DEU NO TWITTER

* * *

Marcos Corrêa, que fez este flagrante na rampa de acesso ao Palácio do Planalto – e postou no Twitter -, é Capitão do Exército e fotógrafo da Presidência

O soldado que aparece na foto é do histórico 1º Regimento de Cavalaria de Guardas, oficialmente denominado como Dragões da Independência.

Trata-se de uma unidade do Exército Brasileiro, cuja missão principal é guarnecer as instalações da Presidência da República.

O Regimento fica próximo ao Batalhão de Polícia do Exército de Brasília, onde este Editor serviu nos anos 60 do século passado.

Como ex-Sargento da nossa força verde-oliva, tenho exata consciência do significado desta foto.

Um momento que jamais sairá da lembrança do soldado.

21 pensou em “UM FLAGRANTE EMBLEMÁTICO

  1. Por isso meus amigos que essa quadrilha que dominou o país e a todo custo tenta puxar o tapete de nosso comandante maior, sentem-se enojados com uma cena dessa, humildade é para poucos !

  2. Foto emblemática e autoexplicativa.
    Sem dúvida alguma, é o melhor Presidente que o Brasil já teve.
    Simples, humilde, correto, verdadeiro, conservador…
    Representa o povo. Pronto e acabou.

  3. Não faz mais do que a obrigação. É um funcionário público, cujos proventos são pagos por cada um de nós. E pelo monossilábico dele terminado em u, saem excrementos iguais ao do guarda, do seu e de todos daqui. (Menos eu, que princesas não fazem cocô.) Me poupem, hein.

    • Pois é, Cara Luciane, v. tem toda a razão, o PR é um funcionário público e como tal deve respeito a quem o paga. Não deveríamos nos espantar quando ele faz isso a todo o instante.

      O problema, minha cara Luciane é o “nunca antes na história deste país…”. O Nine e a Anta tinham nojo de pobres e subalternos. Há episódios muito esclarecedores que eles na frente das câmeras eram uma coisa e por detrás eram outra.

      O FHC então, o apelido dele já diz tudo, “o príncipe”.

      Portanto quando surge um PR que deixa as pompas de lado, isso deixa esquerdistas como v. inquietos.

      • Finalmente um homem de verdade. Educado, que fala o que pensa sem precisar se cagar todo no esforço em defender sua opinião. Concordo com o senhor. Assim como esses, os outros também não foram dignos do meu voto. E sigo afirmando que o líder de um país deve respeito a seus eleitores sem que isso seja visto como heroísmo. Bom dia E muito grata pela macheza. Porque homem de verdade, sobretudo , é educado com todos.

        • Cara Lu Trevejo, o que eu lhe dispensei não foi “macheza” e sim respeito para com sua opinião. E também não me julgo nem aceito a colocação de ser um “homem de verdade”. Tento apenas ser um filho de Deus, um ser humano. Tenho erros e acertos, assim como nosso Presidente.

          Acho que reconhecer no meu semelhante uma pessoa que merece a atenção não é ato de heroísmo. Heroísmo é estar disposto a dar a vida para que o país não vire uma Argentina ou Venezuela.

          Fique com Deus e seja feliz.

          • Caro Senhor João Francisco
            Entenda a palavra “macheza” e “homem de verdade ” como hombridade. E sigo com minha opiniao que ser gentil e respeitoso ou executar o trabalho para o qual se é devidamente remunerado, nao é ato de heroismo, ams sim, obrigação de todo ser humano.
            Seja feliz tambem !
            Um beijo

            • Cara Lú, dependendo de quem vem, as palavras “macheza” e “homem de verdade ” podem não ser um elogio. Garanto que não foi meu caso.

              Apareça mais aqui nesta área de debates, é a mais democrática da internet, mesmo que tenhamos pontos de vista divergentes, vou sempre usar argumentos reais.

              Abraço

    • Salvo engano, deduz-se, pela tua esclarecedora confissão, “prinseza-di-arake”, que o cocô teu tem de – então e normalmente !!! – subir para a tua caixa encefálica, ocupando (cada vez mais!!!) o lugar do que – nos seres humanos biologicamente normais – permanentemente existe e chama-se cérebro.

      Pelo que, também, deduz-se, tu não aprovas o atual Presidente da República, que – ao contrário dos anteriores todos!!! – tem, pelo menos, como maior virtude (e isso é, absolutamente, essencial em qualquer cargo público (do menor ao maior!!!)) a de não ser corrupto nem aceitar corrupção.

      Mas não te preocupes, em uma democracia real (ao contrário das ditaduras – às claras ou às escondidas, que proliferam por aí) há sempre a solução, da e na próxima eleição.

      Então – é simples!!! – escolha um/uma do teu inteiro agrado.

      E fique torcendo para que seja o/a que tenha – como em qualquer democracia absolutamente digna desse nome!!! – o maior número de votos reais, isto é, que (em casos de dúvidas!!!) sejam possível e totalmente auditáveis e, portanto, não passíveis da mais ínfima fraude.

      Fraudes de todo o tipo que (qualquer entendido em informática sabe!!!) – o atual sistema digital de votação e apuração – permite (já!!!) desde o primeiro momento (de escolha do/da a eleger) até a computação resultante e final (em uma sala fechada(!!!), sem qualquer presença e/ou acompanhamento – física e absolutamente necessário e comprobatório da lisura do ato!!! – de vigilantes e entendidos fiscais digitais e/ou, no mínimo dos mínimos, representantes, “escolhidos a dedo”, de cada partido).

      De qualquer maneira – como o JBF é um lugar tão democrático que, portanto, aceita qualquer tipo de opinião(?) e/ou contraditório – que muito bem-vinda tu sejas!!!

      E – para te fazer companhia – aqui, sempre, há/haverá quem (por exemplo, o C(amarão) Eduardo) pensa(?) igual a ti.

      Mais uma vez: Sê muito bem-vinda!!!

      • Senhor Adail! Suas palavras dirigidas a mim (pessoa que o senhor não teve prazer e sorte de conhecer ) são comoventes. Mas já respondi no outro post e não ocuparem seu precioso tempo. Não vou julga-lo com o mesmo amargor, crueldade e falta de respeito que o senhor me julgou. Mas já pensou em usar sua habilidade com as palavras para fazer algo verdadeiramente positivo?
        Porque cagar na cabeça das pessoas, até chimpanzé sabe.
        Esrou certa ( não quetrndo julga-lo ) que se fizer algum esforço, seja até capaz de alguma gentileza.
        Desarme-se.
        Ainda não retirei minha espada.
        Ofereço-lhe flores!
        Bom dia , senhor.

    • O Presidente faz isso desde que assumiu. De sair e conversar, e inclusive, quando passa pessoas na frente do Palácio. Não ‘princesa que não faz cocô’, ele não tem obrigação de fazer isso. Essa foto é sim emblemática. Assim como ele não tem obrigação nenhuma de ir ao cercadinho e conversar com as pessoas quando sai e volta do trabalho. Que também faz isso há quase 3 anos.

  4. O ódio incontrolável dos autodenominados esquerdistas é constatar que eles perderam o povo.
    Na verdade, nunca tiveram, pois o discurso do social, dos mais pobres, era uma grande farsa.
    E vejam só quem está, de fato, do lado do povo.

  5. Saímos de sucessivos governos de psicopatas ignorantes, arrogantes e prepotentes, ávidos pelo
    poder e capazes de tudo para alcançá-lo e mantê-lo, para o governo de uma pessoa cuja simplicidade e humildade extrapola a capacidade de compreensão de antas feito esta senhora acima.

    Só por esta característica, ser um cordeiro em meio a lobos vorazes e famintos, já teríamos muito o que comemorar a respeito do presidente que elegemos, e que vamos eleger outra vez, queira ou não queira essa corja maldita.

    VAI SER NO VOTO OU NA BALA!!!!

    NÃO TEM VOLTA!!!

    • Meninos, estou impressionada com a falta de postura de vocês para com essa princesa que vos fala. Aqui no meu mundo não há esquerdistas ou direitistas. Sequer centro-esquerda. No meu país não há classe social ou gênero. Aqui as pessoas são verdadeiramente livres para expressarem suas opiniões sem que nenhuma outra pessoa se levante armado sobretudo, com aquilo de maior que carrega no peito: a amargura! Isso lhes pesa e acaba lhes rotulando! Mas acredito ( porque aqui no meu país é permitido acreditar ) que chegará um dia em que em todos os reinos, as pessoas possam verbalizar suas opiniões, possam brincar, possam ser ácidas e possam até não concordar com as outras opiniões sem que isso cause erupções de palavras tão grosseiras e desnecessárias.
      No meu país ninguem é Bolsonaro , muito menos Lula. No meu país as princesas não cagam e também não vomitam grosserias em ninguem e nunca, jamais julgam ou fazem boçais suposições.
      No meu país , a educação, a generosidade, a receptividade, a honestidade, são costumes cotidianos e ninguem se impressiona com isso.
      No meu país, a gente é obrigado a ser feliz.
      E não há calabouços. Os portões sempre estão abertos. Entra quem quiser e tenham certeza : serão bem vindos pois é assim que deveria ser em todas as partes
      Estou certa que foi assim que seus pais lhes ensinaram.
      Bom dia e espero que seja mais leve. O mundo precisa disso.

    • Espero que o senhor tenha outras habilidades além dos acrosticos…. Bom dia, querido ! Um dia cheio de educação e respeito pelo próximo.

Deixe uma resposta