ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

“É impossível viver sem ter falhado em alguma coisa. A menos que você viva tão cuidadosamente que não tenha vivido nada.”

“Evidentemente cometi erros, sofri dúvidas, mas sempre procedi de acordo com a opção tomada. Acho que posso encarar de frente a companheira, os filhos, os amigos, companheiros, colegas, gente que acredita em mim e me respeita.”

“Fiz o que quis e fiz com paixão. Se a paixão estava errada, paciência. Não fiquei vendo a vida passar, sempre acompanhei o desfile.”

“Gosto e preciso de ti, mas quero logo explicar, não gosto porque preciso. Preciso sim, por gostar.”

“Não tenho estilo, tenho jeito de escrever. Quero pôr a mão no ombro do leitor. Sei que não sou um escritor enxuto, mas tenho o gosto da palavra. Ela é manga madura que deve ser bem saboreada.”

“Tudo na vida é risível. É só você prestar atenção. As coisas têm sempre um lado debochado.”

“Eu fiz um acordo com o tempo… Nem ele me persegue, nem eu fujo dele… Qualquer dia a gente se encontra e, dessa forma, vou vivendo intensamente cada momento…”

“Quando deixamos de ter esperança é melhor apagar o arco-íris.”

“A Lapa foi o chão de todos os meus passos. Na busca de caminhos e no encontro de atalhos que descaminham, na primeira ânsia e no último nojo, no último desencanto e na primeira afirmação.”

“O tempo não comprou passagem de volta. Tenho lembranças e não saudades.”

“Estou diariamente levando a vida na flauta. Pra ela sentir que não me amedronta. Porque o pior de tudo é quando a vida sente que você tem medo dela.”

“Estava escrito nas estrelas! Se eu soubesse que era tão bom, teria casado antes.”

“Nós estamos condicionados a pensar que nossas vidas giram em torno apenas de grandes momentos. Todavia, os grandes momentos frequentemente nos pegam desprevenidos, e ficam maravilhosamente guardados em recantos que os outros podem considerar sem importãncia. E da mesma forma ocorrem outros momentos…”

“Não fui guarda-livros da vida para juntar dever e haver. Eu vivi. Não fiz contabilidade para anotar prejuízo e lucro. Viver apenas já foi lucro.”

“Os caminhos da lembrança estão cheios de vielas e transversais. Quando a gente menos espera, essas vielas e transversais despejam cargas no que vinha servindo de pensamento central.”

“Fazer um céu com pouco a gente faz. Basta uma estrela. Uma estrela e nada mais. Pra ter nas mãos o mundo, basta uma ilusão. Um grão de areia é um mundo em nossa mão. Sonhar é dar à vida nova cor, dar gosto bom às lágrimas de dor. O sol pode apagar, o mar perder a voz, mas nunca morre um sonho bom dentro de nós.”

“Esse negócio de compor, de fazer versinho, é cachimbo, tem que ter a boca torta. Mas a gente de vez em quando faz um testezinho, um cooper…”

“Eu nasci inconformado. Eu sou vocacionalmente rebelde.”

“O Rio é vício realmente, você é dependente dele… É a beleza… As montanhas do Rio têm contorno de mulher, uma mulher deitada. O Rio de Janeiro é um orgasmo.”

“Aos 70 anos, você paga a conta. Viveu mais além, é gorjeta pro garçom. Estou satisfeito de pagar gorjeta pro garçom.”

Mário Lago (1911-2002) foi poeta, radialista, advogado, letrista e ator brasileiro. Ele teve destaque nas diversas áreas que atuou. Mário Lago começou com a poesia desde os 15 anos, quando teve seu primeiro poema publicado. Além de dedicar-se a poesia, Mário formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais no Rio de Janeiro, onde teve seu primeiro contato com a área política, pois começou a militar no Centro Acadêmico da faculdade. Depois de formar-se em Direito, se envolveu também com o teatro, onde começou a escrever, compor e atuar. Ele foi autor de sambas populares e muitos conhecidos como “Ai que saudades da Amélia” e “Atire a primeira pedra”, lançados na década de 40 e 50, mas que fazem sucesso até hoje. Em seu currículo, Mário Lago fez diversas novelas; e sua última participação foi na novela &quo t;O Clone”, em 2001.

12 pensou em “FRASES E REFLEXÕES DE MÁRIO LAGO

  1. Sou fã de Mário Lago que foi um artista multifacetado. As frases selecionadas estão ótimas e me impressionou pela beleza e sabedoria a seguinte: “Fazer um céu com pouco a gente faz. Basta uma estrela. Uma estrela e nada mais. Pra ter nas mãos o mundo, basta uma ilusão. Um grão de areia é um mundo em nossa mão. Sonhar é dar à vida nova cor, dar gosto bom às lágrimas de dor. O sol pode apagar, o mar perder a voz, mas nunca morre um sonho bom dentro de nós.”

    • Fernando,

      Grato pelo seu excelente comentário. A frase que você escolheu considero um dos mais belos poemas dos muitos que já li. Ele demonstra que enquanto houver esperança dentro de nós nada está perdido. Mário Lago era filho único do maestro e violinista Antônio de Pádua Jovita Corrêa do Lago e de Francisca Maria Vicência Croccia Lago, formou-se pela Faculdade Nacional de Direito. Mas a vocação artística e a boemia falaram mais alto: “Nasci para ser músico. Meu pai foi maestro de uma companhia lírica que passou pelo Brasil na época da Primeira Guerra”. Da convivência com o avô materno, o italiano Giuseppe Croccia, um músico boêmio e anarquista, vieram as inclinações políticas. “Eu nasci inconformado. Sou rebelde por vocação”.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  2. Fui ler o Jornal da Besta Fubana e me surpreendi com seu artigo sobre uma coletânea de frases de Mário Lago. Coincidentemente, está passando a novela “O Clone”, exibida originalmente em 2001, onde houve a última participação de Mário Lago. As frases desse advogado, poeta, radialista, compositor e ator brasileiro instiga o leitor a reflexões. Se eu fosse eleger a melhor teria dificuldades, entretanto me chamou a atenção esta citação: “Nós estamos condicionados a pensar que nossas vidas giram em torno apenas de grandes momentos. Todavia, os grandes momentos frequentemente nos pegam desprevenidos, e ficam maravilhosamente guardados em recantos que os outros podem considerar sem importãncia. E da mesma forma ocorrem outros momentos…

  3. Messias,

    Muito obrigado por compartilhar suas observações sobre Mário Lago. A expressão que você escolheu é interessante e nos leva a refletir sobre os grandes momentos que nem sempre são aqueles que sonhamos, às vezes, o inesperado vai ficar guardado em um lugar especial na nossa memória afetiva. Aproveito esse espaço democrático do Jornal da Besta fubana para enviar uma frase do genial Mário Lago ao prezado amigo: “Sou como Edith Piaf: ‘Je ne regrette rien’ (não lamento nada). Fiz o que quis e fiz com paixão. Se a paixão estava errada, paciência. Não tenho frustrações, porque vivi como em um espetáculo. Não fiquei vendo a vida passar, sempre acompanhei o desfile”.

    Saudações fraternas,

    Aristeu

  4. Parabéns pela excelente postagem, prezado Aristeu!

    O grande brasileiro Mário Lago (1911-2002), poeta, radialista, advogado, letrista e ator se destacou nas diversas áreas em que atuou. Além de dedicar-se à poesia, Mário Lago formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais no Rio de Janeiro, onde teve seu primeiro contato com a área política, pois começou a militar no Centro Acadêmico da faculdade. Depois de formar-se em Direito, se envolveu também com o teatro, onde começou a escrever, compor e atuar. Ele foi autor de sambas famosos, como “Ai que saudades da Amélia” e “Atire a primeira pedra”, lançados na década de 40 e 50, e que até hoje fazem sucesso. Mário Lago também fez diversas novelas; e sua última participação foi na novela “O Clone”, em 2001.

    Uma ótima semana!

    • Deixei de digitar, por um lapso, a mais bela reflexão de Mário Lago, na seleção feita por você, Aristeu!

      Destaco:

      “Os caminhos da lembrança estão cheios de vielas e transversais. Quando a gente menos espera, essas vielas e transversais despejam cargas no que vinha servindo de pensamento central.”

      Grande abraço!

  5. Violante,

    Grato por seu primoroso cmentário com uma biografia sucinta do genial Mário Lago. Aproveito a ocasião para dar uma continuidade sobre parte da vida desse polivalente poeta, radialista, advogado, letrista e ator. poeta, A carreira de ator começou em 1942, quando entrou para companhia do amigo Joracy Camargo. Dois anos depois, além de consagrado compositor popular, era também um ator de teatro respeitado. Foi convidado por Oduvaldo Vianna para trabalhar na Rádio Pan-Americana, de São Paulo, prestes a ser inaugurada, em 1944. Em seguida, trabalhou na Rádio Nacional (1945-1948 e 1950-1964), na Mayrink Veiga (1948) e na Bandeirantes (1949).
    Compartilho um poema do Talentoso Mário Lago com a prezada amiga, e tenho certeza que irá apreciar, pois tem a sensibilidade poética na sua genética:

    TUDO COMO ANTIGAMENTE

    Somei noite mais noite olhando a lua
    Decorei cada estrela que brilhava
    Morri mais de uma vez em cada rua
    E sempre a cada vez, ressuscitava
    Pobre do tempo que não me alcançava
    Nunca se alcança aquilo que flutua
    Cama após cama a carne se gastava
    E a alma devassa andava seminua
    Fui Deus e rei poeta e vagabundo
    Vivi mais de mil vidas por segundo
    Ultrapassando sempre o mais em frente
    Hoje deixo que o tempo me ultrapasse
    Morri de vez mas se ressuscitasse
    Faria tudo como antigamente.

    Desejo uma semana plena de paz, saúde, alegria e felicidade

    Aristeu

  6. Obrigada, Aristeu, por compartilhar comigo este belíssimo poema do grande Mário Lago!

    Adorei!

    Uma semana plena de paz, saúde, alegria e felicidade para você também!

  7. Na minha opinião, Mario Lago não merece nenhum destes elogios generosos
    dos colegas comentaristas.
    Mario Lago sempre foi um COMUNISTA ativo e declarado, nunca perdeu uma ,oportunidade de dizer a todos a sua opinião vermelha.

    Não contesto o seu direito de opinião, ao contrário ´, é muito melhor um
    comunista declarado do que um vermelho enrustido.

    A única coisa boa que Mario Lago fez, foi a sua co-participação na bela musica
    AMELIA, O RESTO É O RESTO, POIS COMO ATOR, SEMPRE FOI UM
    GRANDE CANASTRÃO.

  8. d.Matt,

    Nunca abordei nos meus artigos política. Respeito quem goste de escrever sobre esse tema, entretanto me dou ao direito de não gostar de política.

    Saudações fraternas,

    Aristeu

Deixe uma resposta