CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Editor Berto,

Por favor, eu gostaria de fazer um registro no nosso valoroso jornal.

Quero dizer que votei nele e que continuo apoiando o Presidente Jair Bolsonaro.

Só deixarei de apoiar Bolsonaro se eu descobrir que ele está tendo um caso com Maria do Rosário.

E tenho dito.

Muito obrigado.

R. Vôte!!!

Danô-se!!!

Assim também já é demais também.

Veja só cara leitora: 

O sujeito que faz um curso militar de nível superior, como é o caso de Bolsonaro – que se diplomou na Academia Militar das Agulhas Negras -, está preparado para todo tipo de embates numa guerra.

Por mais árduos e difíceis que possam ser estes embates.

O cadete recebe um treinamento pesado que o deixa apto a enfrentar o Cão chupando manga, o Papafigo assoviando e a Besta Fera de tabaca arreganhada.

De modo que Bolsonaro está apto a encarar qualquer assombração, até mesmo uma assombração vermêio-istrelada.

Mas, mesmo assim, tenho certeza que ele não concretizará jamais a possibilidade que você levantou em sua mensagem, cara leitora.

Ter um  caso com Maria do Rosário ultrapassa todos os limites do bom senso e da racionalidade, por mais corajoso que o cabra seja.

“Pode tirar o cavalo da chuva e perder as esperanças: comigo nem pensar!!!”

8 pensou em “ELENICE NOGUEIRA – CAMPO GRANDE-MS

  1. No ritmo que o Bolsonaro está indo, não vai demorar muito, para ele passar uma cantada nela, o difícil vai ser a Maria aceitar.
    Para quem está almoçando com Toffoli, Gilmar, tomando café com Maia, e tubaina com um tal de Kássio maria vai com as outras, porque não Maria do Rosário?

  2. Todos falam o tempo todo sobre o Bolsonaro…

    Bolsonaro fez, Bolsonaro fará, Bolsonaro deixou de fazer… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Charles Auguste Louis Joseph Demorny (1811-1865) assustou-se com assustado criado que, certa manhã o acordou com a má nova de que os jornais estavam cheios dos escândalos e patifarias de monsieur: “Não importa o que escrevem sobre mim, importa sim que escrevam muito”.

  3. A primeira coisa que um militar aprende é sentimento de amor a pátria e honrar suas promessas e compromissos,. O Jair não vem cumprindo com suas promessas de campanha.. O sujeito ficou mais tempo no baixo clero da câmara do que nos quarteis. Virou um produto hibrido com 10 % de militar e 90 % de político enganador ! Peço perdão ao Brasil por ter votado nesse traidor !

  4. Não peço perdão pelo voto meu porque teria que pedir tb pelo meu primeiro e último voto no PT em 2001. Só que aprendi que traidor não tem meu segundo voto como Lula não teve em 2004. Porisso se Bolsonaro não ajustar seu rumo não terá o meu em 2022. tirar o PT ele cumpriu. Só não permitir que volte de novo seja no executivo ou no STF

Deixe uma resposta