7 pensou em “INVASÃO VERDE-OLIVA (II)

  1. Mais de 500 dias sem NENHUM caso de corrupção no governo Bolsonaro e um silêncio ensurdecedor da turma do contra sobre o assunto…

    Dizem as más e boas línguas que o mesmo não pode se dizer em “certos” cenários estaduais e municipais…

    Por onde anda aquele simpática gente que vasculha cada recanto da vida do señor Jair e de todos que o cercam? Por que não mostram o mesmo “empenho” no escrutínio à vida dos intgrantes dos demais cargos majoritários da NAÇÃO?

  2. —Olhe, una borboleta!

    —Possui as cores do arco-íris.

    —¡Que bellezinha!

    —Deve ser sinal de sorte.

    —Vamos seguí-la?

    —Não podemos.

    —Por quê?

    —O governador proibiu a gente de sair de casa…

    • Pegando um gancho nas diversas proibições, tão em voga nestes dias coronavíricus e, a nós, pobres mortais, inpingidas pelos homens detentores de poder em estados e municipios, a pergunta QUE ME INQUIETA: Mas não seriam os militares os homens que iriam nos presentear com a tal ditadura, DITA e DURA, duríssima no atual governo? Observo atentamente os assessores do presidente, que como ele, são oriundos da CASERNA e só vejo homens devotados ao Brasil, tentando conduzir a PÁTRIA a melhores dias. Olho para o interior dos quartéis e não vejo nem sinal do tal jipe, do fortíssimo cabo e muito menos do obediente soldado, que iriam fechar a Praça dos TRês Poderes. Vejo apenas braços fortes, mãos amigas e o verde-oliva que veste homens e mulheres na labuta diária pelo BRASIL.

  3. A live da Regina com Bolsonaro despenteou o bigode do Sponholz.
    Seria bacana se o presidente resolvesse nomear alguém de uma das três forças para o ministério da cultura , uma vez que todos tem boa formação e conhecimento em muitas áreas.

Deixe uma resposta