2020 para o nobre amigo do coração e família!

      Na verdade, esse cafajeste só odeia o Ministro da Justiça e Segurança Nacional, Sergio Moro, porque ele sabe que o ex chefe da Força Tarefa da Operação Lava Jato vai elaborar uma PEC, uma Lei Complementar, uma Lei Ordinária, no âmbito da sua competência, que deem brecha para anulação, interpretações equivocadas de tribunais, dentre outras lacunas para os seis ministros do STF, soltadores de bandidos, anularem ao seu bel prazer para embolsar o dinheiro roubado da Nação!

      Veja o que aconteceu com o “João de Deus”. O Toron o dilapidou todo e o “homem” de Abaidiana está preso!

      Acabou-se o dinheiro, amigo, tchau e bênção e morreu Maria Preá!

      • Correção:

        A frase certa é: “…porque ele, o Kaykay, sabe que o ex chefe da Força Tarefa da Operação Lava Jato NUNCA vai elaborar uma PEC, uma LC, uma LO, que deem margem à interpretações equivocadas, como aconteceu nos governos petitas”…

  3. Esse lixo irreciclável, me lembra a fábula de Esopo (Nessebar, 620 a.C. – Delfos, 564 a.C.) : “A rã (Kakay) e o touro (Moro)”.

    Com a sua vaidade e megalomania seriamente abaladas, mas, no fundo, crente da sua insignificância permanente, corroída por uma inveja – que só aumentava – a rã resolveu que teria, de qualquer jeito – o tamanho (e segundo ela, a importância) do touro.

    Única solução encontrada: Inflar-se, inflar-se, inflar-se até …

    Resultado óbvio: Em pouco tempo, kkkkkkkakay, explodiu!!!

    Moral da “estória”: “Planta-se o que se quiser, mas a colheita é obrigatória.”

    Ou como se diz, por aqui: “A volta vem e os “calaveras” (=jogadores inveterados) se secam”.

    Ou como dirão outros: “Da lei do retorno ninguém escapa”.

    Quem viver, verá!!!

    • Caríssimo comentarista do coração Adail Augusto Agostini:

      Primeiro, que 2020 lhe seja de saúde, paz e alegria, extensivo a todos os familiares!

      Realmente “Da lei do retorno ninguém escapa.” Isso não é praga de urubu; é a realidade nua e crua.

      Esse sujeito execrável alcunhado de Kaykay já está sentindo o efeito da moralidade que ele fugia como o diabo foge da cruz!

      Viver em Brasília e usufruindo de todas as benesses do poder sem freio, era o que esse cafajeste e outros da sua laia sempre faziam, com a benevolência do poder corrompido dos governos passados, principalmente do PT.

      Torço para que o Brasil melhore cada dia mais, a corrupção cesse, e esses canalhas se afundem na sarjeta, por lhes faltar a grana fácil que lhes chegavam às mãos pelo ralo da roubalheira.

      Novos tempos estão chegando para dar um basta a esses canalhas que tinham o poder como abrigo!

  4. Sujeitinho abjeto, esse tal de Kay-Kay. Vade retro, pústula. Vida longa e saudável ao nosso Grande Juiz e Ministro SÉRGIO FERNANDO MORO.

    • Caríssimo comentarista do coração Antonio Turci:

      Primeiramente um excelente 2020 para o nobre comentarista, com muita saúde, paz e alegria, extensivo à família!

      Demorou a aparecer, mas apareceu um estrategista no Poder Judiciário que conduzisse com sabedoria a derrocada dessa gentalha que se apoderou do lado pobre do poder para roubá-lo e desmoralizá-lo todo, com a anuência dos que foram eleitos com o dever de moralizar.

      Novos tempos estão chegando, nobre amigo, e o reinado dessa gentalha está por um fio!

      Eles não perdem por esperar. Quem sopra vento, colhe tempestade.

      Obrigado pela visita e comentário.

  5. Prezado amigo Cicero.

    O movimento ou talvez dizendo melhor ,a guerra contra o Sergio
    Moro é devido a sua aprovação quase total pelo povo esclarecido,
    que lhe dá o merecido valor e o considera com razão a nossa
    única esperança num breve futuro, após o final deste governo Bolsonaro.
    Por falar em Bolsonaro, estou cada dia mais decepcionado
    com a pessoa civil, devido as idiotices que vem fazendo na defesa
    dos seus filhos, em detrimento do apoio irrestrito que está
    devendo ao Ministro Sergio Moro, que largou a sua honrosa
    carreira de Juiz, acreditando na palavra do futuro presidente,
    que lhe prometeu total e irrestrito apoio, o que não está
    acontecendo, haja vista esse seu concluio e puxa saquismo com
    o incompetente e detestado ministro do STF Tofoli, em vista a salvaguardar
    a defesa dos seus filhos, alvos de denuncias de corrupção,
    mau caráter e incompetência.
    Não acredito mais que o presidente Bolsonaro chegue até o final do
    mandato. Se ele perder o apoio de Sergio Moro ele desmorona.
    Esse negócio de prometer colocar o Moro como vice na sua chapa
    para 2022 é proposta de sabido para o bobo, pois a popularidade
    e aprovação de Sergio Moro é muito maior que a pretensa
    popularidade atual do nosso atual presidente. ( até quando ?)
    Infelizmente eu também já perdi a esperança.

    • Prezadíssimo comentarista do coração D.matt:

      Feliz 2020 para o nobre comentarista, com muita saúde, paz e alegria, extensivos as todos da família!

      O nobre comentarista mora honrosamente no meu coração! Não sei explicar essa empatia, mas o coração agradece.

      Infelizmente o presidente Jair Bolsonaro, em quem votei como um voto antipetista, depois de mais de vinte e cinco anos na hibernação, está me deixando inquieto com suas atitudes presidenciais, agindo contrário às suas bandeiras de campanha por causa das merdas que o filhos fazem. Mas mesmo assim estou com ele até o fim!

      Ter varrido o PT, a maior ORCRIM já formada no mundo para assaltar uma Nação, já está de bom tamanho.

      Quanto ao estadista Sergio Moro, o maior herói brasileiro do século XXI, endosso as palavras do pesquisador Joaquim Falcão, maior especialista do Supremo Tribunal de Favores:

      Moro 2022

      Site

      joaquimfalcao.com.br

      digital

      December 30, 2019

      Qualquer um que falar, se aproximar, ou se referir ao ministro Sergio Moro já sabe. Está claro. Queira ou não, estará falando com um possível, não necessariamente provável, candidato a presidente da República.

      Esta candidatura não depende dele. Nem de você. Ela, simplesmente, é. Tem a virtude da existência e por convite de Bolsonaro para ser ministro. Ao aceitar, ficou candidato.

      Ele não é mais ele. O que existe não é seu presente. É apenas o possível futuro de seu próprio passado. Quem ameaçaria os demais candidatos seria, então, um Moro imaginado. E seus adversários já o combatem.

      Contra este indefinido fantasma eleitoral muitos já se opõem. Distribuem, por exemplo, a versão de que Bolsonaro venceu por causa do voto contra Lula. Difícil constatar.

      As pesquisas eleitorais informam que o voto decisivo foi o voto diretamente contra a corrupção financeira e política, e contra a violência urbana.

      Esta versão, a do voto contra Lula, não deixa de ter um fundo pró-bolsonarista. Busca desde já radicalizar a próxima eleição. E assim reduzir o Brasil e o eleitor.

      Outros, também contra Moro, articulam candidaturas de centro conservador ou semiconservador ou protoconservador, com Luciano Huck, João Doria, Rodrigo Maia ou Ciro Gomes. E tantos mais. Tudo bem e legítimo. Saudável.

      Mas, Bolsonaro é presidente porque o eleitor teve a percepção de que ele melhor combateria a corrupção político-financeira e a violência urbana e rural. Não foi eleito para prioritariamente combater a inflação ou fazer a reforma da Previdência. Mesmo que necessárias.

      Política não é reconhecer necessidades. É escolher prioridades.

      Uma vez no governo, Bolsonaro mudou de prioridades. Adotou uma política econômica que acredita, ortodoxamente, que para empregar é preciso antes desempregar.

      Este é o ponto eleitoralmente frágil de Bolsonaro, que lhe fizeram acreditar ponto forte.

      Todas as pesquisas eleitorais deste ano são convergentes. Dos melhores institutos, analistas e mídias, sejam pró ou contra Moro. Ibope, Datafolha, Ipespe, Veja, por exemplo.

      Moro é o ministro mais bem avaliado pelos brasileiros. O ano todo. Em todos os momentos.

      Quando comparado com outros, com todos, Moro é o candidato com mais chances para ser presidente em 2022. Ganha de todos. Inclusive de Lula e Bolsonaro. Em qualquer turno.

      Os jovens preferem Moro.

      O mundo também. Acabou de ganhar o importante prêmio do “Financial Times”, como um dos 50 mais importantes líderes desta década.

      Carlos Drummond de Andrade uma vez perguntou: “Existem as coisas sem serem vistas?” Neste caso acredito que sim. Estes dados não são vistos.

      A oposição a Moro, seja na mídia ou na política, tem a mesma cantilena: “Ah! Mas o Marco Aurélio votou contra ele”. “Ah! Mas ele foi derrotado pelo Congresso na votação do juiz de garantias”. “Ah! Mas o presidente o humilhou na solenidade X, pois não olhou para ele”.

      Moro ganha cada vez que uma proposta sua — uma decisão, nomeação de um colega que signifique combate à corrupção e à violência — é derrotada pelo Congresso, Supremo ou Presidência. Quem ganha eleitoralmente é ele.

      Às vezes, perder é ganhar.

      Não destroem. Ao contrário. Reforçam a imagem de um Moro contra a corrupção, contra políticos denunciados, contra processos que não andam, contra ministros do Supremo instrumentais. Contra transparências ocultas.

      Todo este cenário pode mudar, é claro. Mas hoje, controlada a corrupção e a violência, quem competiria com Moro é: (a) a criação imediata de vagas de emprego estável; (b) mas de emprego com carteira assinada; (c) e com salário suficiente.

      Entretanto, receio que para a política econômica ortodoxa estes empregos de que tanto precisa a maioria dos eleitores ainda vão demorar muito.

      Será?

  6. É bonito ver uma figura ímpar como o ex-juiz Sérgio Moro que durante o tempo que pertenceu a magistratura sempre agiu com competência, firmeza e honradez. É o orgulho que todos os brasileiros do bem queriam sentir da justiça brasileira. Infelizmente há uma pedra no meio do caminho, no meio do caminho há uma pedra: Leia-se: ministros e advogados petralhas…

    P.S.: – É preciso que tenhamos em mente que advogado(por safado que seja), ele não defende o CRIME e sim o criminoso. E todos, constitucionalmente, tem o direito de defesa. Até um bandido como o Lula!!!

    • Prezadíssimo cinéfilo do coração Altamir Pinheiro:

      Primeiro, que 2020 lhe encontre e permaneça com saúde, paz e alegria junto com os seus, e nos brindando com O SEGUNDA SEM LEI, essa lacuna que faltava nos escritos nacionais: O cinema sem pirotecnia!

      Sem dúvida nenhuma que Sergio Moro foi o herói que acabou com a “farrumbamba” dos criminosos que assaltaram o Brasil depois que Lula ascendeu ao poder. Infelizmente Caetés carrega essa mácula!

    • Caríssimo comentarista gostodepao:

      Feliz 2020, nobre comentarista, com saúde, paz e alegria, extensivo a toda família!

      Obrigado pela visita e comentário!

      Com essa cara de pederasta, esse sujeito ignóbil, vil, além de queimar a rosca é o maior exibicionista do universo corrupto de Brasilia, disposto a tudo para macular a imagem de Sergio Moro, que ele sabe ser de alta competência para destruí-lo moralmente sem dirigir-lhe uma ofensa!

  7. Cabo de picareta

    Propriedades tecnológicas mais importantes para o uso:

    Densidade básica média a densidade básica alta

    A densidade básica está relacionada com as propriedades de resistência e de durabilidade da madeira. A espécie de madeira ideal é aquela que apresenta menor densidade e maior resistência mecânica.

    Resistência ao impacto/Módulo de elasticidade

    Existe uma relação direta entre a resistência e seu módulo de elasticidade. Quanto maior o seu módulo de elasticidade maior é a sua resistência ao impacto. Em peças com uma dimensão predominante (por ex. finas e compridas), a utilização de espécies de madeira com módulo de elasticidade mais elevado fornece um produto com menor probabilidade de se quebrar sob a ação de esforços de flexão ou impacto.

    Textura fina a Textura média

    A textura confere à madeira a aspereza da sua superfície. Quanto mais fina é a textura menos áspera é a sua superfície. Esta característica pode diminuir o surgimento de calos e hematomas nas mãos do usuário. Apesar das vantagens do uso da madeira com textura fina, dependendo do acabamento desejado, pode-se usar a madeira com textura média.

    Durabilidade natural

    É importante considerar a durabilidade natural em usos que mantém a madeira em contato constante em com a umidade. Geralmente, a madeira de alta durabilidade natural não requer a sua preservação com produtos químicos.

Deixe uma resposta