DECRETO FASCISTA

O presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que extingue 14.227 cargos efetivos vagos e que vierem a vagar dos quadros de pessoal da administração pública federal.

O ato também proíbe a abertura de concurso público e o provimento de vagas adicionais.

* * *

Um decreto cruel e desumano, que vai aumentar o desemprego.

Desemprego que, segundo Ceguinho Teimoso, havia sido totalmente extinto nos governos do PT.

Isto é coisa mesmo de governo fascista.

6 pensou em “DECRETO FASCISTA

  1. Caro editor,
    Cabe salientar que os cargos extintos são aqueles não mais necessários à administração pública (tipo datilógrafo), e funções alocadas em setores que já foram extintos ou remanejados. Importante também dizer que isso ocorre todos os anos, e que já houve funcionário público acendedor de lamparina à óleo nas ruas da cidade. Se não houvesse extinção, teria concurso disso até hoje! A lista se encontra no próprio decreto, para quem quiser conferir (http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.185-de-20-de-dezembro-de-2019-234755397).

  2. Eu ia dizer qualquer coisa para babar os ovos de Jair Messias Bolsonaro, O Burro, como tem sido chamado pelo povo, mas em vista do comentário postado por Luiz Gonzaga sou forçado a deixar para lá e esperar que o governo continue contratando gente para atender o cidadão de bem que precisa de serviços públicos adequados, mesmo que o Estado precise, para isso, gastar dinheiro pra caralho, porque é para isso que o governo cobra impostos, para torrar com atendimento ao povo, atendimento de qualidade, de modo que é preciso ter, de ambos os sexos, mais juiz, mais médico, mais enfermeiro, mas recepcionista, mais socorrista, mais motorista de ambulância, mais assessores, mais fisioterapeutas, mais dentistas, mais tudo, porque o que queremos é o governo gastando adoidado para movimentar a economia, dar emprego e atender a população. Meus cumprimentos ao Luiz Gonzaga pelo sábio, oportuno, pertinente e esclarecedor comentário, porra.

  3. Caro Goiano,
    Quem disse “o que queremos é o governo gastando adoidado” foi você, que é para poder continuar mamando.

    O que eu quero é que o governo se foda e pare de me estuprar financeiramente. Vá movimentar a economia com suas multidões de vagabundos inamovíveis e regiamente remunerados na puta que lhes pariu.

  4. Adônis, tua filosofia combina exatamente com a política de Jair Messias Bolsonaro, O Burro, e sua tropa.
    Eu, ao contrário de ti, meto a mão no bolso com prazer para que Luís Inácio Lula da Silva gaste pra caralho com o socorro aos pobres.
    Para mim é só isso que interessa, governo atendendo prioritariamente aos necessitados.
    O resto são lantejoulas.
    A fome não espera, mata e adoece.

  5. Os primeiros necessitados que Lula atendeu foi ele mesmo, seus filhos e a patota do PT.
    Para completar o monte de asneiras, tu ainda nos chama de burros, quando o analfabeto orgulhosos de sua própria ignorância era seu ídolo ladrão.
    O governo agora deve ser uma espécie da “Casa de Misericórdia”, é? E enquanto “atende prioritariamente aos necessitados”, a corja vai se esbaldando nas verbas governamentais, né?
    Esse governo de bosta que preconizas fez tantas cagadas que, mesmo com a turma de Bolsonaro lutando bravamente para tentar consertar essa latrina chamada Brasil, mesmo assim eu vou embora assim que puder.
    A merda foi tanta que vai levar muito tempo para limpar e eu não quero esperar mais do que já esperei.
    Fazer o mesmo que tu fizestes, só que sem as mordomias e regalias petistas.

Deixe uma resposta para Luiz Gonzaga Cancelar resposta