GOSTOSA!… NEM PENSAR

O Carnaval de 2020 ficará registrado nos anais momescos como o da nudez feminina total. Sim, porque os minúsculos tapa-sexos e tapa-mamilos não escondiam nada do que encobriam. Tais desnudamentos aconteceram não apenas nas grandes agremiações carnavalescas; a moda tomou conta também de blocos, ranchos, cordões e de grande parte da movimentação ligada à folia de Momo, Brasil afora.

Ora, sempre foi assim! – dirão alguns. Não, nem sempre. A exposição exagerada, no meu entendimento, está banalizando a beleza da mulher, acabando com o mistério da insinuação e mostrando, acintosamente, o que deveria ser oferecido a conta-gotas. Vamos e venhamos: nem tanto nem tão pouco.

Enquanto isso, o empoderamento feminino está criando exageros desproporcionais. Na Alemanha, a eleição da nova miss do país teve um júri composto somente por mulheres, e não houve a prova de biquini, considerada sexista pelas feministas. As germânicas estão lutando contra a objetificação da mulher e definindo um novo tipo de censura. O que não é o nosso caso.

No Brasil, nos parece estar faltando homens na praça. A reclamação é grande, porém a diferença do número de homens para mulheres, segundo as últimas estatísticas, até que não é tão acentuada. Dos 208,5 milhões de habitantes que somos, 51,7% são mulheres e 48,3% homens. Não se trata de discrepância exorbitante.

Daí, para questionamentos distorcidos ou não, é um pulo. As mulheres insinuam que boa leva de machos, antes enrustida, saiu do armário; outra parcela, joga nos dois times; e, uma terceira, está na dúvida quanto a decisão a ser tomada: fica onde está ou assume outra opção sexual.

Neste Carnaval pulei apenas dois dias. O restante eu fiquei em casa vendo a folia pela televisão – confessou-me uma jovem bonita, bem-sucedida na profissão e esclarecida. E ela continuou com o seu desabafo: Todo homem bonito, sarado, bem vestido e com penteado e barba impecáveis com quem me deparei, se estivesse desacompanhado, esperava o namorado ou estava à procura de um.

Pode até ser exagero da jovem, mas que a reclamação é grande, essa também tem a sua razão de ser. Segundo ela, o babado do momento consiste em relacionamentos de mulheres jovens com homens mais velhos: Sugar Babies e Daddies.

Sugar Babies são mulheres que se preocupam com a aparência, gostam de se cuidar e sabem o preço da beleza. As Babies procuram homens bem-sucedidos com quem possam compartilhar e viver momentos maravilhosos. Isso, claro, com conforto, luxo, requinte e sem se preocupar com as contas.

Já o verdadeiro Sugar Daddy é um homem experiente, confiante e próspero. Um Daddy gosta de compartilhar sua riqueza, conhecimento e bons momentos com a sua Sugar Baby. Quem desfruta de um relacionamento desse tipo garante ser algo leve, solto e agradável, onde todo mundo sai ganhando – nunca confundir o Sugar Daddy com o Salt Daddy, este último, o Daddy mão-de-vaca.

Retornando ao assunto Carnaval. A nudez explícita que vimos perdeu a objetividade ao se deparar com uma plateia masculina amordaçada e manietada, pois qualquer manifestação de interesse ou lascívia externado, estaria sujeita aos rigores da lei como importunação sexual. Assobiar, isso mesmo, um mero fiu-fiu, seria mal interpretado. Um rompante de satisfação, tipo: Gostosa!… Esse nem pensar.

Fazer o que, então? Em tal situação, a tática adequada seria: calar-se, virar o rosto e imaginar que ali desfilavam irmãs carmelitas descalças. Bem feito!

4 pensou em “GOSTOSA!… NEM PENSAR

  1. ***
    Estava eu a meditar a respeito da teoria dos jogos, que, penso eu, poderia ser aplicada ao atual momento dos mercados, em especial, quando o querido Guedes deu início a uma política monetária e cambial inédita nesses últimos anos.
    Parei um pouco desse afã para ler esta gazeta escrota e deparei-me com sua alusão ao tamanho e a ausência do tapa sexo.
    De imediato fui conferir na internet e vi o nome da benfeitora Viviane Castro que, dona de formas femininas perfeitas, proporcionou a todos benefício da visão dos seus encantos.
    Outra foi Juju Salimeni que dispensou o tapa sexo, num gesto de altruísmo para com todos.
    E essas visões femininas desnudas, além de outras que abrilhantaram o carnaval, me desanuviaram a mente dos estudos da matemática do comportamento e o levaram para a matemática das formas. Uma topologia perfeita que só a mulher tem.
    Estranho que haja homens que não gostem quando uma mulher se abre e desnuda-se para o prazeroso intercurso carnal.
    Eu sempre me senti um afortunado quando isso aconteceu.
    Ela e eu sabíamos o queríamos, mas elas não gostam de grosserias e assédios.
    São flores, basta olhar a genitália. Uma linda flor.
    Então merecem o trato e a delicadeza com que se tratam as flores.
    Além do cuidado e respeito que se deve ter pela matriz.
    É um fato conhecido na pecuária: macho é descarte, fêmea é matriz.
    Quando damos a sorte de encontrar uma que nos queira temos a oportunidade, se soubermos aproveitar, de ter momentos muito prazerosos e, se a natureza nos escolher, de sermos pais de gerações e gerações.
    E esse negócio de ser pai de sua própria prole é grande responsabilidade para qual a viadagem não está preparada.
    Eles são o descarte da espécie.
    Afinal, este povo não quer liberdade, quer irresponsabilidade o que, além de impossível de obter, é totalmente diferente de ser livre.
    Grato por me fazer parar para ver Viviane em sua magnífica nudez.
    Pense numa morena!
    Agora retorno a conjecturar a teoria dos jogos e qual deverá ser a saída para a valorização anormal do dólar frente ao nosso Real.
    *

  2. Excelente matéria. Estou divulgando com meus correligionários e também por cópias xerox, com várias pessoas influentes e que desejam melhorar nosso mundo. O material deveria ser distribuido com profesores de todos os níveis. Receba meus parabéns. Carlos Eduardo.

  3. Narcelio, realmente, as coisas estão ficando difíceis para os homens , no seu dia- a _ dia. Qualquer insinuação, Lei Maria da Penha neles…ficando, agora, meio acovardados, dizendo sim, tudo, para serem simpáticos e ou então aceitos por elas . Tudo está confuso. A beleza é feminina.O homem, tem que se reinventar , mas… não se transformar, deixando suas características psicológicas e hormonais, em segundo plano.A determinação do sexo está muito confusa, pois hoje ,
    O masculino ou feminino, bastante questionado e interpretado dá dor de cabeça para os homens da lei, quando solicitados. Assim…valorizemos a natureza! Pergunto: Até onde iremos chegar?! O que foi escrito, procede, mesmo.Acho que o homem tem que se comportar como homem, valorizando o que Deus construiu de Belo: A mulher.

  4. Excelente e oportuno o artigo.
    Nesse Carnaval foi possível constatar a absurda exposição exagerada das mulheres nos blocos de rua, inclusive, nos blocos infantis frequentados por famílias, se dizendo feministas.
    Em bloco infantil no Rio de Janeiro algumas mães foram com seus bebês e os seios à mostra, sob o pretexto de serem feministas, mas na minha opinião, em desrespeito aos que lá está estavam.
    Penso que não há necessidade da nudez total para que a mulher venha a conquistar seu lugar na sociedade e no mercado de trabalho em igualdade de condições com o homem.
    Que prevaleçam os posicionamentos mais sensatos.

Deixe uma resposta