DALINHA CATUNDA - EU ACHO É POUCO!

Morais Moreira, Itauçu-BA, (1947-2020)

Mote desta colunista e glosas de Morais Moreira, publicadas originalmente no Blog Cordel de Saia.

Se tem mulher no cordel
Você tem que respeitar.

Vai fundo na caminhada
Que o homem parece raso
Vivendo quase um ocaso
Já se perdendo na estrada,
É hora da mulherada
Tomar o tempo e o lugar
Não adianta chorar
Achar que a vida é cruel,
Se tem mulher no cordel
Você tem que respeitar.

No tempo da plenitude
O homem cai no vazio
Fugindo do desafio
Covarde e sem atitude
Coitado ainda se ilude
Não sabe como se dar
O que é que vai lhe restar
Senão tirar o chapéu?
Se tem mulher no cordel
Você tem que respeitar.

De uma costela de Adão
Dizem que a mulher foi feita
E sendo assim tão perfeita
Imaginemos então
Se fosse do coração
Que Deus pudesse a criar
O mundo ia proclamar:
Oh criatura do céu!
Se tem mulher no cordel
Você tem que respeitar.

Naturalmente é sem músculo
No seu jeitinho de moça
Duvida da sua força
O macho já no crepúsculo
Sendo somente um opúsculo
Da obra que vai ficar
O que é que vai lhe sobrar
Senão caminhar ao léu?
Se tem mulher no cordel
Você tem que respeitar.

Não falto com a verdade
E peço que me acompanhe
Já que a mulher é a mãe
De toda a humanidade
Pra não ficar na saudade
O homem vai conquistar
Ao seu ladinho um lugar
Fazendo bem seu papel,
Se tem mulher no cordel
Você tem que respeitar.

3 pensou em “GLOSAS DE MORAIS MOREIRA

  1. No dia 20 de abril de 2019 o humorista Mução declamou essa pérola em cima de um verso de Moraes Moreira, que vale a pena reproduzir:

    Lá vem o Brasil Descendo a Ladeira
    Hoje é quarta-feira
    O resto é besteira
    Perna fina corredeira
    Vou comendo pelas beiras
    Tomo uma lá na feira
    Um tira gosto primeira
    Relógio troca pulseira
    Passo lá na costureira
    Vou matando a suvaqueira
    Pede a trouxa lavadeira
    É folha de laranjeira
    Toda guenga é rampeira
    Dianteira e traseira
    Toda vida é passageira
    Vou lutando capoeira
    E disse Moraes Moreira:
    Lá vem o Brasil descendo a ladeira.

Deixe uma resposta