DEU NO JORNAL

Alexandre Garcia

A CPI da Covid está em uma encruzilhada. Os senadores ainda não conseguiram nada e estão fazendo o maior fiasco. Teve até parlamentar dizendo que uma das médicas, que se revelou uma impostora, era um feixe de luz.

O ministro da Saúde, Marcelo Quiroga, terá que explicar porque convidou Luana Araújo para trabalhar na pasta já que não havia nenhuma razão para colocá-la em um cargo tão importante.

Imagina se aparecer um depoente da CPI da Covid que comece a interrogar Omar Aziz e o questione sobre a esposa e os irmãos deles terem sido investigados em 2019 por desvios na saúde.

Ou então pergunte a Renan Calheiros acerca do andamento dos processos que ele responde no STF. Ia ser uma festa. Eu não sei como, em uma CPI, pessoas que deveriam estar no banco dos réus são os interrogadores. É uma inversão de valores.

* * *

Mercado ignora a CPI

Os membros da CPI da Covid estão esquecendo do Brasil. Eles estão fazendo uma festa durante as sessões, chega até a parecer um circo. É ridículo e hipócrita. Mas o Brasil real é mais vigoroso que isso e já isolou a CPI.

Vendo as análises do mundo financeiro e do mundo de mercado de capitais que a Comissão não tem mais importância. O que conta para o mercado são os 130 mil pontos que o índice Bovespa atingiu e as previsões de 5% de crescimento do PIB e o vigor da economia brasileira que está surpreendendo o mundo.

O problema é que alguns ficam em uma bolha e esses certamente não vão se queixar de terem sido surpreendidos porque definharam e estão cada vez mais diminuindo a sua clientela e seu faturamento.

* * *

Resistência à Copa América é mimimi

O torneio de Tênis de Roland Garros, em Paris, está acontecendo. Em Indianápolis (EUA) as arquibancadas estavam lotadas para assistir a Fórmula Indy. Mas aqui no Brasil está se discutindo a realização ou não da Copa América.

Mas o Brasileirão está acontecendo. Além disso, o torneio não terá público. Eu não entendo. Não é apenas hipócrita, é ridículo se posicionar contra a realização da Copa América no mês que vem.

Quem é contrário ao acontecimento vai se desgastando. Porque quem não pensa dessa forma olha isso e acha graça porque não tem a mínima credibilidade e parece criança manhosa de mimimi.

8 pensou em “INTERROGADORES DEVIAM ESTAR NO BANCO DOS RÉUS

  1. Foi estranha a convocação da Dra. cantora para ocupar o cargo no Ministério da Saúde, uma vez que ela não atuava na área de combate à epidemia? Sim, foi muito estranha. Porém, antes da efetivação da cantora os órgãos de controle do governo atuaram e ela não foi nomeada. O resto é mi mi mi.

    Quanto à CPI, só interessa para a mídia podre, porque o resto do Brasil segue em frente, como deve ser.

    Na questão da Copa América não quero aqui dar um atestado de boa conduta ao Presidente da CBF, Sr. Caboclo, mas (estranho mas) de de repente surge uma moça com uma denúncia de um assédio que teria ocorrido há mais de 2 anos num momento conturbado desses. Isso me cheira a armação.

    • A pergunta é : por que Queiroga a indicou ? Alguém a indicou ao Queiroga? Se ele tivesse feito o levantamento sobre a sua vida profissional , ele a apresentaria e não sendo apresentada ,seria personagem da CPI ?

      • Caro Airton, convido-o a ler novamente meu primeiro parágrafo acima. Acho que lá terá minha resposta.

        Se não entenderes, avise que eu desenho.

        • Tá, lá vamos nós de novo. O desdém a inteligência alheia é algo que grita nas respostas. Só falta você sabe o que.
          O que pra mim ressalta do seu comentário é o final “… O resto é mi mi mi…”.
          Sem as respostas do porque e se teve alguém que a indicou, não é mi mi mi. Pode ser incompetência do ministro em não verificar quem ele leva pra ser anunciada. E se não é dele, de quem é a culpa de levar alguém que pensa radicalmente contra o que o presidente pensa e colocar holofotes sobre.

          • O que importa, caro Airton, é que ela não foi nomeada, Assim como não foi nomeada a tal Ilana Szabó, do Moro; ou o auxiliar da Regina Duarte, que criticava o Governo.

            Os ministros tem autonomia para nomear quem eles quiserem, assim como Bolsonaro tem a prerrogativa de verificar antecedentes ideológicos. É assim que funciona.

            Quanto ao Queiroga, amanhã ele terá oportunidade de dar o nome de quem deu a ficha da Dra. Luana.

            Só acho que é muito mi mi mi por nada. Na época do Lula, Dilma e Temer, os indicados tinham ficha corrida, além da ideológica.

  2. A Copa América seria realizada com duas sedes : Colômbia e Argentina . As duas com problemas com o vírus . Até aí o Luiz Roberto não se manifestou contra . A Colômbia além do vírus tem um conflito interno , com manifestações , embates entre pessoas e polícia , e mesmo teve alguns jogos da Libertadores lá realizado . O Luiz Roberto não esguelou . Foi cancelada a sede Colômbia , nenhum grito . Não será na Argentina , com possibilidades de ser realizada em Israel . Nada .
    Veio para o Brasil .
    ” É um tapa na cara do povo ” , diz Luiz Roberto

  3. Vírus fabricado em laboratório!

    Ex-diretor do CDC sofreu ameaças de morte de cientistas por defender origem laboratorial
    Robert Redfield disse que sofreu ameaças de cientistas após dizer à CNN que vírus escapou acidentalmente de laboratório – teoria que agências de censura e Átila disseram ser “fake news”

    O ex-diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), Robert Redfield (foto), disse à revista Vanity Fair que recebeu ameaças de morte de outros cientistas após expressar seu apoio à ideia de que o coronavírus se originou de um laboratório de Wuhan.

    “Eu não acredito que isso de alguma forma tenha passado de um morcego para um humano”, disse Redfield à CNN em uma entrevista, em março.

    “Normalmente, quando um patógeno passa de um animal para um humano, leva-se um tempo para descobrir como se torna cada vez mais eficiente na transmissão de humano para humano.”

    A Vanity Fair relatou a reação que Redfield recebeu da comunidade científica depois de sua declaração à CNN. O ex-diretor do CDC disse à revista que sua caixa de entrada foi inundada com ameaças de estranhos que diziam que ele estava sendo “racialmente insensível”, além das mensagens de cientistas proeminentes, um dos quais lhe disse para simplesmente “murchar e morrer”.

    “Fui ameaçado e condenado ao ostracismo porque propus outra hipótese. Eu esperava isso dos políticos. Não esperava isso da ciência.”

    A teoria do vazamento de laboratório COVID-19 recentemente ganhou atenção mídia que, até o mês passado, considerava a hipótese pura teoria da conspiração – mesmo com informações de domínio público desde fevereiro de 2020 apontando para esta possibilidade.

    Após encerrar uma investigação do Departamento de Estado da administração Trump sobre as origens do vírus, o presidente Joe Biden agora também instruiu suas agências de inteligência a conduzir uma revisão sobre a possibilidade de o vírus ter escapado de um laboratório.

    A extensa matéria da Vanity Fair – que teve acesso a memorandos internos, atas de reuniões e correspondência por e-mail – revela ainda que conflitos de interesses decorrentes de grandes doações do governo americano para pesquisas virológicas, dificultou a investigação sobre a origem do COVID-19 em todas as etapas.

    Em uma reunião do Departamento de Estado, funcionários que buscam exigir transparência do governo chinês dizem que foram explicitamente instruídos por colegas a não investigar a pesquisa de ganho de função do Instituto de Virologia de Wuhan. Isto chamaria a atenção indesejada para o financiamento do governo dos EUA ao laboratório chinês.

    Em um memorando interno, Thomas DiNanno, ex-secretário assistente do Bureau de Controle de Armas, Verificação e Conformidade do Departamento de Estado, escreveu que funcionários de dois escritórios, o seu próprio e o do Bureau de Segurança Internacional e Não Proliferação, advertiu líderes das instituições para não prosseguir com uma investigação sobre a origem do COVID-19, pois isso “abriria uma lata de vermes se continuasse ”.

    Com o avanço das investigações, mais os recentes vazamentos de mensagens do imunologista Anthony Faucci, tudo indica que a lata de vermes foi aberta.

    Com informações de Daily Caller e Vanity Fair

    • Caro J. Roberto, que o vírus “escapou” do laboratório de Wuhan, isso está a cada dia mais claro, como claro também está que os EUA através dos tentáculos de seu Deep State também esteve envolvido nisso, coisa que o Trump não sabia, mas desconfiava.

      A China já acusou várias vezes se serem os EUA os verdadeiros autores do Vírus. Lá, quando surgem estas ligações poderosas profundas (tipo aqui: quem mandou o Adélio matar JB?) eles vão atrás. Algumas, como o mandante do assassinato do JFK ficam para trás, mas depois viram filmes.

      Ainda haverão filmes sobre este espalhamento do vírus Chinês, escreva aí.

Deixe uma resposta