DEU NO JORNAL

A Polícia Federal cumpre, nesta quarta-feira, 19, mandados de prisão em São Paulo e 6 de busca e apreensão em Alagoas e Rio de Janeiro.

A operação faz parte da 72ª fase da Lava Jato e as ordens judiciais foram expedidas pela 13ª Vara Federal em Curitiba.

A operação foi batizada de “Navegar é Preciso”.

A força-tarefa suspeita que um estaleiro contratado por R$ 857 milhões para fornecer navios tenha pago propina para um funcionário da Transpetro.

A propina teria sido disfarçada por meio de 1 contrato falso de investimento com uma companhia estrangeira.

Segundo a PF, o esquema funcionava através de contratos de compra e venda de navios entre a Transpetro e o estaleiro investigado.

* * *

Lindo nome o da operação de hoje: “Navegar é Preciso”.

Os investigadores da PF tanto são competentes quanto criativos.

Agora, aqui entre nós: essa ladroagem na Transpetro, empresa da estatal Petrobras, me deixou em dúvida…

Eu gostaria de saber se isso é roubo dos tempos de Lula e Dilma, ou se é bandidagem atual, do governo Bolsonaro.

Só tem uma criatura que pode me ajudar: o pesquisador e colunista fubânico Goiano, um cabra incansável na busca de números, fontes e dados.

Confesso a vocês: estou ansioso pra dar em manchete a primeira ladroagem federal que vier a ser descoberta no governo do Capitão.

Vou aguardar a manifestação do nosso estimado colunista.

2 pensou em “DÚVIDA…

  1. Como são coisas, tanto quanto se sabe, do Sérgio Machado, ex-senador pelo MDB, devem ser coisas acontecidas até 2014, quando ele deixou a presidência da Transpetro. Creio que o probo Jair Messias Bolsonaro não era presidente da república à época.

Deixe uma resposta