DO TAMANHO DE UM COMETA

O famoso Queiroz, amigo de Bolsonaro, arrecadador da rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro, disse aos poderosos que tomassem cuidado e procurassem ajudá-lo, pois o Ministério Público “tinha uma pica do tamanho de um cometa para enterrar na gente”. Bom, saiu uma medida em favor de Queiroz: por liminar do Superior Tribunal de Justiça, foi-lhe concedido o direito a prisão domiciliar. Sua mulher, foragida, também ganhou o direito à prisão domiciliar, para cuidar do marido. Mas os deuses, diziam os gregos, quando queriam destruir alguém, atendiam a seus desejos. O que Queiroz sabe, ou não, ainda não foi apurado; mas a crença geral é que sabe muito. Em casa, preso, com endereço conhecido, mais a tornozeleira informando o tempo todo onde está, Queiroz precisa de algo mais: uma vigilância armada, contínua, bem treinada. Não para impedi-lo de fugir, mas para garantir-lhe a vida. Quando prende alguém, o Estado assume responsabilidade pelo preso. E Queiroz, na condição presumida de arquivo vivo, corre risco efetivo, real. Arquivos são implacáveis, mas são também apagáveis.

O ex-PM Adriano, que foi colega de farda de Queiroz, era considerado também um arquivo vivo. Foi morto na Bahia e, entre as versões sobre o tiroteio em que morreu, está a de que não lhe foi dada a oportunidade de se render. É de se esperar que seja oferecida ampla proteção a Queiroz, seja ele culpado ou inocente. É horrível imaginar que, preso, estaria mais seguro.

Banho maria

Nenhuma das investigações até hoje realizadas no centro do poder chegou ao presidente Bolsonaro. Mas todas estão em áreas próximas a ele. A última chegou a poucos metros de seu gabinete: o Facebook, investigando as redes de desinformação em onze países, identificou no Brasil 88 contas, páginas e grupos que trabalhavam com identidade falsa em favor do atual Governo. Um dos alcançados trabalha com um dos filhos do presidente, Carluxo, o 02, no que se costuma chamar de Gabinete do Ódio. É Tércio Arnaud Queiroz, assessor especial da Presidência da República, colaborador antigo e fiel, que trabalha no Palácio do Planalto. Essas redes operam desde a campanha que levou Bolsonaro ao poder. E as informações levantadas pelo Face poderão ser solicitadas pelo Tribunal Superior Eleitoral, que investiga as acusações de que houve abuso de poder econômico na campanha eleitoral. Claro que esse tipo de pena depende mais da temperatura política do que do problema legal. Mas a lei diz que pode levar à cassação da chapa e a novas eleições.

É coisa nossa

Bolsonaro se irritou e defendeu, em live, os acusados de criar falsos perfis no Face. Disse que há uma onda de dizer que há assessores que recebem dinheiro público para promover o ódio. “Me apontem um texto meu de ódio ou dessas pessoas que estão do meu lado. Apontem uma imagem minha de ódio, no meu Facebook, dos meus filhos. Não tem nada”. Mas o Face não retirou as páginas pelo conteúdo, mas pela falsificação de perfis. O presidente tomou outra iniciativa: afastou os vice-líderes mais belicosos e trocou-os por parlamentares do Centrão, mais afeitos a acordos. Neste momento, acossado, Bolsonaro tende mais ao amor do que à guerra.

Pau a pau

É provável que tenha sido coincidência, e não ação combinada entre duas empresas do mesmo grupo, Facebook e WhatsApp. Mas, há poucos dias, o WhatsApp cancelou dez canais administrados pelo PT. Segundo a empresa, os bloqueios ocorreram devido ao envio de mensagens em massa ou operadas por robôs. Um dos canais é administrado pelo gabinete da presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann. Outro é o grupo de divulgação oficial das notícias do partido, o Zap do PT. O partido, em nota, diz que não distribui mensagens em massa nem divulga desinformação. A deputada Gleisi Hoffmann diz que estuda as medidas judiciais cabíveis. O Zap do PT, de acordo com o partido, muda para o aplicativo Telegram.

Boa notícia 1

Enquanto o Governo brasileiro sofre pressão de investidores estrangeiros para cuidar do meio-ambiente, do desmatamento da Amazônia (que, diz o jornal francês Le Monde, bateu os recordes dos últimos onze anos) e para reduzir as emissões de carbono, a Advocacia Geral da União, AGU, obteve o bloqueio de R$ 570 milhões de bens de desmatadores da Amazônia. Este bloqueio serve para garantir a reparação de danos ambientais e o pagamento de indenizações por danos morais coletivos, em caso de condenação. Os recursos bloqueados são de seis desmatadores de Gaúcha do Norte, MT.

Boa notícia 2

A informação é da Serasa Experian: a busca de crédito cresceu 13,1% em maio, com relação ao mês anterior. É o primeiro aumento da série mensal em três meses, e atingiu todas as faixas de renda. Uma parte é renegociação de dívidas; mas há indicações de que parte é para a recuperação de consumo.

9 pensou em “DO TAMANHO DE UM COMETA

  1. Caro Sr. Carlos, é sempre um prazer ler sua coluna e realizar alguns comentários com um representante da imprensa isentista de alta plumagem de bico grande e colorido.

    O Queiroz provavelmente é um operador de rachadinha do gabinete do então deputado estadual do RJ Flávio Bolsonaro, porém ele ainda não foi julgado e não podemos afirmar isso não é não? Nove em cada dez políticos provavelmente fazem isso.

    Sou contra a rachadinha, que no PT é oficial (seus indicados para cargos tem que dar 10% do salário bruto ao partido). É imoral, porém a meu ver não é ilegal, pois depois que o salário é depositado na conta do assessor, este lhe pertence e o mesmo faz o que quiser com ele. Não é mais dinheiro público e sim privado.

    O Problema são os milhares de assessores e funcionários públicos em excesso, que uma vez não tendo atividade alguma, se prestam a dar parte de seus rendimentos ou fazer serviços sujos para seus donos. O empregador é o pagador de impostos. Isso não é tratado em lugar algum

    Queiroz disse que não vai delatar, pois não tem o que delatar e isso o Sr. não relata. Sua mulher teve mandato de prisão expedido por ter depositado um cheque, o que é muito pouco diante do quadro atual. Isentistas estão falando que o Ministro Noronha do STJ liberou o cara que tem câncer em estado de metástase e não é condenado, por querer ser indicado ao STF. Até onde vai a imaginação dos isentos?

    O Ex PM Adriano, alegado matador das milícias, foi executado pelas PM’s do RJ na BA com a colaboração da PM do PT de lá. Estava só em um lugar onde poderia facilmente ter se rendido. O que JB teve a ver com isso, conforme insinuas?

    O Face, conforme confissão de seu fundador e dono ao senado dos EUA, tem tendência e atuação “progressista” e tem atuado para derrubar páginas de direita lá e cá. É a maior rede social do mundo, tem imensa influência, porém é uma empresa privada e pode cair com a mudança dos conservadores para outras plataformas.

    A Gleise se disse perseguida? Óh coitada. Paga mensalmente com verba nossa uma empresa especializada em perfiz falsos e ataques na internet.

    A amazônia, nunca se falou tanto nela quanto nos últimos 18 meses. Em 2004 (PT e Marina no no poder) se desmatou 3 vezes mais que hoje. Ah, mas era o 2º ano do PT no poder e tinha que dar um alívio, né?

    Tenha uma boa semana, Sr. Carlos

    • Amicíssimo João,
      Gastei boa parte da manhã fazendo um texto sobre o assunto, mas (educativo mas), como ficou quase idêntico ao seu, rasguei meu rascunho e aproveitei o tempo para aplaudí-lo.
      Termino, também desejando ótima semana ao señor Carlos.

  2. Aos poucos todas as máscaras estão caindo…
    Jornalistas conservadores são demitidos por emitirem opiniões, ou falar a verdade, como no caso do Leandro Narloch, páginas ditas conservadoras no Instagram, no Facebook e no Twitter são banidas sem o menor pudor, casas de pessoas comuns são invadidas e os donos presos, sem ao menos saber por quê…
    A revolução trazida com a eleição do Bonoro é coisa para se estudar futuramente. Nunca dantes nessa pocilga bananeira, uma quadrilha esteve tão certa de que jamais cairia do poder. Hoje, essa mesma cáfila vê “a olho nú” que, mesmo contando com a valiosa ajuda de uma mídia agonizando por falta de verba, tal qual a abstinência do viciado, a chance de voltar ao poder é remotíssima…e isso porquê a dita direita conservadora não é lá das mais hábeis…

  3. Sr. H., Dizes que a direita conservadora não é das mais hábeis; mas isso tem um motivo. Ela tem o poder da maioria do povo brasileiro nas mãos, porém não é de seguir ordem unida, como a esquerda.

    As pessoas da direita pensam mais. Também trabalham e têm que defender seu sustento, portanto não tem muito tempo para fazer as ditas “organizações sociais”.

    No entanto, mesmo sem o aparato oficial que as esquerdas sempre usaram, quando a direita conservadora sai para as ruas é para dar um forte recado e isso apavora quem está no poder, pois são os que sustentam o país.

  4. Sim, não quis (com o comentário sobre nossa inabilidade) desmerecer…
    Esse é o mote, mesmo tendo que pagar as contas e sem transporte, tubaína e “mortandela” grátis, mesmo não tendo a máquina de moer reputações (apud Carlos Andreazza) e contando com uma campanha (eleitoral) feita numa garagem, chegamos lá. O Bonoro pode, e deve, ter muitos defeitos, mas a maioria dos brasileiros cansou de ser roubado ética, moral e financeiramente. Cansamos de ouvir o demiurgo ladravaz queixar-se da “herança maldita” do FHC…
    O quê dizer então da herança que a quadrilha “vermêio-istrelada” rogou aos pósteros?? Ainda temos muito o que remar, mas o bem há de vencer!!

    • Mandei até minha amante “parar de agarrar o meu”, pois tive que ler atentamente o señor Pinto e o João. Aplaudo a ambos. Vamu que vamu.
      “Mirtes,agora que terminei de falar com os amigos, volte ao trabalho, garota…”

  5. se o Queiroz cometeu ou não crime, isso só se saberá após ocorrer um julgamento. Mas ele disse que foi o operador da rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro. É crime ou não, esta é a questão. Mas o fato está estabelecido por ele mesmo. Número de assessores? Já publiquei isso “n” vezes – defendendo até a redução do número de deputados à metade e dos senadores a 2/3. Mas é mais fácil dizer que “isso o sr. não publica”, né? E dá menos trabalho. Cá entre nós, é feio publicar textos praticamente iguais, tão iguais que um terceiro nem consegue escrever. Diga, o texto já vem pronto, só para digitar, ou um de vocês passa para o outro copiar e colar? A propósito, Leandro Narloch foi demitido por ser bolsonarista? Ele é do grupo Antagonista/Crusoé, muito mais próximo de Sérgio Moro do que de Bolsonaro. E fico imaginando os dirigentes americanos de Instagram, Twitter e Facebook, em vez de cuidar do giro de seus bilhões de dólares, preocupados com … os assessores do presidente do Brasil! Não se preocupam com Rússia, China, Coreia do Norte, Japão, Irã, União Europeia: só com Bolsonaro!!!! Então, tá.

    • Sr. Carlos vou ao Globo de 03/2019:

      Queiroz afirmou que, por ter a confiança e autonomia dadas por Flávio Bolsonaro, nomeava assistentes no gabinete por julgar certo que era a melhor maneira de “intensificar a atuação política seria a multiplicação dos assessores da base eleitoral”, gerenciando os valores que cada um destes recebia mensalmente, sem precisar dar satisfações a Flávio sobre a “arquitetura interna do mecanismo que criou”.

      Isto foi o máximo que ele disse até agora. Se ele foi preso, a assessora do André Ceciliano (PT), que movimentou 49 milhões também deveria estar presa.

      Aguardo a informação oficial dada por V. Sa. a respeito das tratativas de delação que estão ocorrendo entre o Queiroz e o MP do RJ

      A mudança das redes sociais para outra plataformas para fugir da censura da direita não ocorre só no Brasil, é mundial e preocupa sim os acionistas destas empresas, que por mais multibilionárias que sejam, estão sujeitas às mudanças do mercado e seus usuários.

  6. Sr. Carlos, sou leitora do teu site, gosto da maioria dos colunistas, principalmente do Alexandre e Zeina. Peço por favor esclarecer uma dúvida. A pagina inicial tem postagens de charges mas, não aparece o desenho, o quadro está escuro.

    Aguardo

    Grata

Deixe uma resposta