MAURÍCIO ASSUERO - PARE, OLHE E ESCUTE

A última bobagem dita por Lula, dando louvores a essa desgraça mundial que freou a política econômica do governo atual demonstra o tamanho da hipocrisia da esquerda em politizar essa pandemia. Lula pede desculpas e todo mundo acena a cabeça positivamente lhe perdoando, afinal ele pediu desculpas pelo mensalão e foi reeleito presidente. Quando perguntou onde estava as “mulheres de grelo duro”, ninguém o chamou de machista. Eu não vi nenhuma crítica da classe política. Rodrigo Maia, Alcolumbre, Dória, não sei se o sistema Globo fez uma editorial sobre isso. Se Ciro Gomes for indagado sobre o baixo volume de chuva no Ceará começaria dizendo “esse desgoverno que está aí é incapaz…”, mas nesse caso nenhuma palavra. Cadê Marina? O STF? Ninguém chegou a dizer que o comentário foi infeliz e se fosse Bolsonaro seria mais um crime para compor o impeachment.

Há um mês escrevi dois relatórios sobre a covid-19 mostrando dados e fazendo análises dos números. Publiquei no facebook perguntando ao Secretário de Saúde aqui do estado qual era o protocolo de atendimento das vítimas. Naquele momento eu já externava minha desconfiança de que o estado não tinha uma linha de atendimento que atenuasse o número de mortes. Nitidamente, o estado se preocupou em adquirir respiradores, a preços exorbitantes, e eu disse que esse não era o melhor caminho, afinal o que seria feito com a quantidade de respiradores depois que o surto passasse? Parece que a melhor estratégia seria comprar um respirador para cada habitante, mas em relação ao tratamento a coisa estaria na base do paracetemol e água para hidratar. Desse pelo menos um chá de limão de com mel, uma cabeça de alho e reza.

A grande discussão do país, ao invés de busca de soluções, passou a ser a cloroquina. O não reconhecimento cientifico da eficiência do remédio contra a doença, embora as evidências mostrem pessoas sendo curadas com o uso. Se eu tivesse liderando uma pesquisa já teria procurado entender o porquê do remédio está servindo, mas as pessoas não fazem isso pela politização da doença. O mundo inteiro se despiu de ideologia para tratar do problema. Aqui não. Comemorasse o número de mortos como com a mesma alegria de acertar os números da mega sena acumulada.

Pra entender essa questão da cloroquina olhei uns dados do DATASUS em relação à malária. De janeiro de 2008 até março de 2020, o Brasil registrou 29.704 internações com 169 óbitos, ou seja, taxa de mortalidade de 0,57%. Quem tem malária toma uma dose inicial de cloroquina, segundo a bula, de 800 a 1200 mg e depois doses diárias de 200 a 400 mg. Se fosse tão letal não teria matado todo mundo que usa diariamente? Houve uma experiência assassina em Manaus, na qual pesquisadores selecionaram 81 pacientes e deram doses elevadas de cloroquina a alguns. Resultado: 11 morreram. No meu entendimento de projeto de pesquisa, esta foi a mais imbecil que já vi na vida. A China fez isso e pessoas morreram. Precisava replicar aqui? Remédios fitoterápicos também trazem suas contraindicações.

Todo dia chove um monte de informação sobre o perigo de usar a cloroquina. A mais recente que recebi tratava no posicionamento de 9 entidades médicas desaconselhando o uso do remédio. Eu fui ler o parecer assinado conjuntamente pelas entidades. Não tem nenhum experimento comprovado, apenas um compêndio da opinião de cientistas que são contrários ao uso. Nenhuma opinião dos médicos que estão fazendo uso.

Noutro extremo a questão da saída dos ministros da saúde. Lula criticou Nelson Teich na sua nomeação dizendo que ele não conhecia o SUS. O cara esqueceu que botou um médico para ser Ministro da Fazenda, mas a gente sabe que “O Italiano” tinha um papel importante na administração de R$ 50 milhões dados pela Odebrecht. O MS teve dois bons ministros: o primeiro foi Adib Jatene, que era cardiologista e, prevendo dificuldades orçamentárias para o SUS, propôs a criação da CPMF. Nos dois primeiros anos os recursos foram utilizados na saúde e depois disso FHC desviou a finalidade e ficou assim até o fim do segundo governo Lula. O segundo foi José Serra é economista e deu ao SUS a visão de viabilidade econômica. No primeiro governo Lula, o ministro foi Humberto Costa. Prosperou a máfia das sanguessugas e ele foi premiado com o codinome de “Drácula” nas famosas planilhas. De Lula prá, o sistema de saúde foi aparelhado com pessoas incompetentes em cargos de gestão, de modo que, sem medo de errar, o SUS tem uma conotação esquerdista muito grande.

Nesse sentido digo que quanto maior o número de mortes, melhor porque vai se atribuir a Bolsonaro, não importando se o STF delegou aos governadores e prefeitos as decisões sobre o combate a pandemia. Cabe a eles, e tão somente eles, fechar ruas, comércio, decretar lokdown, etc. As pessoas esqueceram que o Brasil é uma unidade federativa composta de 26 entidades e um Distrito Federal. Policiam os atos e as palavras do presidente e não enxergam o que o governador do seu estado e o prefeito da sua cidade está fazendo com as dispensas de licitação. Vai faltar doente para tanto hospital de campanha e vai ter gente milionária depois disso.

30 pensou em “HIPOCRISIA

  1. Destaco o primeiro, o segundo, o terceiro, o quarto, o quinto, o sexto e o sétimo parágrafos como perfeitos.

    Señor Assuero, se fosse possível parar de aplaudir seu texto, sobraria tempo para o Sancho escrever alguma coisa. Mas (maldito mas), minhas mãos estariam doídas demais para teclar algo.

    Clap, clap, clap, clap…

  2. E por falar em hipocrisia, há quem diga que: esta mesma dita cuja é o fingimento do pensamento…

    P.S1.: – Trocando em miúdos: a tal da hipocrisia é a arte de exigir dos outros aquilo que não se pratica, mas tenta impor seus argumentos a todo custo.

    P.S. Vê-se muito isso nos “”diálogos” dos COITEIROS dos dois bandos: Bolsonarismo VERSUS Lulopetismo…

    • Comentando seu PS2, isenta Pança a QUASE todos os assíduos frequentadores desta gazeta, que aqui frequentam, palpitam ou são donos de colunas, pois com a confessa excessão goiânica (lula parece ser seu pastor), os demais, por tudo que esternaram neste espaço, querem, apenas e tão somente um governo que melhore as condições de vida de todos nós, POVO brasileiro, independente de preferências sexuais, religiosas, políticas, etc, etc, etc (e põe etc nisso!!).
      Como vossa senhoria deve ser testemunha, recentemente surgiram por estas bandas alguns palpiteiros esporádicos, infiltrados entre nós, que me parecem imbuídos apenas de apedrejar o atual governo. É uma pena que essas pessoas nunca apontem o caminho, nunca enviem ao governo alguma sugestão, pois boas ideias poderiam ser postas em prática para o bem de todos e felicidade geral da nação, mas (maldito mas), querem apenas gritar palavras de ordem ou criticar aos que trabalham pelo bem do Brasil (inegável o belíssimo trabalho da maioria dos homens que assessoram jair Bolsonaro) .

    • Perfeito Altamir. O pobre trabalhador infectado toma paracetamol e água pra hidratar. O governador infectado toma hidroxicloroquina + azitromicina+ sulfato de zinco. Proíbe o uso do remédio por não ter evidências científicas, mas toma porque está tendo resultado. Falo HCQ, mas pode ser qualquer um desses aí.

  3. “A última bobagem dita por Lula, dando louvores a essa desgraça mundial que freou a política econômica do governo atual demonstra o tamanho da hipocrisia da esquerda em politizar essa pandemia.”

    Como se falar bobagem e politizar a pandemia e outras cuestões fosse exclusividade da esquerda.

    Do site Sensacionalista:

    Bolsonaro acusa Lula de roubar sua função de falar merda

    O ex-presidente Lula recebeu hoje duras críticas por uma frase infeliz em que diz que “ainda bem que a natureza criou esse monstro chamado coronavírus”. A doença Covid-19, decorrente do vírus, já matou quase 18 mil brasileiros e quase 300 mil pelo mundo.

    Bolsonaro ficou indignado. “Esse Lula quer roubar tudo, agora quer roubar também meu papel de falar merda todo dia”, teria dito a assessores. “Ofuscou a minha piada de que quem é de esquerda toma tubaína, no dia em que morreram 1170”.

    Lula, pelo menos, vem se mantendo em perfeito isolamento: não tem ninguém por perto capaz de lhe criticar quando pisa na bola.

    (https://www.sensacionalista.com.br/2020/05/20/bolsonaro-acusa-lula-de-roubar-sua-funcao-de-falar-merda/)

    • Prezado Valter, de fato o falar bobagem é digno de que tem bica e não tem cérebro. É um bem público ao alcance de cada um e o uso é democrático. Vejamos:
      1) não vamos ficar uma meta, mas quando atingir a meta a gente dobra a meta;
      2) Bolsonaro quer destruir a destruição da soberania nacional;
      3) É 30% de 30%. Não é 30%. É 7,5%;
      Uma boa de Lula é “o Brasil não pode ficar a mercê de uma perereca”.
      Você precisa entender que Bolsonaro só tem 1 ano e pouco e as besteiras dele ainda não superaram as da esquerda.

  4. Sobre esse excelente artigo vejam a manchete do portal NE10.
    Prefeitura é alvo do MPCO por compra de insumos.
    Na reportagem é dito que a PCR comprou 500 respiradores a uma pessoa física do interior de SP e enumera muitas irregularidades.

    • Pois é Bruno. Temos 27 governadores e 5569 prefeitos e ninguém dá a menor importância ao que eles estão fazendo.

  5. Assuero, sua lucidez de pensamento alinhada a concisão de sua ideias, nos prendem na leitura de sua coluna.
    Ademais, a verdade por trás das letras nos informa e nos abre os olhos.
    Parabéns!

  6. O protocolo de combate ao covid-19 foi feito só que é seguido de trás para frente: começa com a covas, caixões, respiradores, uti, hospital, médicos e compra sem licitação de tudo, nesta ordem
    Só esqueceram de tratar os doentes quando estão nos estágios iniciais, afinal tiraram os médicos das Upas para colcoarem para trabalhar nas UTIs.
    Tiraram também a esperença do povo de sobreviver ao virus, pois massacaram quaisquer possibilidade de usar remédios eficazes. Só são recitados dipirona e tilenol.
    Castraram os médicos ao impedir de darem um coquetel que tem curados os milhões de indianos, pois não fizeram teste duplo cego para o coquetel. Cegos estão os nossos governadores e prefeitos para ajudar o povão, afinal implantaram o pânico para lucrarem com a desgraça.
    Todos eles estão fazendo coro com o Lula: ainda bem que a natureza criou o monstro que come verbas públicas.

  7. Assuero, seu texto reflete exatamente o pensamento da banda descente deste país.

    Há um inquestionável complô contra o Presidente da República. Engessar a governabilidade é um plano que está em andamento até antes mesmo dele assumir o cargo.
    Tal como perpetrado pela esquerda nos EUA, contra Trump. Só que lá, resta um pouco de lucidez.

    Por aqui, até parece que seguem uma cartilha tipo, manual de instruções, editado pela Internacional Socialista, revisado e aprimorado por Zé Dirceu.

    Primeiro, plantou-se “políticos” aproveitadores que se elegeram surfando na onda bolsonarista. Verdadeiros Cavalos de Tróia. Uma vez eleitos, retiram as máscaras e mostram a que vieram.

    Antes disso, houve o aparelhamento na grande mídia. Testas de ferro como acionistas majoritários, escalaram “jornalistas” e colunistas de nítida tendência esquerdista. (Globo, Abril, Folha, sites, etc)
    Deputados e senadores, totalmente mancomunados com a mídia lixo, jogam a bola para o STF rebater.

    Nem se preocupam mais em esconder que quem realmente governa é o vergonhoso STF.

    O patrulhamento beira ao ridículo. MP, Atos ou ações são prontamente questionados e combatidos (mesmo que fosse beneficiar a população – e é exatamente isto que eles não querem).
    Declarações, viagens, roupas, alimentação, reuniões, ministros e familiares. Tudo é minuciosamente criticado nas revistas, jornais e TVs.

    Só resta ao presidente o apoio do povo que o elegeu.

    Se militar não fosse o presidente e alguns ministros seus, o congresso e o STF já teriam pedido o impeachemnt.

    Fica patente que o avanço da oposição, só não vai com muita força porque ainda refletem: “Passarinho que come pedra tem que saber o que tem.

    • Marcos, a revista Veja publicou um texto falando de uma reunião dos dirigentes do PT. Nessa reunião Dilma defende o enfrentamento das forças armadas. Ponha no Google “Dilma defende enfrentamento das forças armadas”

  8. Perfeita explicação do que se passa no país, e não precisou usar o monte de números que os”grandes entendidos no assunto ” usam para não dizer coisa com coisa. Mas se o colunista fosse escrever a fundo tudo que vem ocorrendo , a esta hora estaria com tendinite , e sob cuidados psiquiátricos , pois o buraco é grande e ainda mais embaixo. Acredito que deve haver meios para se denunciar o crime de Manaus , que certamente é extensão do mesmo que atingiu boa parte dos que vieram a óbito. O canalha debochado e condenado fez denuncia contra a justiça até na ONU , porque não se denuncia o assassinato de Manaus ? Excelente explanação , dá gosto de ler .

  9. OK, professor!
    Não preciso que me digam de que lado nasce o sol.
    Também não preciso que me ensinem que falta muito para o mito lacrador superar as besteiras daquela gente escrota da esquerda.
    Se temos uma coisa que de fato não precisamos é de ocupantes da cadeira presidencial – o atual e os ex-presidentes – disputando quem faz/fez ou fala/falou mais besteiras.
    Ou de quem roubou mais, que era o tipo de disputa que havia em outros tempos.
    Até porque nisso aí – e também na cuestão das safadezas – já está claro que os petistas já atingiram a meta, depois dobraram a meta e se isolaram na liderança.
    Enquanto abundam candidatos a um Festival de Besteiras que Assola o País., faltam estadistas.

    A merda é a mesma, só mudaram as moscas.

    • De fato, a merda é a mesma, e as moscas também. Análise seu voto. Se você não cobrar do seus candidatos postura, dignidade, honradez, pouco vai adiantar.

    • Sim. Depois que eu deixei de votar no PT, passei a acreditar mais no trabalho individual. Tem muita gente que ainda traz esperança. Se me decepciona eu mando um e-mail avisando que passei a ser contra. Quando há oportunidade, digo pessoalmente.

      • É bom saber que há eleitor que valoriza postura, dignidade, e honradez.

        Só não entendo por que insiste em passar pano nas reiteradas demonstrações de falta de postura e outras atitudes deploráveis do mito lacrador.

  10. Assuero, tudo bem, mas não isente o Bolsinho de culpa. Êle é o líder da nação e conforme definição precisa de Peter Drucker (guru da Administração), é o único e integral responsável por tudo que ocorre de bom ou de ruim em sua administração. Êle não lidera, não ajunta, confunde e separa.

  11. John, eu entendo que governo é um gabinete formando por presidente, vice e ministros. Acho que Bolsonaro perdeu tempo com picuinhas que não cabem ao chefe da nação. Na pandemia o STF deu autonomia aos estados e municípios pra decidir sobre isolamento, então eu tenho estudado a covid-19 e não posso deixar de constatar que a responsabilidade pelos óbitos é muito mais do governador do que dele. Minha bandeira é a nação. Se a Economia for bem, pode botar a faixa na macaca de Tarzan que ninguém vai perceber.

  12. Parabéns, Assuero.

    O nobre professor nos dá mais uma lição precisa de como agir no momento certo para o trem não descarrilhar e toda carga cair na ribanceira e se perder na areia movediça.

      • Maurício, todos os que participam do Jornal da Besta Fubana são pessoas de bem. Os malas, os maus caráteres não suportam e caem fora logo.

        Berto soube criar um jornal que é sinonimo de DEMOCRACIA.

        Por isso é que, além de admirá-lo como ser impoluto, gosto do que o nobre professor escreve. Daí meus elogios aos seus escritos e dos demais.

Deixe uma resposta