RODRIGO BUENAVENTURA DE LÉON - LIVRE PENSADOR

Minha passagem pela Terra e pelo Brasil foram rápidas, não quero desperdiçar muito tempo de meu período sabático e de reflexões. Ademais a patroa (que também goza seu merecido recesso) ficou na Lua e, como os Lunáticos não dispõe de um STF que banque as passagens das esposas em ‘pleno interesse do serviço’, só eu tive as despesas custeadas para vir a Terra.

Sabem algumas coisas até agradaram, acho que aos poucos, apesar do grande esforço da oposição e dos suspeitos de sempre, o Brasil está avançando. E, finalmente temos um Presidente da República que cumpre o que prometeu na campanha. Bolsonaro é segundo alguns um tosco. Verdade? Verdade! É e sempre foi, mas não escondeu ser tosco, como não escondeu nenhuma de suas ideias, durante a campanha que o elegeu.

Bolsonaro teve quase 58 milhões de votos por suas ideias e, muitas vezes, apesar de suas ideias ou apesar de algumas delas. Não, eu não concordo com todas as ideias do Presidente Bolsonaro, ou de seu Governo. Menos ainda eu concordo com as ideias dos boçais dos filhos dele (até porque eles não foram eleitos para governar o Brasil, nem o seriam). Mas votei, com orgulho em Bolsonaro.

E, mais estou gostando, em geral, do que ele vem fazendo, mesmo quando propõe pautas que eu sou contrário. E por quê? Simplesmente porque, em campanha ele disse que faria isto, que trataria destas pautas. E, eu o eleitor, junto com a esmagadora maioria dos brasileiros, concordamos, ouvimos e o elegemos.

Portanto Bolsonaro, pode ser tosco, grosseiro (como se Lula e Dilma não o fossem) mas, até agora, tem sido verdadeiro. Não praticou aquilo que muitos querem que ele faça: ESTELIONATO ELEITORAL. Votamos nele pelo, e as vezes apesar do, que ele prometeu, agora ele está entregando. Então porque o ranço, as críticas, a gritaria? Críticas devem haver e sempre existirão, a unanimidade é burra. Que o digam Petistas e esquerdistas. Mas o resto é esperneio de perdedores, tentativas de sabotagem (para salvar o que restou do butim) e é claro reacionarismo das esquerdas que não aguentam o jogo democrático.

Daqui da Lua tenho uma visão muito clara disto. E através da televisão galáctica, recebo milhares de canais de televisão e mídia da Terra, inclusive do Brasil.

É desta mídia, reacionária e vendida que quero falar um pouco. A mídia brasileira segue os passos da mídia americana e tenta crucificar em casa e no exterior os presidentes eleitos (Trump e Bolsonaro). E vejam não consegue abalar significativamente suas popularidades. Escrevam o que lhes digo agora, Trump apesar de Hollywood, da imprensa americana e mundial e dos ‘idiotas politicamente corretos’, vai se reeleger. Vai ser lindo ver os paquidérmicos jornalistas pasmados com a reeleição, o ‘mundo’ (deles é claro) repudiando a reeleição de Trump, eles vão a loucura. Mas vou escrever sobre isto mais adiante, só que desde já recomendo a todos os que ficarão espantados com a reeleição de Trump um suicídio honroso. O suicídio do elefante, enfiem a tromba no rabo e soprem até explodirem.

Já no Brasil Bolsonaro sofre do mesmo mal, ou seria bem? Pois ser criticado por esta mídia de bosta, escrita em um papel que não serve para limpar o rabo, é elogio e virtude e não problema. Analisamos, desde a Universidade Lunar, onde ministro aulas sobre o Brasil para os Lunáticos, as principais vertentes de opinião midiática contra Bolsonaro e o Governo. O que temos?

A Falha, quero dizer Folha, de São Paulo. Jornalzinho furreco, que já representou alguma coisa na imprensa brasileira e que hoje mendiga assinaturas de R$ 1,99, para não fechar. Desde as eleições vem tentando fazer de Lula um mártir, fazer do ladrão um Robin Hood. Municiada de opiniões dos especialistas de sempre, com afirmação dos Ministros do STF (sob anonimato, é claro) de sempre, requentando as mentiras de sempre. O desespero é tão grande que estão noticiando até enterro de anão como manchete de capa. Mas ninguém acredita na Folha, como ninguém leva a sério as pesquisas do Datafolha. Tudo isto é desespero. Desespero por verbas publicitárias sumariamente cortadas.

Já a combativa Veja mudou de lado, mas só porque mudou de dono. O seu Dono, BTG Pactual, que assumiu no início do ano, está enrolado até o pescoço com a Lava-jato, inclusive já visitou os ‘hotéis’ da operação em Curitiba. Outros sócios tem passagens marcantes pelo STF e ministérios de Lula e Dilma. Preciso dizer mais? Atacar Moro, a Lava-jato e o Governo é questão de sobrevivência, não da revista e, sim de seus donos, em mais uma tentativa de escapar da cadeia.

Já a Globo tem apenas uma questão business, ou melhor, dinheiro. As verbas de propaganda desapareceram e a Globo passou a oposição leve de início e depois mais contundente. Não, não pensem que a questão da Globo é aquela de criadora de causas e costumes (o que fez muito nos últimos anos defendendo causas como o desarmamento e a causa gay, por exemplo). Estas causas importam aos Globais (atores e jornalistas) não a emissora, bem paga a Globo defende até o Capeta. E os Globais, bom é ela que os faz, se discordarem vão para a geladeira.
Então caríssimos, a Globo só é oposição porque o Governo cortou o dinheiro. O engraçado é que a oposição da Globo não está surtindo o efeito desejado, por que? Simples a esquerda passou anos chamando a Globo de lixo, disto e daquilo e a desqualificando, que agora que ela assume suas pautas, a pecha pegou. E a emissora está em um dilema imenso, pois se a esquerda não a assistia, continua não assistindo, a direita também não sintoniza mais e o centro, com a família tradicional migrou para outras emissoras, basta ver o IBOPE.

Mas o mais engraçado é que Bolsonaro, o Tosco, está fazendo com a Globo o que Lula prometeu fazer e que sempre foi desejo das esquerdas brasileiras.

Quanto aos sites, blogs e MAV’s de esquerda basta olhar o que está acontecendo, o dinheiro sumiu a militância e as postagens sumiram. Na direita o impacto é bem menor, sinal de que a militância virtual era mais verdadeira e não remunerada.

Quanto ao tal de IntercePT do viado americano, o tal do Verdevaldo. Este é caso de polícia, não é site de notícias, é um buraco sujo na Deepweb que serve para cometer crimes e tentar enlamear algumas das figuras mais probas e heróicas (tão raras) de nosso país. Resta saber por ordem de quem e as custas (soldo) de quem. Vou falar destes FDP em outro post.

Mas, daqui da Lua, fica muito claro observar as intenções desta corja marrom que se passa por imprensa brasileira defendendo os seus interesses como se fossem os interesses da Nação. Claro que ainda temos publicações isentas como o JBF e o Antagonista, mas são raras.

Agora vou encerrar pois tenho de dar aulas e os Lunáticos não admitem atrasos. Hoje vou explicar-lhes o teste do capim para diferenciar os diversos tipos de esquerdistas.

Abraços da Lua.

PS.: Para aqueles que não sabem, o colunista foi passar um ano sabático na Lua, aproveitando que as viagens de testes de foguetes para turismo estavam baratas e para fugir um pouco da demagogia da Terra. Lá chegando com sua família foi convidado pelos Lunáticos (habitantes da lua e não loucos de toda a sorte) para ministrar aulas sobre o Brasil, em troca de justa remuneração (mais casa e comida), na Universidade Lunar. Suas aulas e observações, desde a Lua, são transcritas nos Diários do Mundo da Lua e encaminhadas para publicação no JBF e no Blog por sinais de fumaça.

Deixe uma resposta