VIOLANTE PIMENTEL - CENAS DO CAMINHO

De repente, o mundo parou. “Fez-se do amigo próximo o distante; fez-se da vida uma aventura errante; de repente não mais que de repente.” (Soneto da Separação – Vinícius de Moraes).

O vírus chinês, fabricado em laboratório, por um “erro de cálculo” macabro, proposital ou não, alastrou-se pelo mundo como uma praga, e a feliz expectativa do Ano Novo, o “Ano Gêmeo”, 2020, teve sua chegada atrapalhada pelo COVID-19, ou Coronavírus.

O povo brasileiro foi enganado pelos Governadores e Prefeitos, pois, sabedores da chegada dessa praga, desde o final de 2019, esperaram passar o Carnaval, para divulgar a presença do COVID-19, ou Coronavírus, no Brasil, que veio para dizimar vidas humana.

Os Governantes não pensaram na vida dos brasileiros, e não equiparam os hospitais e Unidades de Saúde, com leitos, UTIS, respiradores etc, suficientes, para tratar os possíveis doentes de Coronavírus.

No Rio Grande do Norte, 2019 foi o ano em que foram fechados diversos hospitais no interior (O de Canguaretama, por exemplo, e em Natal, o Hospital Ruy Pereira).

Em Natal, o elefante branco, em que se transformou o Estádio Arena das Dunas, continua no mesmo lugar, suntuoso e imponente, local onde estão petrificados bilhões de reais, fora os que foram embolsados pelos empreendedores desonestos. Está servindo agora, para shows de qualidade duvidosa e feiras de artesanato.

Está provado que, no final do ano de 2019, os governantes de todo o Brasil já tinham conhecimento da existência do Coronavírus. Entretanto, acharam por bem esconder o problema, até que passasse o Carnaval, em nome da ganância pelos bilhões gerados pelo turismo carnavalesco e sexual, fonte de renda advinda dos dias do reinado de Momo. Esconderam da população a notícia do Coronavírus e adiaram a quarentena para depois do Carnaval. Isso, sem pensar nas vidas humanas que seriam dizimadas, mas apenas visando o lucro estrondoso, advindo do Carnaval, principalmente nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Os brasileiros, principalmente, os nordestinos mais pobres, só tomaram conhecimento da terrível pandemia que se alastrava pelo País, quando o monstro do Coronavírus, já começava a fazer suas vítimas, dizimando a população, desenfreadamente.

O sofrimento do povo, diante dessa terrível Pandemia, soma-se à solidão imposta pelo isolamento social e ao desespero e pavor de contaminação. Nesta quarentena, que já ultrapassou o prazo estipulado inicialmente, e hoje já caminha para uma verdadeira “oitentena”. O povo não aguenta mais essa “prisão domiciliar”, mesmo sem tornozeleiras. O desengano e a depressão estão tomando conta das pessoas, que se sentem presas em casa.

Estamos no 6º mês do tão festejado e esperado Ano Gêmeo (2020), e a Ciência , até aqui, não chegou a um denominador comum, no que diz respeito à descoberta do remédio certo, capaz de curar o Coronavírus, nem inventou ainda a Vacina milagrosa, capaz de erradicá-lo do solo brasileiro.

Estamos ainda, em pleno pico da pandemia, que continua, fazendo inúmeras vítimas, de todas as idades. Entre elas, incluem-se médicos, enfermeiros, maqueiros, auxiliares de enfermagem e outros profissionais da área da Saúde, que trabalham na linda de frente dos Hospitais e Unidades de Saúde Pública e Privada.

Repito que o povo foi traído, miseravelmente, pelos políticos, que ao invés de preparar hospitais e Unidades de Saúde com UTIS e respiradores, para receber os doentes de Coronavírus, preferiram passar os meses de janeiro e fevereiro veraneando e brincando o carnaval.

Os nossos Governantes ainda não se conscientizaram, de que a moeda mais valiosa de um País é o seu povo. com Saúde e Educação. No momento crucial que atravessamos, a maior obrigação dos Governadores e Prefeitos, é, antes de tudo, salvar vidas, empregando de forma transparente e honesta as verbas federais milionárias, enviadas pelo Governo Federal aos Estados e Municípios, afetados pela Pandemia.

O descaso e a desorganização dos governantes refletem na falta de leitos, UTIS, respiradores etc, para os doentes de Coronavírus. A ordem médica é para que o doente fique em casa e só se dirija às Unidades Hospitalares, quando o quadro se agravar. Isso, para não superlotar os hospitais públicos, onde faltam leitos e tudo o que é necessário para o tratamento dos doentes do Coronavírus, apesar das verbas milionárias, que estão sendo enviadas pelo governo federal.

Enquanto milhares de pessoas estão morrendo, vitimadas pelo Coronavírus, outras estão se salvando, graças ao uso da Cloroquina, que tem como base o sulfato da Quinina (ou Quinino), planta medicinal usada pelos índios, na cura da Malária, e que foi usada, com êxito, em Natal, no tratamento da Gripe Espanhola de 1918. Conta a história, que o Dr. Januário Cicco, médico norte-riograndense, prescreveu uma fórmula à base de Quinino, que mandou aviar em farmácia, em forma de pílulas, para que os sanitaristas distribuíssem nas choupanas, para tratar as pessoas pobres, acometidas da terrível gripe.

O fato é que o povo brasileiro continua esperando “Godot”, (numa comparação com a peça “Esperando Godot”, escrita pelo dramaturgo irlandês Samuel Beckett (1906-1989), considerada um dos principais textos do “teatro do absurdo”.. Acontece que Godot, a solução para todos os problemas, era citado a toda hora, mas nunca chegou. Inclusive, baseado na peça, foi feito o filme “Esperando Godot “. De acordo com o enredo, em um lugar indefinido, dois amigos se encontram: Estragon e Vladimir. A primeira frase dita no filme por Estragon, já indica a inutilidade da presença deles naquele lugar: “nada a fazer”. Eles lá se encontram para esperar um sujeito de nome Godot, que nunca chegou.

Que não seja esse o caso que estamos vivendo. Os brasileiros continuam aguardando a vitória da Ciência sobre o cérebro macabro do Frankenstein chinês.

20 pensou em ““ESPERANDO GODOT”

  1. Amiga, com tudo isso a gente só pode viver o dia, sem pensar no amanhã e acreditar que Deus possa ter misericórdia de todos nós. Obrigada por esse importante relato.

  2. Godot não vem. Mesmo assim, Sancho Esquerdista e Goiano Direitista, os dois vagabundos, continuam a esperar. Afinal, ele prometeu que viria. Quem chegou foi Violante. Encantadora, como sempre. Mas (encantador mas), chegou afirmando, peremptória: “Os loucos, ao modo de Calígula, chegam a parecer ficção”.

    • Obrigada pelo generoso comentário, prezado Sancho Pança! Não se sabe, ao certo, quem é Godot, Mas, o que importa é a espera, com a certeza de que Godot virá. Esperar significa deixar o tempo passar, sem fazer nada..

      Gostei de você ter-me feito lembrar dos horrores da história antiga.
      Na verdade, as possíveis loucuras dos atuais governantes não são nada, se comparadas às loucuras dos antigos imperadores e reis despóticos, tiranos e absolutistas do passado.

      Estamos muito distantes do que foram os impérios antigos e suas arbitrariedades. Somente os pessimistas fanáticos não enxergam a realidade.

      Realmente, os loucos, ao modo de Calígula, chegam a parecer ficção.

      Muita Saúde e Paz!

  3. O Brasil tem 27 governadores, 5569 prefeitos e a culpa é da união. Os desvios na compra de respiradores foi absurdo. Ninguém vê isso.

    • Obrigada pelo comentário, prezado Maurício Assuero!

      Isso é o resultado da reunião do STF, em 15.04.2020, quando poderes do Presidente da República foram transferidos para governadores e prefeitos, no que se refere ao combate do Coronavírus.

      Em Natal (RN), apesar das verbas milionárias enviadas pelo Governo Federal, nas Unidades Hospitalares da Rede Pública, faltam leitos, UTIS, respiradores etc.
      A desculpa é que a Governadora (PT) levou um calote, gastando milhões com respiradores que não chegaram, e com outros que vieram com defeito. Compras sem licitação e sem transparência.

      Muita Saúde e Paz!

  4. Violante Pimentel, adorei sua crítica social a respeito do Frankenstein chinês, criado em laboratório para dizimar a população do mundo e privá-la da tão sonhada LIBERDADE!

    Como sempre aconteceram em todas as pandemias ocorridas no mundo, o homem, com sua ganância infinita, sempre é o provocador, o agente que está por trás da carnificina, da barbárie.

    Nesse caso foi a China com sua sanha egoísta de dominar o mundo.

    Depois de ler sua belíssima crônica-desabafo “ESPERANDO GODOT”, me lembrei das sábias palavras que Olívia deixou na carta a Eugênio Pontes, antes de se encantar: “De que serve construir tantos arranha-céus se não há mais alma humana para morar nele?”

    “Quero que abras os olhos, Eugênio, que acorde enquanto é tempo. Há muitas coisas lindas para fazer pelos necessitados”…

    Genial Érico Veríssimo. Deixou uma obra onde a solidariedade humana era o seu mantra!

    Obrigado, Querida. Suas crônicas me fascinam!

  5. Obrigada pela gentileza do comentário, querido cronista Cícero Tavares!

    Realmente, “o homem, com sua ganância infinita, sempre é o provocador, o agente que está por trás da carnificina, da barbárie”.

    A Pandemia do Coronavírus, ou COVID-19, é mais um exemplo da maldade humana, na luta pelo domínio do mundo.e do poder econômico..

    Gostei imensamente da sua sensibilidade, ao citar a importante obra do grande Escritor Érico Veríssimo, “Olhai os Lírios do Campo”, título retirado do Sermão da Montanha, onde Cristo fala aos seus apóstolos, em uma analogia, que a verdadeira felicidade está em cuidarmos das coisas simples e não nos preocuparmos com as coisas complexas.

    Na verdade, a fúria com que os homens se atiram à caça ao dinheiro é responsável pelos dramas, injustiças e incompreensão que reinam no mundo.

    Num trecho do Sermão da Montanha, Jesus nos fala dos lírios do campo, que não trabalham nem fiam, e no entanto, nem Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um deles.

    Um grande abraço, amigo!

    Muita Saúde e Paz!

  6. belissima cronica, mas é nesseçario dizer aqui .qualquer integrante do governo bolsonaro que diz que esta pandemia , que veio da china ,não está bem explicada é criticado pela impresa , como se o brasil nessecitasse da china para existir. um abraço .

  7. Obrigada pelo comentário gentil, Francisco Pereira! Essas críticas se devem ao fato da imprensa torcer contra o Governo Bolsonaro, em tudo. Até nisso.

    Um abraço!

    Muita Saúde e Paz!
    .

  8. Obrigada pelo comentário gentil, francisco pereira!
    Essas críticas se devem ao fato da imprensa fazer oposição ao Governo Bolsonaro, em tudo. Até nisso.

    Um abraço!

    Muita Saúde e Paz!

  9. Violante,

    Tenho o prazer de ler sua crônica na sexta-feira, entretanto o meu computador deu pane e só foi consertado hoje. O seu texto é corajoso, verdadeiro e mostra o real quadro dessa pandemia. O Brasil não se preparou adequadamente para enfrentar o Covid-19, após casos registrados na hina em 31 de dezembro de 2019. Outro fator importante para aumentar o número de vítimas é a corrupção em vários estados do nosso país. O que dizer de uma pessoa ou um grupo de pessoas que roubam produzindo a morte de quem foi contaminado pelo novo coronavírus? Estamos vivendo tempos sombrios e estranhos, prezada amiga.

    Saudações fraternas,

    Aristeu

  10. Obrigada pela atenção e pelo comentário, prezado Aristeu!

    O meu texto é baseado em fatos públicos e notórios, que estão na mídia. .

    A presença do Coronavírus, ou COVID-19, no Brasil, só foi divulgada depois do Carnaval, como também sua origem nefasta e o erro de laboratório que fez com que se alastrasse pelo mundo,,
    As milionárias verbas federais estão nas mãos de Governadores e Prefeitos, e continua havendo carência de equipamentos hospitalares, como leitos, UTIS, respiradores,etc.,
    Milhares de vidas humanas estão sendo dizimadas,

    Que Deus nos ajude!!!

    Muita Saúde e Paz, amigo!!

    Violante

  11. Cara Violante. Não há dúvida de que essa epidemia só se alastrou entre nós por causa do Carnaval. Não há dúvida, repito. Não à toa os estados de Sao Paulo e Rio de Janeiro são os que vêm apresentando os maiores índices de casos da doença e, em consequência, de óbitos. Todos nós nos lembramos do júbilo do engomadinho Dória ao se gabar por promover o maior carnaval de rua do país. Será que algum jornalista j[á teve coragem de abordar esse fato nas entrevistas coletivas diárias que ele promove para mostrar serviço no combate ao Covid-19? Tenho quase certeza que não. Também se o tiver feito, o descarado deve ter dado uma resposta evasiva. O seu artigo é muito bom por ter tido a coragem de tocar nesse ponto. Parabéns. Um abraço.

  12. Obrigada pelo comentário gentil, prezado Escritor Francisco Sobreira!.

    Os políticos não admitem a correlação entre o avanço da proliferação do Coronavírus, ou COVID-19, com o Carnaval deste ano. Esta semana, casualmente, assisti na televisão o ex-Ministro da Saúde, Dr. Luiz Henrique Mandetta, com ar de riso, dizer que essa alegação banal é a mesma coisa de se olhar para um edifício já pronto e dizer que um dos pilares está um pouquinho torto.

    Não entendi o que ele quis dizer..Pareceu-me gozação..

    Imagino o que dirá o Governador de São Paulo, sobre isso, numa possível entrevista.

    Continuamos “esperando GODOT”

    Um abraço, amigo!…

  13. Obrigada pela gentileza do comentário, prezado Escritor Francisco Sobreira!

    Os políticos não admitem correlação entre o Carnaval deste ano e o avanço da proliferação do Coronavírus, ou COVID-19, no Brasil.
    Esta semana, casualmente, assisti na televisão, o ex-Ministro Luiz Henrique Mandetta, com ar de riso, dizer que essa correlação é banal, e seria a mesma coisa de se olhar para um edifício já pronto e dizer que um dos pilares ficou um pouco torto..

    Não entendi nada. Pareceu-me gozação..

    Imagino a resposta que daria o Governador de São Paulo, numa possível entrevista, onde se tocasse nesse tema. ,

    Continuamos “esperando Godot”…

    Um abraço, amigo! Muita Saúde!

Deixe uma resposta