DEU NO JORNAL

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, foi escolhido pelo Financial Times como uma das 50 personalidades que marcaram a década.

Moro, o único brasileiro da lista, foi apontado pelo jornal como alguém que “liderou uma investigação anticorrupção que abalou as estruturas políticas da América Latina”.

A publicação divulgou a lista nesta terça-feira (24), e justificou a escolha pela liderança do então juiz na Lava Jato, operação que teve desdobramentos inclusive em outros países.

“De seu cargo de juiz em uma cidade provinciana brasileira, Sergio Moro encabeçou uma investigação de corrupção que abalou o establishment político da América Latina”, informa a publicação.

* * *

Não custa nada ressaltar que não são as 50 personalidades que marcaram este ano que está terminando.

São as 50 personalidades que marcaram a década!!!

Os dez últimos anos.

A turminha que admira bandidos, os babacas da Igreja do Reino de Lula, os zisquerdóides descerebrados e a canalha togada que adora soltar corruptos, deve estar babando de raiva pelos cantos da boca.

E saber que este povo tá puto, é um felicidade enorme para nós outros que compomos a banda decente do Brasil.

Conheço neguinho que vai dizer que o Financial Times, o mais que centenário e reputado diário inglês, é um jornal fascista e reacionário.

Aguardem.

Quando soube da notícia, Gilmar Boca-de-Buceta tentou o suicídio por hemorragia, enfiando o dedo no furico pra rasgar até chegar no umbigo.

Mas não teve sucesso, segundo fomos informados.

Ele está rinchando de raiva e se debatendo com furor no piso do seu gabinete no STF.

Deixe uma resposta