EPISÓDIOS COMO O DO GENERAL SANTOS CRUZ SÃO UM DESASTRE PARA O GOVERNO BOLSONARO

O presidente da República, naturalmente, tem o direito de confiar em quem quer e de desconfiar de quem ele acha que não merece a sua confiança. Tem, como é óbvio, o direito de nomear e demitir os seus próprios ministros, sem ter de pedir licença para o Congresso, o Poder Judiciário ou os outros ministros da sua equipe. Não tem a obrigação, enfim, de explicar por qual motivo nomeou ou demitiu este ou aquele ministro – embora esse tipo de justificativa certamente acabe ajudando a tornar o seu governo e as suas decisões mais compreensíveis para o público pagante.

Com tudo isso, a demissão do general Santos Cruz do cargo de ministro da Secretaria de Governo, em junho do ano passado, permanece um episódio em aberto. Seria melhor, para todos, que estivesse fechado. Mas não está.

Como foi amplamente divulgado na ocasião, vieram ao conhecimento geral, um pouco antes de sua demissão, umas fitas gravadas de conversas pessoais do general Santos Cruz no qual sua voz – ou o que foi apresentado como sua voz – dizia uma série de barbaridades contra o presidente Jair Bolsonaro e membros de sua família.

O general, desde o começo, disse que era tudo mentira. Nunca tinha falado nada daquilo – mesmo porque, no momento em que as gravações foram feitas, ele estava dentro de um avião, isolado do resto do mundo, viajando para São Gabriel da Cachoeira, nos confins da Amazônia. Não adiantou muito, ou não adiantou nada.

O presidente da República, em vez de aceitar a palavra de um oficial general do Exército brasileiro, aparentemente acreditou no que diziam as fitas – anônimas na ocasião e anônimas até agora, do ponto de vista da sua autoria. Nunca, pelo menos, ninguém disse o contrário.

Tudo poderia ficar por isso mesmo se não fosse um detalhe: as gravações foram forjadas. Uma longa perícia da Polícia Federal, que acaba de ser divulgada, comprovou que as fitas com acusações ao presidente Bolsonaro foram uma obra de falsificadores. É uma história para lá de péssima. Quer dizer que falsários têm acesso ao presidente da República, para lhe mostrar conversas telefônicas de um dos seus ministros não apenas gravadas ilegalmente, mas também falsificadas?

Bolsonaro não precisa de gravação nenhuma, verdadeira ou falsa, para demitir um ministro de Estado; basta que não tenha mais confiança nele, ou simplesmente não o queira mais no ministério. Mas do jeito que esta história ficou, não é possível, positivamente, achar que está tudo bem, e que não aconteceu nada demais.

Há um lado escuro no governo do presidente Bolsonaro. Claro que há. Não adianta nada ficar inventando uma “transparência” que não existe em governo nenhum do mundo – por que iria existir aqui? Quem faz este tipo de observação, na verdade bem simples, é normalmente descrito nos círculos do governo, na melhor das hipóteses, como um idiota que não sabe do que está falando. Nos demais casos é classificado como mais um inimigo do presidente e aliado oculto dos que torcem pela desgraça do país.

Não se trata de uma coisa e nem de outra, Trata-se apenas de dizer o óbvio: episódios como o do general Santos Cruz são um desastre para o governo.

8 pensou em “EPISÓDIOS COMO O DO GENERAL SANTOS CRUZ SÃO UM DESASTRE PARA O GOVERNO BOLSONARO

  1. Concordo plenamente. O presidente está perdendo a oportunidade de governar pra se deter a coisas miúdas. O caso da auditoria do BNDES é um exemplo claro de como as coisas não devem ser feitas.

    • Maurício, a auditoria não foi encomendada pelo JB e sim o Temer.

      Serviu para auditar apenas os empréstimos às campeãs nacionais e não às ditaduras amigas.

      O que se descobriu foi que eles modificaram as regras para que os empréstimos internos, mesmo que desses prejuízo ao Tesouro (que garante os empréstimos) fosse legal.

      • Fica difícil aceitar que após prometer abrir a tal caixa preta do BNDES durante a campanha , Bolsonaro tenha aceito o ex ministro da Dilma para presidir o banco . a impressão que se tem é que tinha amizades petralhisticas demais e foi dado um tempo para se limpar as coisas , uma espécie de ajeitamento. Votei no cara , mas tem coisas difícil de engolir. Tem -se que acabar com os roubos perpetrados pelos petralhas , sem deixar que amizades ou parentescos atrapalhem o bom andamento de um governo eleito pelas promessas feita a 57.796.986 eleitores .

  2. Bolsonaro poderia acabar com toda esta especulação com um simples Twitter:

    “A demissão do General Santos Cruz se deu por razões de divergências internas que nada tem a ver com as falsas gravações que foram apresentadas à época. Os motivos não tem nada a ver com o caráter do General, que é inatacável”.

    Pronto, isto bastaria, porém a maldade iria continuar.

  3. Para certas coisas o Boso age rápido, sem pensar ou procurar esclarecer
    a verdade verdadeira.
    Ele só age rápido é na defesa dos seus filhos moleques ,sem
    qualquer preparo, que se intromete no governo e tomam decisões impensadas, como após a demissão
    do interino por usar o avião da FAB, no dia seguinte o moleque filho
    re-integrou o recém-demitido em outro cargo também importante.
    Agora pergunto : Quem é o presidente ? É o pai ou são os seus
    filhos moleques ? Não sei não, mas me parece que o Boso tem o
    rabo preso com os filhos e tem muito medo de pisar na bola.
    E agora, ele não vai pedir desculpas ao general ?O general foi chutado,
    ofendido em sua honra, chamado de mentiroso e caluniador e não vimos
    nenhuma reação de constrangimento do Boso. Mas se fosse com seus
    filhos moleques ele estaria esbravejando como uma maria louca.
    ( Desculpe Requião, mas precisei usar o seu apelido no Paraná )_

  4. O general Santos Cruz foi demitido, o e general Santa Rosa também saiu. Dois oficiais generais, com alto prestígio no Exército. Por questiunculas com os filhos do capitão, grandes técnicos estão deixando o barco. É uma pena.

  5. Já me expus nesta gazeta que o capitao merece toda confiança enquanto trabalha com uma equipe que ele escolheu pela capacidade e pelo caráter….mas se começar a mexer pra satisfazer os caprichos do 01, 02 e 03 vai passar de capitão pra sargento Tainha…aquele que era zoado pelo Recruta Zero

Deixe uma resposta