GOIANO BRAGA HORTA – PARIS-FRANÇA

CARTA À BERTA, DIGO, AO BERTO, OU MELHOR ABERTA
EM DEFESA DA IMPRENSA E DO PODER JUDICIÁRIO

Caro Berto, estou em viagem, em poucos minutos ficarei mais uma vez sem Internet (meu telefone só tem Internet na França – é uma linha da Free), e há uma coisa que preciso dizer, porque não pode ficar para depois.

Verifico, com tristeza, que colaboradores, articulistas e leitores, muitos dos participantes do Jornal da Besta Fubana, inclusive a editoria, estão participando de duas tentativas de desmanche: da imprensa e do Poder Judiciário.

É preciso desacreditar a imprensa, para que as críticas e a oposição caiam no vazio.

É necessário desmoralizar o Poder Judiciário, para que suas ações sejam obrigadas a seguir pelo descumprimento da lei.

Acho esse comportamento muito irresponsável e nocivo e não compreendo como se pretende fazer um País democrático sem que a imprensa tenha liberdade para noticiar e o Poder Judiciário seja livre de pressões.

R. Gastei um bom tempo do meu expediente na manhã desta segunda-feira redigindo uma resposta pra esta sua carta-aberta.

Mas, pensando melhor, desisti e deixei de lado.

A gripe que me atacou semana passada ficou pior depois que comecei a pensar neste assunto que você levantou na sua mensagem.

Não vou falar sopre “desmanche” de duas coisas que já se desmancharam por conta própria.

Cheguei à conclusão de que não vale a pena.

Como diz meu amigo Otacílio, o filósofo palmarense, tempo perdido é dar conselho a doido.

E eu completo: dar conselho a doido e mostrar caminho pra quem é cego.

Contra fanatismo não há racionalidade que resista.

Mas, em respeito aos meus leitores, prometo que voltarei ao assunto oportunamente.

Na minha coluna, A Palavra do Editor.

Imprensa brasileira atual e STF atual (e não Poder Judiciário…), serão meus temas. 

Uma excelente semana pra toda a comunidade fubânica!

22 pensou em “GOIANO BRAGA HORTA – PARIS-FRANÇA

  1. Pois, enquanto mais não se diz, agora em que obtive meia hora de Internet, digo mais: uma parte da sociedade brasileira, fortemente representada nas redes sociais, tomou-se de amorex pelo fascismo, e assume essas bandeiras facistas de destruiçao do Poder Judiciário (não é só “na pessoa” do STF, qualquer juiz que decida a favor de quem se é contra é crucificado. E o mesmo com a imprensa, quem resiste a Bolsonaro será castigado.
    Porra, o cego sou eu?
    Onde foi parar o oposicionismo saudável? No túmulo de Millôr Fernandes?

    • Goiano , quando tiver acesso a internet me responda :
      quais foram os argumentos dados por Gilmar Mendes e pro Tofolli para mudar o seu voto contra a prisão em 2ª instância .
      Eu já procurei e não encontrei . Se tiver o link das respostas eu agradeço .

  2. Em primeiro lugar e digo em meu nome, não é preciso fazer campanha para desmoralizar ou desacreditar a imprensa ou o Judiciário eles se desmoralizam por si próprios sem precisar de ajuda.

    Segundo; ninguém está imune a críticas e criticar não é atacar, desde que a crítica seja feita com argumentos concretos, que é o que eu tenho procurado fazer neste espaço.

    O Goiano pode não concordar com meus argumentos, porém o que eu tenho visto por parte dele são desqualificações, adjetivações e xingamentos aos que lhe contrariam, isto é, a quase totalidade dos participantes deste forum de discussões.

    Terceiro; esta coisa de generalizar e dizer que os contrários a ele querem desqualificar a justiça ou a imprensa é outra falácia.

    Três instâncias da justiça brasileira condenaram como corrupto o ex presidente Lula e o Goiano não aceita estas decisões e aí é que entra o problema.

    A Folha de S Paulo tenta impor uma narrativa de que o processo do Triplex foi direcionado pela PF, os procuradores e o Moro para condenar o Lula e querem sua anulação. Parte do STF também quer que tal narrativa prevaleça para seguir no intento.

    O problema é que houve uma segunda e terceira instância que confirmaram a sentença. Também os argumentos para a anulação partem de uma invasão criminosa por parte de hackers estelionatários a membros de todas as instâncias do poder federal, em especial, os Procuradores e o Moro, porém não só, o PGR, o PR, ministros do STF, Maia, Alcolumbre; todos foram atingidos e alguns podem neste instante estar agindo por chantagem.

    O site ativista de esquerda Intercept foi “escolhido” para vazar os diálogos, o que o fez de forma seletiva e muitas vezes de forma distorcida, tendo havido até erros de nomes e datas no que seria a transcrição dos diálogos.

    Do que foi trazido à tona até agora dos supostos diálogos, nada demonstrou uma intensão criminosa entre os envolvidos de alterar o caminho da justiça para condenar o Lula.

    Ao contrário, mostrou o que seria um diálogo entre uma força tarefa que lidava com muitas forças contrárias e precisava dar respostas à sociedade diante do que se revelou ser o maior roubo da história da humanidade, pois só a Petrobrás reconheceu em seu balancete de 2016 um prejuízo de 80 bi de reais em função dos devios, o que fez a Dilma afastar a M. da Graça Foster da presidência da empresa.

    Para concluir, pois o texto já esta longo, digo ao Goiano em alto e bom tom: “Vá te catar!”.

    • “Quando a situação for boa, desfrute-a. Quando a situação for ruim, transforme-a. Quando a situação não puder ser transformada, transforme-se.”
      Creio que este é o momento certo para o Goiano, possuidor de talento a poucos concedido na arte de escrever bem, reveja velhos conceitos e reconheça o quão benéfico está sendo o atual governo. Afortunado Goiano é hora de dar uma chance ao Brasil. Em 2020, se deixarem, este país começará a colheita. Belos e saborosos frutos começam a fase de maturação.

    • A resposta foi para o espaço, tenho Internet mais uns segundos, irri ao mais importante, quanto ao fascismo.
      Cortar asdinaturas de jornal que critica não constitui dirrito de crítica. Ameaçar anunciantes é chsntagem.
      Dizer que vai cortar cincessão de tv é exemplo venezuelani ditatorial.
      Porra. Tem mais mas estamos entrando em área sem cibertura próximo á pirâmide de Carvslhosés I.

  3. Quando parei de ler a Veja, Folha et caterva, não sabia que estava participando de um plano de desmanche da imprensa. Pensei que estava apenas exercendo meu direito de não ler o que considero mentiroso e parcial.

    Não custa lembrar que aqui em banânia a imprensa é livre, Lula não conseguiu impor o famigerado controle social da mídia, foi em cana antes, de modo que os veículos de comunicação continuam publicando o que bem entendem sem qualquer censura. O descrédito não decorre de algum plano mirabolante, mas da parcialidade e precariedade das informações.

    Quanto à vossa afirmação de que os fubânicos participam de uma tentativa de desmanche, só posso creditá-la aos ares europeus, que lhe fizeram perder o contato com a realidade; nossa realidade.

    Desconheço qualquer ação do editor, colunistas ou comentaristas visando o fim do judiciário. Apenas criticamos um pequeno grupo, integrante do STF, que hoje constitui o maior foco de insegurança jurídica, atraso, covardia e desprezo pelo povo. É o STF a maior ameaça á credibilidade do poder judiciário.

    Admiro teus textos e opiniões, mas desta vez perdestes a chance de ficar quieto.

    • Rapidinho: governante precisa pautar-se por outros princípios. Bolsonaro não pode usar do poder do Estado para seus chiliques pessoais. Ameaçou até os anunciantes, porra. E quer pôr a Globo no bolso, ou então cassa a concessão, porra.

  4. Goiano, seja justo, este governo não foi o único que tentou desacreditar a combalida imprensa nacional, no governo de Dilma e Lula, muitas e muitas vezes se ouviu a necessidade do controle social da mídia, e o quanto a “Globo” era prejudicial, a “Veja”era reacionária, etc, etc etc. E também se ouviu de um certo ex-presidente que o STF estava “acovardado” entre outras opiniões desfavoráveis , portanto , qualquer governo ou desgoverno não gosta quando algo ou alguém lhe faça oposição e/ou apresente fatos que são contra sua vontade, seja esta apresentação isenta de partido ou claramente partidária. Eu acredito que a ‘Globo’ so tenha um partido , o partido da ‘Globo’ , ou seja, ela é contra tudo e todos que possam prejudicar seu faturamento ou colocar em risco sua existência, seja de esquerda , direita ou de ambos os lados.

  5. Os erros de governos passafos, se os houve, não justificam os ertos deste.
    Outra coisa: controle social da mídia é outra coisa. E se alguém quiser usá-la em interesse próprio lutarrmos cintra.
    Porra.

Deixe uma resposta