DEU NO JORNAL

Após seis horas de depoimento do ex-diretor-geral da Polícia Federal, foi reduzida a pó a aposta de parte do Congresso e de parte da imprensa brasileira na queda do atual governo.

Em depoimento, o delegado Maurício Valeixo desmentiu o ex-ministro Sérgio Moro ao garantir que “em nenhum momento” houve interferência ou tentativas de interferência do presidente Jair Bolsonaro na corporação que dirigiu até abril.

Valeixo contou à PF que ficou sabendo da demissão em telefonema de Bolsonaro e não pelo Diário Oficial, como diz Moro.

Valeixo desfez a fantasia de que o governo inventou sua demissão “a pedido”. Ele contou haver concordado com essa forma de exoneração.

Maurício Valeixo disse também que Bolsonaro “nunca tratou diretamente com ele sobre troca de superintendentes”.

Consternados com o teor do depoimento do ex-diretor da PF, canais de notícias não conseguiam concatenar o fato mais relevante do dia: Maurício Valeixo desmentiu o ex-chefe Sérgio Moro.

* * *

O doutor delegado frustrou a grande mídia oposicionista banânica.

Até a Veja-lixo se viu obrigada a mijar pra trás.

Esta sequência de postagens foi feita ontem à noite, na coluna Radar, integrante do esgoto da revistona:

23 pensou em “ESGOTO MIDIÁTICO FRUSTRADO

  1. Moro, infelizmente para os que acreditaram nele, demonstrou-se um quinta coluna (traidor) dentro da equipe de Bolsonaro.

    Nunca vi alguém jogar uma biografia de herói no lixo assim.

    Ele condenou Lula?

    Sim, mas sua intenção era preparar terreno para a outra parte da tesoura entrar.

    • Ele condenou lula? Discordo. Creio que quem condenou lula não foi um juiz, foram os fatos, as ações praticadas pelo ex-presidente contidas nos autos; Com toda minha sapiência do que aprendi com Michaela Pratt em How to Get Away with Murder, creio que, pelo volume de tudo que estava nos autos, era impossível não condená-lo, tanto é que nas diversas outras instâncias, manteve-se a condenação e até houve caso de aumento da pena.

      • “Me voy a graduar. Porque eso es lo que soy… una brillante, jefa ruda que viene de la nada, que no dejará que un estúpido hombre o el FBI se metan en su formidable camino.” Michaela Pratt

  2. Interessante . Matéria da mesma seção , com 3 manchetes diferentes , e a minha dúvida . Ele , o dono da seção , estava presente na audiência ? A PF repassou a integra do depoimento ? Valeixo deu entrevista após o depoimento? Foi removido o segredo de justiça do processo ?

    • Caro Arthur, alguns esclarecimentos,

      3 manchetes diferentes em 3 horários distintos (18:33, 19:48 e 20:10 hs) todas na mesma direção; a de que o Valeixo não corroborou o que Moro disse em 27/04 na “bombástica” entrevista. Os depoimentos já estavam divulgados nos horários em questão. Não, o Valeixo não precisou dar entrevistas.

      Acho que o jornalista foi lendo (era longo) e emitindo as notas.

      Não, o inquérito não corre em segredo de justiça, só a reunião ministerial que está sob esta avaliação, mas com certeza vai vazar.

      O que está sob o mais absoluto segredo é o inquérito inconstitucional das fake news do Alexandre de Moraes. Deste não vaza nada

      • coloquei num buscador MoroxBolsonaro Valeixo e NÃO encontrei nada de depoimento . Nenhum site , mesmo que seja contra o Bolsonaro , publicou algo .
        Porquê só este jornalista teve acesso ?
        Porque JORNALISTA , escreve um texto como se fosse uma série ou novela ?

      • Seguindo a tua linha de raciocínio ” jornalista foi lendo (era longo) e emitindo as notas. ” e se no final ele lesse uma informação que desmentisse tudo o que tinha escrito antes , o que ele faria ? Omitiria ? Ou enfiaria as notas anteriores no rabo ?

        PS . você deve conhecer a leitura dinâmica , em que a pessoa lê algo só pegando os pontos relevantes , né ?

  3. Tempos atrás, brincava-se que se Bolsonaro andasse sobre as águas, a manchete na imprensa seria “Bolsonaro não sabe nadar”.

    Tristeza ver que os fanáticos bolsonaristas agora adotam a mesma técnica de distorcer e inventar fatos.

    Sérgio Moro nunca disse que “houve interferência ou tentativas de interferência do presidente Jair Bolsonaro”. Óbvio: se houvesse, ele não precisaria trocar o diretor da PF. O que ele disse foi que o presidente queria a troca justamente para que isso se tornasse possível.

  4. Ah, mas agora vão dizer que o Valeixo mentiu porque o Bolsonaro vai indicar o Valeixo para o STF quando o Marco Aurélio se aposentar.

  5. Janaína Paschoal, advogada, deputada e nem um pouco amiga do presidente, tirou nota no Twitter, ainda há pouco, para dizer que leu todo o depoimento do ex-chefe da PF, o delegado Valeixo.

    A constatação de Janaína, PARA TOTAL desespero da TURMA DO CONTRA: – O depoimento é totalmente favorável ao presidente. Rodrigo Aras terá que pedir o arquivamento do inquérito.

    • A parte que você omitiu da opinião da deputada :

      ” Janaína Paschoal, que saiu em defesa do ex-ministro Sergio Moro no dia em que ele pediu demissão, afirmou que Moro não mentiu, mas que “qualquer pessoa minimamente conhecedora do Direito Penal dirá que não houve crime”

  6. Manchetes sobre o mesmo tema : depoimento do Valeixo
    UOL ; noticias.uol.com.br
    Demissão “a pedido” foi sugestão de Bolsonaro, disse Valeixo em depoimento
    https://noticias.uol.com.br/colunas/rubens-valente

    Veja veja.abril.com.br
    Em depoimento, Valeixo não aponta interferência direta de Bolsonaro na PF
    Sub manchete : Ex-diretor-geral confirmou investidas do presidente para trocar superintendentes; Bolsonaro queria diretor com ‘maior afinidade’ com ele, disse Valeixo

    paranaportal.uol.com.br
    Valeixo sustenta versão de Moro em depoimento à PF

    cnnbrasil.com.br
    Leia a íntegra do depoimento do ex-diretor-geral da PF Mauricio Valeixo
    Por Renata Agostini, CNN 11 de Maio de 2020 às 20:15 | Atualizado 12 de Maio de 2020 às 05:28
    https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2020/05/11/leia-a-integra-do-depoimento-do-ex-diretor-geral-da-pf-mauricio-valeixo
    ( Se alguém souber quais foram as perguntas que resultam em respostas que começa com a palavra QUE , por favor coloque )

    A Gazeta : Depoimento
    Valeixo diz que nunca pediu formalmente exoneração da direção-geral da PF
    Demitido em abril em publicação “a pedido”, ex-diretor-geral prestou depoimento em inquérito que apura se presidente Bolsonaro tentou interferir na corporação

    extra.globo.com
    Valeixo afirma que Bolsonaro queria diretor-geral da PF com ‘mais afinidade’

Deixe uma resposta