CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Voluntários abençoados.

Os que estão lá e os que trabalham no Brasil inteiro para ajudar o RS!

4 pensou em “JOSÉ ROBERTO – SANTO ANDRÉ-SP

  1. Meu agradecimento a sensibilidade do editor Berto publicando o vídeo. A situação é de tristeza profunda, diariamente.

    • Chega Sancho para o almoço, pois saco vazio não para de pé…

      Um pirralho de aproximadamente 5 anos se aproximou da Tété, tia do Zé, (aquele em quem a Rosallie quer dar uns besitos e muito mais kkkkk), olhou bem nos olhos da anciã curitibana e mandou: “Podo dar brinquedo tia? Meus amiguinhos levaram na escola e colocaram nessa caixa (uma caixa enorme). Podo mandar pras crianças que estão morando todas juntas nos abrigos -é abrigo né? Criança tem que brincar tia”.
      A exausta voluntária, sentou no chão e abraçou o garotinho e não conseguia mais soltar.

      A mãe disse que partiu dele a idéia ao ver na tv tantas crianças tristes em um abrigo.

      Foi com o menino até o caminhão pronto pra seguir viagem e deu ela um jeitinho para ir aquela caixa tão especial. O menino por conta própria abraçou e agradeceu o caminhoneiro (um desses heróis anônimos, como tantos que cruzam rodovias levando de tudo um muito para o povo gaúcho) que também não aguentou e chorou feito criança. Acha ela que estamos todos precisando chorar. É muita dor represada no peito sem tempo de sair de dentro de nós todos.

      I vamu qui vamu, pois o cão Guim tb chorou, pois hômi que é hômi num chora. kkkkk.

  2. “Encosta tua cabecinha no ombro e chora” disse titia.
    Porque hômi que é hômi chora sim. E nem vem com beijocas e outras coisitas mais da Rosallie pra cima de mim que a distância é segura, kkk.
    Só assim pra rir um pouco. Bons sonhos cara!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *