DEU NO JORNAL

Se a decisão do ministro Edson Fachin feriu de morte a Lava Jato, à Segunda Turma do STF caberá enterrar de vez a operação que investigou, denunciou e condenou alguns dos maiores ladrões da política brasileira de todos os tempos.

A tendência é prevalecer o entendimento do ministro Gilmar Mendes, líder inconteste da Segunda Turma, pela condenação do ex-juiz Sérgio Moro e a anulação de toda a Lava Jato.

Extenso, elaborado com o capricho de ourives, encerrado sob forte emoção, o voto do ministro Gilmar Mendes foi considerado “devastador”.

A decisão da Segunda Turma está selada: Moro deve ser “condenado”, seja qual for o voto do ministro Nunes Marques, que pediu vista.

* * *

Quem quiser que comente.

Eu vou me abster.

Não quero começar o expediente ficando puto numa quarta-feira que amanheceu tão bonita aqui em Recife.

Deixe uma resposta