DEU NO JORNAL

Durante operação nesta quarta-feira (10) em Belém do Pará, no cumprimento de 23 mandados de busca e apreensão, agentes da Polícia Federal encontraram R$ 748 mil na casa do secretário-adjunto de Gestão Administrativa da Secretaria de Saúde do Pará, Peter Cassol.

Após “achado”, o governo do Pará exonerou Cassol do cargo.

Porém, mais dinheiro foi encontrado na casa de um assessor de gabinete do governador Helder Barbalho.

A Polícia Federal encontrou R$ 60 mil em poder de Leonardo Nascimento.

Cassol caçoando dos contribuintes

* * *

Chega fiquei se babando-se-me todinho olhando pra essa tuia de notas cem.

R$ 748 mil…

E mais R$ 60 mil…

Suspirei e fiquei sonhando…

Aviso aos senhores corruptos que o espaço desta gazeta escrota está inteiramente às ordens pra vossa defesa.

Estamos prontos pra defender sobrenomes ilustres como Cabral, Silva, Cunha, Barbalho, Witzel, Calheiros, Neves, e tantos e tantos outros.

É só pagar a propina fubânica (antes da chegada da PF…) que nos desmentiremos todas as acusações.

* * *

Complementando a postagem com nota publicada na página Diário do Poder:

A operação da PF no Pará foi noticiada na TV como “a segunda contra governadores críticos de Bolsonaro”.

É como se isso fosse atenuante e fossem só detalhes a corrupção na pandemia e a grana apreendida.

8 pensou em “ESTA GAZETA ESTÁ ÀS ORDENS

  1. Veja a diferença : A PF bate na casa de políticos e encontra notas de 100 escondida.
    Se bater na minha casa encontra por todo canto notas de dívidas para pagar.

  2. Assim como o editor, assim também ficou Sancho: fiquei se babando-se-me todinho olhando pra essa tuia de notas cem.

    R$ 748 mil… Nunca vi nada nem próximo disso. A maior quantia que já manuseei “em espécie” foram dois mil reais quando ganhei no milhar do jogo do bicho em aposta com meu amigão, o Paulão do Bicho, lá em Vassouras (Alô, alô vassourense ministro Barroso, aqueeeeeele abraaaaaaço), pertinho de Desengano.

    Sempre que meu caminhão vai por aquelas bandas faço uma fezinha no milhar e abraço meu irmão Paulão. Sempre o mesmo número 6969.

  3. Tirando oxigênio dos doentes para oxigenar as contas dos corruptos.
    A corrupção mata mais que o Covid-19 e todas as outras doenças juntas.

  4. A SIM E NAO SE ESQUEÇA DOS FACHINS DOS MENDES DOS TOFFOLIS E DOS MORAES DENTRE TANTOS OUTROS TRAVESTIDOS DE MINISTROS DE SUPREMA CORTE QUE LEGALIZARAM INCONSTITUCIONALMENTE ESTES CORRUPTOS

  5. A PF também bateu na casa de 29 apoiadores do JB e não encontrou um tostão furado. E olha que havia empresários no meio.

    quanta diferença.

  6. A Globo sempre instilando seu veneno como quem não quer nada. Noticiou que a PF bateu na porta de governadores que não apoiam Bolsonaro. Conclusão: quer fazer crer que a PF só foi mandada para “a casa do Barbalho” porque ele é inimigo do Presidente e não por ser ladrão de verbas públicas e filho de um velho usuário dos serviços de táxi aéreo da Policia Federal. O que prova que quem sai aos seus, não degenera.

Deixe uma resposta