JAIR MESSIAS BOLSONARO RESISTE ATÉ 21 DE JULHO

Contratado para escrever, muitas vezes me faltaram ideias e eu entrava em desespero, procurava alguma coisa para copiar, discretamente, com o cuidado de mudar os nomes, para não ser processado por detentores de direitos autorais.

Até o dia em que fui.

E tive de deixar de fazer isso.

Aprendi, então, a reescrever textos alheios mudando as palavras, mas fui descoberto de novo e tive de parar.

Mas a falta de ideias me fez tentar outros recursos, como contar a mesma coisa de outro jeito e… incrível!

Não colou.

As pessoas são exageradamente apegadas aos seus direitos autorais, embora devessem preferir que os conhecimentos fossem mais amplamente difundidos em favor da humanidade.

Minha última tentativa foi pegar artigos estrangeiros, passar pelo tradutor automático, que é bem maluco, e assinar.

Enfim, também não funcionou, me ferraram de novo.

Mas, felizmente há pessoas de bom senso neste mundo, e o juiz me aconselhou:

– Quando tiveres de escrever e não tiveres um assunto para desenvolver, faça como eu, em vez de colar sente-se e comece a escrever, simplesmente comece a escrever – e verás como as palavras fluem como cascatas.

Aceitei o conselho.

E é assim que tenho escrito a maior parte dos textos que saem em minhas colunas jornalísticas, não preciso mais copiar de ninguém, simplesmente deixo brotar do âmago do meu ser.

Hoje, preciso escrever mais um texto para ser publicado e não tenho nada a dizer.

Começarei, então, usando o método milagroso:

Vejamos.

Há um mês, exatos trinta dias, creio, anunciei o que me indicaram forças ocultas: Jair Messias Bolsonaro cairia.

E isso aconteceria até hoje, data em que escrevo, 14 de junho de 2020.

Como o jornal é de uma desorganização total, nem imagino o dia que será publicado.

Venho esclarecer que houve um problema de interpretação de minha parte.

Eu cria que a queda seria do posto do governo, que Jair Messias Bolsonaro cairia do cargo de presidente da república.

Ele caiu, dentro do prazo.

Mas, como todos sabem, caiu mas foi no chão, em Goiás, no dia 5 deste junho, quando desceu do helicóptero.

Também pode ter havido um truncamento, da mensagem que recebi, com a data da queda da Bastilha – 14 de julho.

Agora, acabo de receber novas mensagens das forças ocultas.

Uma, diz houve um erro de pontaria e que quem caiu do cargo agorinha mesmo foi o Secretário do Tesouro, Mansueto Almeida

Lamento o equívoco, Mansueto.

Vou pedir para se esmerarem mais.

Outra das mensagens afirma que Jair Messias Bolsonaro obteve das forças ocultas uma prorrogação, que ele não passa do pico do seu inferno astral, que garantiram que se dará em 21 de julho, podendo esse pico ocorrer antes, dependendo apenas da atuação de seu ministro da falta de educação.

Fica então o dito pelo não dito.

Está valendo a nova previsão.

Me cobrem.

45 pensou em “JAIR MESSIAS BOLSONARO RESISTE ATÉ 21 DE JULHO

    • Bom dia, Famigerado: o problema é esse mesmo – as estrelas mostram o que já passou há pelo menos quinhentos anos,como é o caso da luz das estrelas que formam o Cruzeiro do Sul. Exceção é o nosso Sol, que sua luz chega aqui em oito minutos. Fazendo uma comparação parabólica, Jair Messias Bolsonaro seria o Cruzeiro do Sul e Lula seria o Sol, entendes?
      Abraço!

  1. Olha o exemplo amplo e mais claro que a água como “pensa” e age um esquerdista cretino,a uma compulsão em tomar posse pelo/roubar/lesar/meter a mão em tudo que eles puderem ate/principalmente em palavras e pensamentos dos outros são seres repugnante as suas essências são MALIGNAS.

    • Gilmar, me pareceu que pegaste o espírito da coisa, não tinhas nenhuma ideia na cabecinha, te sentaste e foste escrevendo e saiu isso aí. Parabéns, maluco.

    • Sandro, como consolo, faça como diz a música, encosta o ombro na minha cabecinha e chora porque Jair Messias Bolsonaro já vai embora.

  2. hahahahahahahahaha!!! O cara não pára de passar vergonha. Isso é sadomasoquismo. Não adianta. Os caras não aceitam, nem fudendo, a vitória do Bolsonaro. O ptralhismo, o lularapismo, o luladranismo não tem limites para o ridículo.
    P.S. Goianão, cadê o cd com as músicas que você gravou, seu cabra? Estou esperando. Ontem assisti a dois filmes: Os Sonhadores e Meia Noite em Paris!!! Aquilo é que é uma cidade linda!!!
    Mande o cd, se não eu vou malassombrar você, até o lularápio se extoporar no ôco da redondura do mundo.

    • Señor Maurino, de texto arretado, direto e reto. Peço autorização para usar em um de meus textos, em alguma coluna vindoura, o bombástico “extoporar no ôco da redondura do mundo”.

      Porra, Goiano, promessa é dívida. O que é de bom trato, caro não se faz. E separa dois, um para o Sancho, porra!!!!!

      • Sinta-se à vontade!!! Se desejar, pode também usar: “dá um papôco no ôco do cu do mundo; dá um papôque no ôco da redondura do mundo”, que no fim das contas, é a mesma coisa. É mandar o cara se danar nos quintos dos infernos 500 km pra dentro!!!kkkkkkkkkkkkkkkk!!!

  3. Paris é um sonho! E um problema para os esquerdistas, porque eles, assim como os centristas, os direitistas, os comunistas, os religiosos e os ateus, querem desesperadamente ir a Paris, ficar em Paris, viver em Paris, mas… todos podem ir lá, menos os porras dos esquerdistas; esquerdistas só merecem Cuba, Venezuela e Coreia do Norte, para sofrerem a falta de liberdade que eles tanto pregam (esquerdistas são contra a liberdade), e para passarem fome (esquerdistas são favoráveis à distribuição da miséria).
    Sempre que vou a Paris tenho de antes pedir autorização, em requerimento de três vias carimbadas, ao PT, ao PSOL e ao PCdoB garantindo que vou mas é para reforçar meu asco ao luxo, à beleza e à cultura, males maiores do capitalismo, e não para ficar nos bistrôs bebendo vinho e vendo as mulheres passarem, o que, mesmo quando faço, não é para me divertir, mas para exercitar minha capacidade crítica.
    Sobre o que você alega, que nós, os lulapetralhistas calhordas não aceitarmos a vitória de Jair Messias Bolsonaro, vou acrescentar que o próprio Jair Messias Bolsonaro não aceita sua dele própria vitória e faz de um tudo para derrotar-se. A gente fica só olhando e torcendo rsrsrs.
    Seu CD, ô doido, está reservado: manda o endereço pelo Berto que eu envio para você.

  4. Grande Goiano ……. Comecei a rir desde o começo da sua coluna ……

    Parabens pela inteligencia de ter acatado bons conselhos …..
    Roubar, Afanar, ” se apropriar se “, furtar,despojar,bifar, arrebatar , não são boas ações

    Como diz Adônis, “…… é melhor ficar quieto e o pessoal achar que você é um imbecil, do que escrever, ou falar, e confirmar que é um imbecil mesmo ….”

    Aristeu escreveu na coluna de hoje, logo acima, frases inteligentes e uma delas deve ser aproveitada por você ……..

    Leia e reflita ….:
    “Cada experiência esconde uma lição,……… Não se pergunte: por que devo passar por isso?
    Mas sim: o que posso aprender com isso?.”

    Aproveite-a para o resto da sua vida ……… rsrsrsrsrsrsrsrsrs….

    Abraços

  5. Goiano, deve ser difícil esperar pelo aparecimento de um ato de corrupção do Governo JB, então não tem muito assunto para falar.

    Mas deixa eu te alertar uma coisa: Caso JB caia por um ato tresloucado do TSE, não vai ser o Haddad que vai assumir. Haveria uma nova eleição que pelo estado atual das coisas só no ano que vem e quem assumiria a PR seria o Maia. O Lula? Está fora desta equação, pois tem mais uma condenação em 2ª instância e desta vez não foi pelo Moro.

    Eu te entendo e me solidarizo com você, pois com este Golpe a vista, a esquerda Fabiana ( comunistas mencheviques) é quem vai dar as cartas.

    • João Francisco, chegamos ao ponto de muitos estarem se perguntando se já é hora de ampliar o conceito de corrupção para o ato de oferecer algo para obter uma vantagem irregular, como dar cargos para o Centrão com a finalidade de obter apoio para não ser impichado, ou de colocar um cabra num posto para que ele não deixe que investigações “incômodas” prosperem.
      Sabemos dessas circunstâncias a respeito da sucessão presidencial, mas a única coisa que poderia ser pior seria uma ditadura, de modo que venha o Maia.
      Quanto ao teu fantasma do comunismo, ainda não se convenceu que para que ocorra uma transformação pelo Gramscianismo ou pelo Fabianismo seria necessário que as esquerdas comunizantes estivessem organizadas e agrupadas em torno de uma estratégia definida em torno das teorias Fabianas ou de Gramsci. Os bolchevique e os mencheviques, assim como os fabianos, estavam organizados em torno de suas teorias de tomada do poder para implantar determinado tipo de política, ideologia ou sociedade, o que não acontece no Brasil, de modo que o que temos são apenas os fantasmas que a direita usa para assustar os ingênuos e mantê-los acabrestados.

      • Goiano, me impressiona a sua capacidade de usar muitas palavras, longos textos, para não dizer nada.

        Quer dizer que v. concorda que quando Dilma estava para ser impinchada e Lula se encastelou no tal hotel vermelho de Brasília para receber os amigos do centrão, ele estava tentando comprar os mesmos? É isso?

          • Chefe, eu estava aqui justamente esperando uma oportunidade de enviar-te um beijo na bunda, o que ora realizo com indizível sastifação.

        • João Francisco, estás pretendendo fazer uso de diversionismo,que em poucas palavras, para fugir aos textos longos, significa estratagema para impedir que se discuta o foco da questão, desviando-se a atenção para assunto diferente do que está sendo tratado.
          Meu caro, a bola da vez atende pelo nome de Jair Messias Bolsonaro, esse que está prestes a pegar o boné. Deixe Lula, Dilma, Haddad e PT de lado e concentre-se em salvar teu mitológico símbolo da queda em que ele mergulha por seus próprios meios com a ajuda de Sara Giromini aquela, que adotou o codinome de uma espiã britânica, segundo as fontes, nazista e integrante da União Britânica Fascista.
          Quanto aos Mencheviques, Bolcheviques, Fabianos, Gramscistas, que ou mencionas ou que te tiram o sono, o que estou tentando expor é que não basta que acredites que essas ideias estão no ar para que elas sejam, digamos assim, ameaçadoras. Para que haja um processo real de qualquer deles, é indispensável que haja grupos organizados trabalhando por isso, aquilo ou aquilo outro. Caso contrário, não passa de retórica, no sentido de uso de uma argumentação através de estratégias persuasivas de convencimento, para fazer-te acreditar que haja verdade nisso.
          Não há. Não há grupos gramscianos organizados. Não há fabianos arrebatando cabeças para lutarem juntos por suas ideias. Não existem bolcheviques nem mencheviques atuando sistematicamente, organizadamente, no Brasil.
          Querem ser bolsonaristas e direitistas? Ora, que sejam, mas sem uso de desculpas bobas para aderirem a essas porcarias, tá no ré?

          • Sara Winter usa este nome artístico desde quando pertendia ao Grupo esquerdista Femem em 2013 e nunca foi espiã.

            Taí Goiano, falou, falou, falou e não disse o que o Lula fez em 2016 no hotel vermelho de Brasília por 1,5 mês recebendo deputados do centrão.

            • João Francisco, eu não sei o que o Lula fez naquele hotel, quem sabe que o diga. Parece que estás sugerindo que ele deu dinheiro para que políticos o apoiassem no “Fica Dilma”? Tu, que sabes, podes esclarecer o que queres dizer, caso contrário ficam lançadas no ar ideias apagadas.
              Como disseram os jornais, Lula estabeleceu no seu apartamento no hotel em Brasília um QG onde recebeu “ministros e dirigentes de partidos, além de deputados e senadores da fraturada base de sustentação do governo no Congresso”, mas os jornais que li não diziam que ele comprou as pessoas – tens informação de cocheira para nós?

              Quanto à Sara Winter, explica o que queres dizer, porque eu não entendi… deixa ver… ela escolheu um nome de uma espiã nazista mas como isso foi quando ela era da Femem esquerdista isso quer dizer que Jair Messias Bolsonaro que ela agora defende e as demais causas pelas quais ela luta são de esquerda e o nazismo é coisa da esquerda uma vez que o Femem é de esquerda e nazista embora o nazismo seja considerado de direita e Jair Messias Bolsonaro e Sara Winter apenas pareçam de direita mas como são nazistas são mesmo é esquerdistas?

  6. Sr. Goiano, é certo que não concordo com a maioria de suas opiniões mas, e sempre tem um “mas”, a sensatez indica que algumas são certeiras e levando em consideração a inimaginável união de torcidas de futebol antagônicas na famosa Av. Paulista, clamando pelos seus ideais sou obrigada a tomar posição neste Jornal do qual participo com muito Prazer já faz alguns anos.

    A partir de hoje vou abolir o tratamento que sempre tenho com todos e vem de berço pois, mamãe que completou 90 anos até hoje utiliza o termo Sr.(a) para todos, mesmo que tenham idade para serem seus netos. Dito isso, desde já vou dirigir-me a sua distinta pessoa somente pelo nome “Goiano”. Dessa forma vou tentar colaborar para que o País onde nasci e sempre morei continue a merecer o respeito que lhe é devido por ter conseguido firmar-se na Democracia e volte a ser uma Nação alegre e solidária.

    Uma excelente semana a toda família Braga Horta.

    • Boa …!!!! …….. Grande Sonia Regina …..

      Está fazendo falta suas colunas educadas, contundentes e fundamentalmente coerentes …….

      Espero que consiga manter este seu sonho, mesmo que a discussão seja com o Goiano, mas, e sempre existe um “mas”,…….

      Se você perder a compostura já está préviamente perdoada ……. rsrsrsrsrsrs,..

      Saudações e bom retorno

      • Prezado Arthur, agradeço suas palavras, mais que elogiosas, incentivadores.

        Já tivemos no Jornal grandes debates na época dos despejados mas, sem esquecer o respeito e salvo engano não tínhamos o hábito dessa lenga-lenga de “direita esquerda”. Quem erra ou acerta nas suas atitudes é o “Ser Humano”. Se continuar nessa toada, logo farão estatuas de seus ídolos e teremos procissões de Presidentes, ex.Presidentes depois, talvez seremos notícia no Guinness Book ao invés de galgar melhores espaços perante nossos amigos de outras Nações.

        Uma semana de Paz e Saúde para toda família Tavares.

    • Prezada Sonia Regina, concordo plenamente com o modo de agir e pensar dos “mais antigos”, assim como estou de acordo, também, com a forma de agir e de pensar dos mais novos, que relaxam na cerimonialidade. Cada época tem suas características, respeitáveis, sendo certo que os excessos devem ser aparados para que não se caia na permissividade desbragada, não é mesmo?
      Sou ainda da época em que se beijava as mãos de avós, pais e tios e não se deixava de se pedir a bênção a eles no primeiro encontro do dia e na despedida.
      Mas, muito disso caiu em desuso.
      A cerimonialidade no tratamento de “senhor” e “senhora” persiste, desde que a intimidade não se tenha estabelecido.
      Eu tenho optado por “esticar a corda” (hahaha) o máximo possível quando a essa barreira, deixando o “senhorismo” para situações de absoluta formalidade e completo distanciamento.
      No Jornal da Besta Fubana acabamos por ser uma comunidade algo íntima, que tem permitido liberdades bastante amplificadas. Por isso, nos chamamos muito por tu e você, sem que isso implique invasão e desrespeito.
      Acho legal que me trates e me permitas tratar-te com essa proximidade. Esteja certa de que se tivesse a oportunidade de estar com Mamãe a trataria como ela espera ser chamada – de Senhora.
      Quanto ao País, nossa Pátria Amada, vou deixar de lado qualquer crítica à política para juntar-me a tua esperança, de que permaneça sendo respeitado e não perca o nível democrático a que chegou – e até democratize-se ainda mais daqui para a frente.
      Rezando pelo fim da epidemia do Covid 19, retribuo os desejos de uma excelente semana junto aos familiares e amigos.

    • Vou tentar explicar ……

      Toda vez que começo a ler a coluna do Goiano, fico imaginando a cara dele, função do esforço que faz o único neurônio naquele espaço vazio descerebrado ……
      O riso é inevitável, não tem jeito ………

      • Arthur, a tomografia constatou que realmente tenho um único neurônio, mas também verificou que ele tem o formato de um coração que por ti gela, por ti tica.

  7. “Me cobrem” Ah! Ah! Ah! boa esta !. Me faz lembrar aquela ” vamos tomar alguma coisa ? E o outro dr. diz : de quem ? .
    Me cobrem !. , boa piada magnânimo mestre!. Mas continue conosco pois seus esquerdos autorais serão respeitados . Suas previsões estão piores que os “picos” do covid . A “ciência” já prorrogou tanto que devem ter mandado o pico para as picas (desculpe estava vendo uma declaração de um ex ministro……..daquele molusco ladrão que vive cercado por quengas do grelo duro).

    • Joaquimfrancisco, como eu disse a João Francisco, neste momento em que Jair Messias Bolsonaro é a bola da vez, já na marca do pênalti, a hora é de seus seguidores usarem a força da torcida organizada, ao invés de ficarem com diversionismos, afastando o foco para coisas do passado que em nada ajudarão o Mito a permanecer mitando. Deixem Lula de lado e vão lamber sabão.

  8. Sancho era “direita raiz” até o dia em que, dentro do quartinho de tranqueiras, vassouras e rodos da sede do JBF encontrou a foto de Berto e Goiano abraçados com Che e Fidel. Um sentimento esquerdista irrefreável e o velho instinto de sobrevivência tomaram conta de minh’alma, cantei comovido “L’Internationale” a plenos pulmões e virei casaca. Agora, como esquerdista convertido, conclamo a Goiano e Berto para fazermos a profecia do parisino contecer. Vamos no dia 14 de julho pegar um cabo, um jipe e um soldado confessadamente comunistas (o jipe também tem que ser comunista) e invadiremos Brasilia para tirar o tirano da cadeira presidencial. Viva la revolución!!!!!!!!

  9. Goiano, meu bom Goiano,
    Fui até a coluna do fantástico Aristeu Bezerra e furtei esta frase:“Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam, mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre.”

    Obrigado por voce ter aparecido na vida dessa louca gente fubância maravilhosa, pela possibilidade de interação e salutar (às vezes ruidosa) troca de ideias.

    Todos os outros (sem nenhum exceção) veículos de comunicação tomaram partido (99% à esquerda), sendo o JBF (comprovadamente) o ÚNICO lugar onde todos têm voz. Bendito JBF de todos nós!!!!!!
    ¿Os opostos se atraem?

    Valeu Aristeu!!! Pode conferir que já devolvi sua frase. Ela continua linda e intacta. Abração señor Bezerra!!!!!

    • Sancho Panza, há pessoas que nos falam e nem as escutamos, o que é mais saudável do que escutar pessoas que não estão nos falando.
      Também há pessoas que nos ferem sem deixar cicatrizes, que sã os cirurgiões plásticos.
      E as pessoas que marcam para sempre são os criadores de gado.
      Eu disse isso para um amigo argentino e ele me respondeu:
      “Luiz Galande, Luiz Galande,
      la oreja grande, la oreja grande,
      cuando tu hablas, nadie escucha
      Hijo de puta”,
      Depois ainda me perguntam por que temos rixas com los hermanos, puerra.

  10. Caro Goiano,

    Fiquei estarrecido perplexo, estupefacto, abilolado, com a sua afirmativa de que ocorreria no Brasil de algum poderoso dá cargos para com a finalidade de obter apoio para não ser impichado (ou preso). Teria algo a ver com aquela nomeação escrota que Dilma fez de Lula para ministro? Ou de que se colocaria um cabra, num posto qualquer, só para que ele não deixasse que investigações “incômodas” prosperassem? Algo a ver com a nomeação do “ENGAVETADOR GERAL DA REPÚBLICA”? Ou com a nomeação de Gilmar Mendes, Toffoli, Lewandowski et caterva?

    Não acredito! Não é possível que isto venha ocorrendo no Brasil.

    Ah! Antes que eu me esqueça. Não compartilho com o seu deslumbramento com Paris. Conheço o mundo todo. Não de ir lá, somente. Fiz projetos na Islândia, Noruega, Romênia, Jordânia, ngola, China, Estados Unidos, Japão, etc. E ACHO PARIS UMA MERDA!

    • Gosto de Paris e sempre que posso vou até a Basílica de Aparecida, passeio na feirinha, compro uma bugingangas, oro à Padroeira para que me perdoe os pecados de ser direitista em um Brasil canhoto e sigo até Resende, onde estaciono o Quixote Véi di Guerra para tomar uma pinga com meu amigo Wallace, no Inferninho, buteco de grande fama e tradicionais garotas de fino trato no bairro Jardim Primavera.

    • Meu caro Adônis, ir a Paris para trabalhar é como sofrer o suplício de Tântalo. Talvez seja isso que te aconteceu. Eu vou a Paris para flanar às custas de Luiz Berto e te digo que escrever crônicas sobre o bas-fond parisiense não pode ser considerado serviço, mas uma esbórnia.
      Paris é orgia, orgia visual, orgia cultural, orgia degustativa, orgia, orgia, orgia: esbórnia total!
      Também sabes que fui nomeado Cardeal, por Dom Berto, e que apascento minhas ovelhas lá e nas cercanias, que abrangem todos os países limítrofes e mais alguns, o que me deixa completamente esborniado. Acabo de estender minhas ações pastorais a Copenhaguem… não, não é a loja de Dom Flavito, refiro-me à capital da Dinamarca.
      Quanto ao passado assanhado dos petistas, deixe-o em paz e cuide de Jair Messias Bolsonaro nesta hora em que ele necessita de teu apoio para escapar da areia movediça em que está-se atolando.

  11. Nobre escriba, há outro método.
    Consiste em desdizer as palavras dos saniasins e refutá-las quando em desacordo com o seu pensamento.
    A fonte de onde vem o pensar saniasin é pura, mesmo que nem sempre esteja certa, e é a ausência de motivos e interesses que lhe dá legitimidade.
    ***
    Tentar desdizer um saniasin atende bem ao escopo, mas acresço outras técnicas para contornar o bloqueio criativo.

    1 – Saramagozar, ou seja, escrever sem pontuação, pois a pontuação interrompe o fluxo do pensamento e desliga a inspiração. Escrevo o que quero entenda o que quiser. Técnica que só vale para as obras literárias, outras peças de escritas não tem essa licença.

    2 – Descrever minudências como o meu desconhecido poema “A Colher”, no qual, lembro, descrevi minunciosamente uma colher e que foi apresentado num seminário de jovens sonhadores na praia de Intermares nos idos anos 80 e que, por óbvio, perdeu-se no tempo e na memória.

    3 – Falar de si usando a primeira pessoa do plural e dizer o que gostaria, mas apresentando-se como um coletivo. Isso cola para a maioria que não sabe que é só uma resultante do coletivo e está totalmente dominado pelo personagem que representa no palco do mundo.

    4 – Ter um só assunto que seja universal. O meu é desvelar O Eu (ou Ser, como queiram) escondido sob as diversas e ilusórias aparências do ego (o já dito personagem).

    5 – Escrever altruisticamente para auxiliar, deslindar, avisar, informar e, por que não(?), orientar.

    ***
    Devem haver outras, mas essas dão conta facilmente do bloqueio do escritor. Porém a primeira depende de haver um saniasin que opte por falar. Coisa raríssima de acontecer, a bem dizer.
    Iniciado o texto e sabendo o que dizer defronta-se o escriba com a barreira da língua e a sombra dos gigantes que vieram antes.
    Ah! É dureza reconhecer que, diante deles, somos pó de traque.
    É por isso que o mais das vezes uma existência não é suficiente para conseguir escrever um parágrafo, um poema.
    Reverência… muita reverência aos grandes escritores daqui e de além.
    Gratidão imensa por nos legarem as obras primas que nunca serão completamente compreendidas.
    Reconheçamos que para nós o fato de escrever é mais como uma tentativa canhestra de comunicar sem expor tanto a nossa pequenez e falta de fôlego para os cometimentos literários de real grandeza.
    ***
    Por fim, reconhecestes bem o fim do governo Bolsonaro na saída anunciada de Mansuetto. E a próxima cabeça pedida é a de Salim Mattar, como sabes.
    A casa caiu.
    Triste Brasil.

    *

    • Saniasin, para escapar da teia em que acabam de declarar que me enredo, direi apenas que quem escreve bem escreve na Folha, no O Globo, na Veja, no The Intercept ou no Granma, a peso de ouro, não no Jornal da Besta Fubana a troco de passagens na classe econômica para a Europa e de hotelzinhos três estrelas em Paris, mais uns trocados para jantar o PF do Le Kong.
      Quanto ao Salim, botaram ele para matar o Banco do Brasil, não rolou, rola-lhe a cabeça – assim caminha Jair Messias Bolsonaro e sua desumanidade.
      Nós, os esquerdopatas petralhosos, cheiradores de tampo esculhambados, não vemos tristeza na queda, só dependendo se é da escada ou de tobogã.
      Estamos mostrando as gengivas.
      Renasceremos das cinzas como Phênis (acho que era com xis no fim rsrsrsrsrs).
      O ódio se dissipará.
      E o Brasil voltará a ser feliz.
      Que o auto-conhecimento nos ilumine o caminho.

    • ***
      Soei professoral, desculpe.
      Estou lendo A Montanha Mágica de Thomas Mann e o Setembrini as vezes aflora…
      Mas o diversionismo da manobra não o iludiu quanto ao fulcro do que queria dizer, e disse, no arremate.
      Saem dois técnicos comprometidos com a responsabilidade fiscal e isso é grave, sob o ponto de vista da sociedade mercantilista.
      Uivam agora os mercadores com o marco do saneamento, já com as garras cupidas querendo adonar-se da água doce do Brasil.
      Adiaram por duas semanas. Que maçada! Pensam.
      Entenda Goiano que comento as vulgares peripécias do do capital, mas sei que esse delírio terá um final trágico.
      ***
      A paz.
      ***

Deixe uma resposta