A PALAVRA DO EDITOR

A extrema mídia banânica inventou a história de que uma criança havia se recusado a cumprimentar o Presidente Bolsonaro numa cerimônia de Páscoa, realizada na última quarta-feira em Brasília, no Palácio do Planalto.

Publicaram e deram destaque a um vídeo.

Um vídeo apenas com imagem, sem áudio no fundo. 

Na verdade, no vídeo o presidente pergunta se a menina é do Palmeiras.

E ela responde que não é do Palmeiras, balançando a cabeça.

Ela não se recusou a responder cumprimento algum.

Só isso.

Quem estava presente viu, ouviu e confirmou a verdade verdadeira.

O primeiro a publicar a mentira em destaque foi o Estadão, aquela grande fossa  noticieira paulistana e que vende assinaturas com esta propaganda:

Jornalismo de credibilidade” um caralho, seus bostas!!!

Constatada a merda, o jornaleco falou em “erro”, ao invés de dizer que havia publicado uma descarada mentira.

Vejam o que o Estadão botou no Twitter:

A propósito deste tolôte cagado pelo bostífero jornaleco, vejam este comentário feito pela leitora Claudia Wild:

O jornaleco tirou a matéria do ar.

Clique aqui e veja o que acontece se você tentar entrar no link onde ela estava postada.

A página UOL, do Grupo Folha, também botou em manchete a escabrosa mentira.

Este grupo, como vocês sabem, é aquele que edita uma folha que não serve nem pra limpar a bunda.

Deu um destaque enorme a esta cafajestice.

Teve que se explicar e também veio com a conversa de que “é errado“, ao invés de confessar que mentira descaradamente.  

Toda a assim dita “grande mídia”, e mais as fedorentas páginas zisquerdóides, deitaram, rolaram e republicaram a infâmia.

A revista Veja, atualmente circulando como mais uma bosta midiática, publicou esta belezura de “notícia”:

Até este momento, 15:30 deste domingo, 21, a Veja não desmentiu e esta manchete aí de cima continua no ar.

Clique aqui e confira.

A pergunta é:

Cadê a tal “isenção” da grande imprensa?

Com que finalidade ela dá destaque a uma insignificância destas, transformada em mentira de primeira página?

Por que esta campanha diária e nojenta contra a figura de um presidente que derrotou Lula e o partido de sua propriedade?

Este bando formado por esquerdopatas não aceita de modo algum o fato de que o PT foi extinto, degolado, esmagado, expulso, massacrado, tangido, sepultado por mais de 57 milhões de votos na última eleição presidencial.

Lutam desesperada e inutilmente contra a realidade.

O fato é que se fuderam-se bunitinho e de quatro-pés ao inventar esta mentira abjeta sobre uma criança que “se recusou” a cumprimentar o presidente.

Merecem levar no olho do furico a pajaraca do jumento Polodoro.

Vamos botar nosso querido jegue pra rinchar em homenagem a estes bandidos que dão expediente nas redações dos grandes jornais banânicos.

Rincha, Polodoro!

Deixe uma resposta