10 pensou em “FAÇANHA BANÂNICA

  1. Será que é por ser contrario a isso que querem tirar o Capitão? Pergunta retórica.

    E ainda falam de uma possível rachadinha do 01, que está atrás de 17 outras na ALERJ.

    Brincadeira

    • A rachadinha do 01 nada, ou tudo, tem a ver com a bandidagem da atual corrupção: pra mim é tudo ladrão, tanto faz roubar um real, como um milhão!

  2. No Brasil real nós temos também tudo no superlativo: Pobreza, miséria, fome, insegurança, injustiça. Uma superfalta de: ensino, escolas, professores, saúde, médicos, hospitais, transportes públicos, habitação, lazer, saneamento básico e um sem fim de premissas e promessas defendidas, mas não cumpridas, pelos agentes eleitos pelo povo verdadeiro, que depois amargam e constatam ser tudo ilusão. Tornam-se espectadores inertes da sanha superfaturadora do Brasil cenográfico.

  3. E os governadores que fizeram o superfaturamento querem que o governo federal libere mais dinheiro para que eles possam fazer mais superfaturamento e colocar no caixa 2 (que os políticos dizem que não é crime). Por mim, todos eles podem ir à m*rd*.

  4. Por Santo Goiano Parisino… E lá vai o Brasil (gerando e parindo, sem gosto nem desgosto, gestores de altíssimo “quilate), com a Pátria Mãe Gentil, mas muito distraída, cumprindo sua inevitável sina. Pródigo és tu, Brasil, em “façanhas” de tal natureza, cumprindo infame sina desde Cabral, o descobridor, para que fique bem claro. Aí está, teoriza, é o homem público cumprindo sua sina de castigador do gentio pagador de impostos? Não estaria nisso explícita a vontade do eleitor? Tenho certeza que depois de tudo apurado, chegarão nossas autoridades à conclusão que nossos pobros, ínclitos, maravilhosos homens públicos não meteram a mão no tal cofre público. Tudo não terá passado de mero mal entendido. Ponho minhas duas mãos no fogo por eles. Punto e basta!!!

Deixe uma resposta