CARLOS IVAN - ENQUANTO ISSO

O mundo é cheio de pragas. Umas boas, outras péssimas. Uma das boas pragas é a capital da República Tcheca. Localizada no coração da Europa, a Praga checa emociona o visitante com seus onze séculos de história.

Impossível alguém não se emocionar ao percorrer as ruas da cidade e ir conhecendo as belezas das cem cúpulas. Inadmissível não se empolgar com as colinas, o fabuloso patrimônio arquitetônico, curtir a extraordinária vida cultural tcheca, as construções barrocas coloridas, as igrejas góticas e o Relógio Astronômico medieval que toca de hora em hora, de forma harmônica.

Construída nas margens do Moldava, o extenso rio modela a capital tcheca em três horizontes. A Cidade Baixa, a Cidade Velha e a Cidade Moderna. O interessante é o divisor de águas. A Ponte Carlos, levantada bem no meio do trio das cidades, é turbinada por lendas.

A ponte foi[l1] construída pelo rei Carlos IV, um rei super supersticioso. Só que a construção demorou 45 anos. A obra tem 516 metros de extensão e 16 arcos. A Ponte também presenciou João Nepomuceno, vigário geral do arcebispado de Praga, e posteriormente santo, ser jogado lá de cima no rio. No final da construção, foram colocadas 31 estátuas de santos, de rara beleza que fomentam o turismo local.

Conta a crença popular que se o visitante tocar a mão na imagem de João Nepomuceno, fica garantido o seu retorno à cidade de Praga outras vezes. Por isso, muitos excursionistas não deixam de tocar na imagem de Nepomuceno na sua passagem pela ponte que foi destinada exclusivamente para pedestres.

Outro tópico da lenda bastante explorado diz respeito à decisão do arquiteto construtor que, durante a construção colocou ovos, vinho e leite na argamassa da obra, a fim de dar mais resistência à construção.

Foi o conjunto de lendas que tornou a Ponte Carlos se classificar como um dos mais famosos pontos turísticos de Praga. No período do meio dia até o final da tarde, o visitante enfrenta tremenda concorrência. A Ponte fica completamente congestionada. O jeito, então, para evitar empurrões é o turista fazer a passagem pela Ponte entre a madrugada e o início da manhã.

Mas, tem outros tipos de pragas que são devastadoras. Destroem lavouras, comem riquezas, mamam na corrupção, arrasam patrimônios, levam muita gente à falência. Aqui e acolá, as espécies nocivas dão as caras, fazendo miséria.

As amaldiçoadas e nocivas pestes provocadas pela raça humana, também ocasionadas por vírus, aves e insetos. Quando aparecem, viram epidemias endêmicas. Matam pessoas aos milhares, eliminam a produção agrícola, arrasam propriedades familiares, agridem ecossistemas

A dengue no período invernoso é uma doença infernal. A Aids matou mais de 32 milhões de vítimas. A gripe aviária também foi infernal. Levou muitas pessoas às covas.

Um tipo de coronavírus casca grossa foi o Sars, provavelmente transmitido por um tipo de morcego e espalhado por 26 países através do contato humano. Surgiu na cidade chinesa de Guangzhou e atravessou fronteiras.

Outro tipo de coronavírus foi o MERS-COV, definida como a doença letal de síndrome respiratória do Oriente Médio.

A Febre Hemorrágica Marburg apresentou uma taxa de mortalidade acima de 80%. O Ebola atormentou bastante. Mas de 80% das pessoas afetadas foram a óbito. A Raiva, devido à carência de assistência sanitária, tornou-se perigosa. Matou demais.

O DST-Doença Sexualmente Transmissível popularizou-se no mundo por causa de alguns aspectos. Do contágio, resultam as verrugas e câncer nos órgãos genitais. Tanto nos homens, quanto nas mulheres.

Entretanto, os produtores rurais têm um medo arretado das aves, das maritacas, primas do papagaio e do periquito. Apesar de serem aves consideradas inofensivas, tem um poder destruidor monstruoso. As aves adoram atacar lavouras agrícolas, especialmente as de frutas, maçãs, pêssegos, goiabas, caquis e milho.

Outra praga de arrombar são os insetos, tremendos causadores de enormes prejuízos na agricultura. O agricultor toda vez que avista mariposas, vespas-das-galhas, o papa cultura de eucaliptos e, particularmente, gafanhotos em profusão, treme nas bases. Fica acuado. Sabe o prejuízo que tem pela frente.

Agora, o Brasil entrou em parafuso. A notícia de que uma nuvem de gafanhotos está na Argentina, desde maio, colocou autoridades em polvorosa. Os insetos despediram-se do Paraguai, onde deixaram vultosos estragos nas plantações de milho, foram para o país do tango e daí devem voar para o Rio Grande do Sul, com breve passagem pelo Uruguai. O medo do agricultor é pensar logo em calamidade.

Foi vegetal, os insetos saltadores devoram. Como a nuvem de gafanhotos é extensa, nem inseticida resolve. Apenas alivia um pouco os ataques. A triste infestação que destruiu o arrozal brasileiro entre 1930/40, não foi esquecida. O fenômeno é incomum.

Dez países que sofrem ataques de gafanhotos periodicamente não encontram solução para a infestação. A Índia, preocupada, organizou um exército de drones e tratores para executar as nuvens desses insetos migratórios, mas não nutre esperança de exterminação.

Ágil, a nuvem de gafanhotos percorre 15 quilômetros por dia. Na África Oriental, os pestinhas dizimaram plantações de algodão, trigo e milho. Na Itália, os bichinhos acabaram com 15 mil hectares de pastagens e terras cultivadas.

Só existe um meio de reduzir a proliferação de gafanhotos. Controlar a praga com o uso de produtos químicos ou biológicos. Ou utiliza agrotóxicos ou faz uso de animais predadores.

3 pensou em “GAFANHOTOS

  1. Por mais calamidade que as várias pragas representem, lembre se que nenhuma delas causa os efeitos de diminuir a população humana como elas faziam antigamente. Nisso esquecem que devido a agricultura moderna, tão combatida pela esquerda, a produtividade no campo em termos de capitalismo mundial compensa qualquer dano que uma praga hj pode fazer. A praga hj mas assustadora e a ideologia de esquerda com os gafanhotos goianos…kkkk

  2. Promiňte, nemluvím český, můžu mluvit anglicky?

    Nenhum texto é perfeito, diria Berto. Ivan, o Terrível, perdeu-se nos gafanhotos, defendeu-os com maestria e esqueceu do mais importante na República Tcheca: as mulheres mais lindas do mundo…
    Como Berto entende do assunto, irá nos brindar com um belíssimo exemplar da beleza daquele frio lugar no coração da Europa, como escreveu Ivan…

Deixe uma resposta