RODRIGO CONSTANTINO

Filipe Martins

Ex-assessor de Bolsonaro, Filipe Martins foi preso pela PF no dia 8 de fevereiro de 2024 por ordem de Moraes

A defesa de Filipe Martins já deu todas as provas de que o ex-assessor de Bolsonaro não viajou para os Estados Unidos com o ex-presidente no final de 2022, um dos principais motivos alegados pelo ministro Alexandre de Moraes para sua prisão preventiva – que já dura meses. Desta vez os dados da operadora mostram celular de Martins no Brasil durante estadia de Bolsonaro na América. E nada de Alexandre determinar a soltura de Filipe.

Vários conservadores demonstraram revolta nas redes sociais. Flávio Gordon constatou: “Filipe Martins encontra-se sequestrado pelo Estado brasileiro. E sofre tortura no cativeiro. Simples assim. E que nenhum iluminista tenha a indecência de fazer biquinho e falar em vitória dos ‘deuses da democracia’…”

Barbara, do canal TeAtualizei, escreveu: “Filipe Martins estava no Brasil, prisão feita com base em provas FALSAS, prisão ilegal desde o início. Quase 5 meses de um preso político!!! Soltem o Filipe Martins. Soltem a Débora. Soltem os presos políticos!!!” A influenciadora lembra de outros casos, pois há inúmeros presos políticos no país hoje.

O deputado Eduardo Bolsonaro desabafou: “Sair do Brasil já não seria motivo suficiente para prender Filipe Martins, pois o que embasa a sua prisão preventiva é que ele teria fugido para outro país, MAS ELE FOI PRESO NO BRASIL! Porém, ainda assim, TODOS os meios de prova demonstram claramente que ele jamais saiu do Brasil”.

Ana Paula Henkel cobrou não só a soltura de Filipe, mas um posicionamento da omissa OAB: “Libertem Filipe Martins! Através de recibos de Uber, declaração da LATAM, documento de imigração dos EUA – e agora geolocalização – já ficou PROVADO que Filipe Martins nunca saiu do Brasil em 30/12/22. Isso é coisa de ditadura, regime totalitário. Onde está a OAB? Juristas?”

Algumas pessoas que odeiam o bolsonarismo estão em silêncio ou aplaudindo. É uma postura não só deletéria sobre a ética dessa gente, mas imbecil, ao não perceber que o arbítrio nunca fica limitado em determinado grupo político. Ou defendemos o Estado de Direito, o império das leis, ou desejamos a tirania, com a ilusão estúpida de que o tirano estará sempre do nosso lado.

Filipe Martins está sim como um sequestrado pela Justiça brasileira, a mando de Alexandre de Moraes. É impossível confiar na Justiça de um país que age desta maneira torpe e abjeta. Soltem Filipe de Martins já!

2 pensou em “FELIPE MARTINS SEGUE SEQUESTRADO PELA JUSTIÇA

  1. Jamais essa “ditadura da toga”, com o dublê de diatdor,Alexandre Imoral na proa, teria acontecido se na presidência da república tivesse um verdadeiro Estadista e não um frouxo que serve de linha auxiliar da esquerda, como o ator-farsante,Jair Bolsonaro.

    PS-Para lembrar: a atual lei nº 14.197 sancionado pelo ator-farsante,Jair Bolsonaro,em 2021,aboliu a antiga Lei de Segurança Nacional da ditadura militar.
    PS2-A atual lei criminaliza com penas pesadas de prisão quaisquer manifestações políticas contra qualquer autoridade e tipifica como crimes contra o estado de direito e justificativa de golpe.
    PS3-Essa lei 14.197 originou-se de projeto de lei de 1991 do falecido deputado Hélio Bicudo, fundador do PT.
    PS4-Todas as pessoas presas pelo 8 de janeiro de 2022, foram condenadas com base nesse lei 14.197.
    PS5-Vejam que foi recorrente a incompetência e falta de visão de longo prazo de JB em
    sancionar tal absurdo jurídico.

  2. Filipe Martins é o pior caso de preso político (mas não o único) existente no Brasil.

    O caso dele ultrapassa qualquer outro que tenha existido nos idos entre 1964 a 1985, na chamada “ditadura Militar”

    A Lei 14.197 de 01/09/21 trás

    “Capítulo II
    Abolição violenta do Estado Democrático de Direito
    Art. 359-L. Tentar, com emprego de violência ou grave ameaça, abolir o Estado Democrático de Direito, impedindo ou restringindo o exercício dos poderes constitucionais:
    Pena – reclusão, de 4 (quatro) a 8 (oito) anos, além da pena correspondente à violência.

    Golpe de Estado
    Art. 359-M. Tentar depor, por meio de violência ou grave ameaça, o governo legitimamente constituído:
    Pena – reclusão, de 4 (quatro) a 12 (doze) anos, além da pena correspondente à violência.”

    No dia 08/01/2023 o próprio Ministro de estado da Defesa recém empossado disse que o que houve na praça dos três Poderes em Brasília não foi tentativa de golpe de estado, o que foi confirmado por Gilmar Mendes em entrevista em Portugal em fevereiro.

    Não foi apreendida nenhuma arma, nenhum tiro foi dado; até o tal Gen. G.Dias serviu água para alguns baderneiros do Planalto.

    A Lei 14.197/21 não está errada. Errada está a intepretação dada por A.M. e seus acólitos.

    Filipe Martins não estava nem em Brasília no dia 08/01/23. Dos demais presos, alguns fizeram baderna, outros nem isso. Para haver golpe de estado ou abolição do estado de direito tem que ter participação Militar.

    Pela nossa Lei, os baderneiros deveriam ser julgados individualmente em 1ª instância de acordo com o delito que cometeu, sendo acusados por promotores, com direito à ampla defesa e dupla jurisdição..

    Fazer outras ilações fora desta realidade é se aliar aos ditadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *