DEU NO JORNAL

Em denúncia oferecida pelo Ministério Público, dezenove integrantes de movimentos sem-teto de São Paulo são acusados do crime de extorsão. 

Uma das líderes “obteve acréscimo patrimonial consistente”. Ela comprou um carro Toyota Triton (2016), uma moto Triumph (2015) e um apartamento no Centro de São Paulo, que ela locava.

O esquema denunciado funcionava da seguinte forma: os movimentos invadiam os edifícios e cobravam aluguel das vítimas. Caso não pagassem, “perpetravam todo tipo de ameaças e/ou violência para expulsar o ‘inadimplente’ do edifício”.

O PCC auxiliava a liderança neste tipo de pressão.

Além disso, os moradores eram compelidos “a votar em integrantes do PT, mudar o título eleitoral para o centro de São Paulo, participar de invasões a novos prédios e, por fim, participar de atos em apoio ao ex-presidente Lula e à ex-presidente Dilma”.

* * *

O PCC de Marcola e o PT de Lula.

Uma aliança perfeita de duas organizações criminosas.

Conforme o esperado e conforme o que já se conhece sobre estes dois bandos e seus líderes.

Tudo lógico e coerente.

Condenados e presos injustamente, Marcola e Lula, dois grandes líderes dos injustiçados e oprimidos, comandam tudo de dentro do cárcere

Deixe uma resposta