FERIADO ETERNO

Um dos pregadores da missa negra do 1° de Maio, Boulos ainda não revelou quando vai começar a trabalhar

“Você tem diversidades, nuances, diferenças. Mas quando se trata de defender direitos, este palco fala a mesma língua”.

Guilherme Boulos, gerente do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, um dos pregadores da missa negra em louvor do 1° de Maio celebrada em São Paulo pelas centrais sindicais, sem revelar quando vai começar a trabalhar.

1 pensou em “FERIADO ETERNO

  1. se dependessemos destes criminosos que se auto intitula trabalhadores , para fazer do brasil um açao , certamente estariamos olhando os paises da africa sub sariana , como paises de primeiro mundo .

Deixe uma resposta