CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Senhor Editor:

Sou esposa de um caminhoneiro e leitora do JBF.

Seria possível publicar este twitter que estou mandando para o senhor?

Muito obrigada e que continua lutando por nosso país.

* * *