EU QUERO – Patativa do Assaré

Quero um chefe brasileiro
Fiel, firme e justiceiro
Capaz de nos proteger,
Que do campo até à rua
O povo todo possua
O direito de viver.

Quero paz e liberdade
Sossego e fraternidade
Na nossa pátria natal
Desde a cidade ao deserto,
Quero o operário liberto
Da exploração patronal.

Quero ver do Sul ao Norte
O nosso caboclo forte
Trocar a casa de palha
Por confortável guarida,
Quero a terra dividida
Para quem nela trabalha.

Eu quero o agregado isento
Do terrível sofrimento,
Do maldito cativeiro,
Quero ver o meu país
Rico, ditoso e feliz,
Livre do jugo estrangeiro.

A bem do nosso progresso,
Quero o apoio do Congresso
Sobre uma reforma agrária
Que venha por sua vez
Libertar o camponês
Da situação precária.

Finalmente, meus senhores,
Quero ouvir entre os primores
Debaixo do céu de anil
As mais sonorosas notas
Dos cantos dos patriotas
Cantando a paz do Brasil.

Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, Assaré-CE (1909-2002)

5 pensou em “EU QUERO – Patativa do Assaré

  1. Patativa do Assaré é um símbolo da Nação Nordeste! É a bandeira Nacional! É a prova científica de que só a Natureza é capaz de conceber um gênio.

    Falando em gênio, vejam que obra-prima de poema de Patativa do Assaré musicado polo grande cantor e compositor caririense, Luiz Fidélis, nos Estúdio da SonZoom de Emanoel Gurgel:

    Os Sem Terra

    Deus fez a grande natura
    Com tudo quanto ela tem
    Mas não passou escritura
    Da terra para ninguém

    Faz pena ver sobre a terra
    O sangue humano a correr
    O grande provoca a guerra
    Para o pequeno morrer.

  2. Generalíssimo, Patativa é tudo de bom. Manda mais que o moço do Assaré também foi fubânico e inspira a cada um de nós.
    Abraço grande!!!!.

Deixe uma resposta