A PALAVRA DO EDITOR

Ainda se contavam os votos em vários estados norte-americanos e a mídia militante brasileira já criticava o presidente Bolsonaro por não haver, ainda, felicitado Joe Biden pela vitória. Aquilo seria um terrível erro tático da diplomacia nacional, que iria custar caríssimo ao Brasil!

Cada vez que Bolsonaro cumpre o ritual de abertura na Assembleia Geral da ONU, a mídia militante o critica por expressar uma mensagem de soberania do próprio país acossado por governos de esquerda e por interesses dos agricultores europeus. Quando eleva o tom com o presidente francês que sugere internacionalizar a Amazônia, a mídia militante o critica.

Até parece que nos governos Lula e Dilma, a diplomacia brasileira comandada, na real, pelo falecido Marco Aurélio “Top Top” Garcia, andou nos esmerados padrões do Barão de Rio Branco…

Esqueceram-se que, durante aquele longo período, o Brasil associou-se aos mais desprezíveis e deploráveis ditadores, buscados a dedo no mapa das nações. O tráfego entre Havana e Brasília, de tão intenso, quase exigia uma ponte aérea. Sempre havia um negociante oferecendo dinheiro do BNDES. Sempre havia algum líder esquerdista deixando uma lágrima de emoção nos ombros já arqueados de Fidel Castro. Na volta ao Brasil, qualquer pergunta sobre presos políticos, acionava um discurso decorado sobre Guantánamo e “bloqueio” americano. E ficava por isso mesmo. Presos de direita não são humanos nem tem direitos.

Essa afinidade entre nossos governantes de então e os líderes cubanos era carnal, como unha e dedo. Quando se separam, dói.

Noutra perspectiva, parecia, também, algo estreitamente familiar. Fraternal na afinidade dos iguais e crescentemente filial, como quem busca a bênção do veterano e sábio pai pelo apoio político, moral e financeiro à velhice dos rabugentos ditadores. E lá se foi dinheiro nosso para consertar o estrago que a ditadura já leva mais de sessenta anos produzindo.

Um pouco diferente, mas ainda assim consistente e comprometida, solidária e ativa, a relação do nossos ex-presidente com o delirante Hugo Chávez e seu fruto Maduro. Ali também se estendeu a mão solidária do governo petista. Podia faltar dinheiro para as penúrias humanas do nosso semiárido, para os portos e aeroportos nacionais, mas que não faltassem recursos para grandes obras em Cuba, Venezuela, Equador, Peru, Angola, Moçambique, e sabe-se lá onde mais. Foram longos anos bíblicos de perdão de dívidas! Onde houvesse um tiranete africano ou ibero-americano, lá ia o Brasil rasgar seus títulos de crédito.

* * *

Haveria muito, mas muito mais, do mesmo. Mas isso me basta. Percebam os leitores que em todos os casos, a reverência, o apreço, a dedicação fluíam para as pessoas concretas dos líderes políticos, membros do clube, e não para os respectivos povos. Não eram os cubanos, mas os Castro. Não eram os venezuelanos, mas os bolivarianos Chávez e Maduro. Não eram os paraguaios, mas bispo fajuto D. Lugo. Não eram os bolivianos ou os nicaraguenses, mas Evo e Ortega. Não eram os povos africanos, mas seus ditadores. Havia algo muito errado em nossa política externa. Tão errado que me levou um dia a proclamar: “Isso não é o Brasil, senhores, isso é Lula, Dilma e seus companheiros!”.

Não bastassem tantos casos concretos, tratados pela mídia militante com cortesia e tolerância, caberia uma indagação final. Seria você capaz de identificar uma nação ou um estadista realmente democrático, uma democracia estável e respeitável, que colhesse daqueles nossos ex- governantes uma consideração semelhante à que foi concedida nos vários exemplos que acabo de citar? Pois é, não tem. A mídia militante abordou esse assunto? Também não. Mas a diplomacia de hoje é dita radical e prejudicial ao Brasil.

13 pensou em “GENTE DE MEMÓRIA CURTA

  1. O passado é coisa para a gente esquecer. Não gosto de lembrar dos governos petistas, mas acredito firmemente em mudanças.

    O problema é que Jair Saliva está tendo comportamento de ditadores de direita. Ou seja, caimo da frigideira para o fogo.

    Aposto que se for cobrado pela quebra de suas promessas de campanha, ele vai dizer, igualzinho ao Lula: “mas eu posso mudar de idéia, não posso?”

    A ver o futuro

    • Jair Saliva declarou agora a puoco que “o Brasil está quebrado e ele não pode fazer nada”.

      Se ele não pode fazer, quem poderá? Melhor ele pedir o boné por incompetência crônica.

      o Mourão que se prepare.

  2. Puggina foi didático, certeiro.

    Não, não temos que esquecer o que o Lula fez e sim; as promessas de campanha estão sendo cumpridas, uma a uma, inclusive na párea de relacionamento exterior.

    Bolsonaro prometeu que a teria mercado aberto para a China comprar no Brasil e não comprar O Brasil, como Dória está fazendo.

    Teve o Acordo Mercosul – UE, que saiu depois de mais de 20 anos, o acordo Brasil x EUA, que caminha a passos largos. O Brasil hoje tem relevância se quisermos falar de Segurança Alimentar no mundo, pois é o único país que pode mais que dobrar sua área agrícola sem mexer em uma única árvore da AM.

    Investimentos estrangeiros estão se virando para o Brasil, que é hoje o 4º da OCDE em recebimento de capitais de fora. 60% das exigências para entrada na OCDE já estão cumpridas.

    Não podemos entrar nesta narrativa de que o Governo não faz nada. É mentira.

  3. JãoChico,

    Os acordos ainda não foram assinados. Na UE temos fortes objeções. Nos EUA vai depender do Biden. Então estás contando com o ovo no fiofó da galinha.

    O Dória não está vendendo o Brasil para a China. Até o momento a vacina deles é a únixa que temos no Brasil. O Jair Saliva não consegue com prar nem seringas, quanto mais vacinas. Quem vendeu alguma coisa para a China foi o governo (Jair e anteriores) que lotearam o setor de energia elétrica, mas não conseguiram resolver o apagão do Amapá..

    Cadê as promessas do Jairzinho? Vender estatais, aumentar a isenção do IR, escantear a velha política?

    O que ele mais fez foram ações para proteger os filhotinhos da cadeia e se vender para o Centrão.

    Está mais perdido que cego em tiroteio. Vou repetir

    Jair Saliva declarou agora a puoco que “o Brasil está quebrado e ele não pode fazer nada”.

    Se ele não pode fazer, quem poderá? Melhor ele pedir o boné por incompetência crônica.

    o Mourão que se prepare.

    Em atenção à cara vermelha e fumaça pelo nariz e ouvidos dos cachorrinhos do cercadinho do Planalto, aí vai

    🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬

    Finalizando, o Jair Saliva é um verdadeiro empata-foda (desculpe a grosseria): não caga nem desocupa a moita.

    • Eu sei que v. é militante do Dória e não pode assumir, por isso o uso de tantas identidades. aqui. Fica só entre nós.

      A vacina do Dória não tem eficácia comprovada, tanto é que o anúncio já foi adiado várias vezes.

      A China não quis comprar esta vacina, cuja fabricante, a Sinovac é condenada lá por corromper a ANVISA de lá. Dória, o seu querido está lascado, pois comprou uma vacina que não funciona e não pode admitir.

      O Brasil gastou em 2020 700 bi de reais fora do orçamento com a pandemia. O que JB quis dizer é que não há outros 700 bi para gastar este ano e que a economia tem que voltar a andar, não há outro jeito. Ter dívida de 100% do PIB é muito ruim, por isso ele usou a frase de que o país está quebrado.

      Veja a situação da Argentina, teve que se vender à China para continuar a andar. Isso é real.

      Não, v. não é grosseiro com JB, apenas segue uma cartilha que lhe deram. Só que de maneira sofrível.

      Eu o entendo

      • De João para MultiMan: (…) segue uma cartilha que lhe deram. Só que de maneira sofrível (????????).

        Eu o entendo.

        Se confirmado, Sancho, muito tristemente também passará a entender…

        • I hope not, dear Sancho. Sadly not, Fortunate Son (It ain’t me,, it ain’t me)

          The problem is “to Bidem or not to Biden”

          “You can deceive a man all the time, you can deceive some men part of time, but you cannot deceive all man all the time” (Sorry if I’m not correct in the quotation)

      • Você não pode ser grosseiro com incompetentes.

        Êpa! O Brasil gastou essa grana toda para curar uma “gripezinha”? Mas que sorte, “a pandemia está no finzinho”, conforme declarações do incompetente do Planalto.

        O trêfego do Planalto não tocou adiante a reforma administrativa ou financeira por temer as reações políticas. Isso é que é tem cabelo nas ventas!!!!!

        PS: não insista, não sou nem fui eleitor do Dória, só acho que ele está ganhando a guerra da vacina, por culpa do incompetente banhista do Guarujá (ou freguês de pastelaria?)

        O Dória pode ter dado um tiro no pé, mas tinha e tem por trás dele uma equipe de respeito na área da Saude. E tem um instituto que já está fabricando a vacina. A aprovação da Anvisa é o próximo passo. Em final de janeiro SP terá uns 20 milhões de doses e o Salivinha será um felizardo se conseguir importar 2 milhões (se chegarem antes de fevereiro). E são 150 milhões de Brasileiros querendo a vacina, cacildis!

        Au! Au! Au! Au!
        Grrrr! Grrr!
        Caim, caim, caim!

        No mais, fui com esta história.

    • Pois é……
      E o estúpido voltou….
      Não adianta…. ele não entende o que lê….
      Puggina fala de diplomacia e o imbecil vem falar das promessas falhas do JMB.
      Imgine só…… ele não entende um artigo bem claro e objetivo, vai entender de política……, de Brasil, das “ironias” do Bolsonaro…..

      Lembra-se estúpido ??
      Ficar calado e deixar a dúvida, do que falar e dar a certeza da imbecilidade..

      Pois é estúpido. Bolsonaro é o presidente do Brasil, eleito pela maioria de brasileiros…..

      Aceita que dói menos imbecis, você e sua turma de quadrilheiros…..

  4. CHIQUITITO PAJÉ, até quando tu vais envergonhar e desmerecer a cidade que te viu ser parido???

    Chega de bancar a Madalena-Arrependida querendo que nós acreditemos que tu votaste no Bolsonaro.

    Isso está mais que “manjado” – de tanto ter sido usado pelos lulopetistas enrustidos e/ou envergonhados (se é que isso é possível).

    Aliás – a bem da verdade – não está sendo só tu, aqui no JBF.

    Alguns mais, ao ler este comentário, vão sentir que a mesma carapuça vai lhes servir.

    Quanto ao governo Bolsonaro – se tu, ainda, fores capaz de juntar uma coisa com outra!!! – é só ler os relatórios diários que a SECOM (Secretaria Especial de Comunicação Social) faz dos atos/realizações em todos os âmbitos do Governo Federal.

    Aí tu vais ver que – apesar de todo tipo de ataques, pressões, mentiras e sabotagens diuturnos – muitíssimo, mas muitíssimo mesmo, mais coisas (que qualquer governo republicano anterior!!!) estão sendo feitas, e continuarão a ser (inclusive bem concluindo inúmeras, outrora – política e populistamente – apenas iniciadas).

    E (o que é totalmente inédito!!!) sem CORRUPÇÃO (de qualquer tipo) nenhuma, apesar das invencionices (até gratuitas) da grande mídia canhota, desmamada e/ou prostituída – que muitos recalcados ficam repetindo ad nauseam!!!

    Então, se (após) tu, ainda, continuares com o teu cotidiano besteirol, é porque tu és mesmo um caso perdido, isto é, incapaz de unir os teus dois únicos neurônios – o Tico com o Teco.

    E vais, infelizmente, continuares a ser motivo de risos piedosos e/ou de ironias pesadas e/ou (até!!!) de indignações furiosas – de muitos/muitas do JBF.

    A decisão é somente tua!!!

    • Caro Adail, Francisco não é uma pessoa e sim um personagem inventado.

      Porquê ele ele faz isso? Difícil entender, mas acho que lhe foi dada uma missão a cumprir, se é que v. me entende.

      Portanto temos que entendê-lo neste parâmetro. Pessoas são incumbidas de entrarem em determinados sites influentes (sim, o JBF é muito influente e democrático) e causar.

      A única coisa é que, como v. mesmo notou, o fato de ter somente Tico e o Teco para lhe auxiliarem, o denunciam.

Deixe uma resposta