J.R. GUZZO

No poder, Lula se confraternizava com o ditador Raúl Castro, assim como fez com Fidel: cúmplice da ditadura cubana

Circula pela praça, desde que apareceu a necessidade de se criar um candidato capaz de salvar “a democracia” e impedir que o Brasil caia “no fascismo” a partir das eleições presidenciais de 2022, uma dessas mentiras fundamentais que fazem da vida política nacional a desgraça mal resolvida que ela é. O ex-presidente Lula, segundo o conto do vigário que está sendo formatado na elite de Terceiro Mundo que manda neste país, virou, de repente, um sujeito equilibrado, responsável, moderadíssimo e distante dos extremos esquerdistas que comandam as ideias e a ações do seu entorno. Ninguém mais qualificado, portanto, para fazer um governo de centro, etc., etc., etc.

Esse é o Lula que vão ficar lhe mostrando até o dia da eleição; o grande problema é que ele não existe. O que existe, na vida real, é o mesmo Lula piorado e que vem piorando desde que deixou a Presidência da República e presenteou o País com cinco anos e meio de Dilma Rousseff. Podem até estar fazendo força para ele ficar com uma cara de estadista sereno, tipo Dom Pedro II, mas não adianta – assim que aparece uma chance de se exibir como realmente é, o ex-presidente não resiste. Não há o que fazer. É coisa de temperamento, como na piada do escorpião.

Desta vez, e mais uma vez, foi Cuba – sempre Cuba, parece uma ideia fixa do homem – que fez Lula rodar a baiana e exibir o que está mesmo no seu atual coração. Como se sabe pelo noticiário, onde os fatos tiveram o direito de existir durante o tempo limitado que lhes foi concedido, milhares de cubanos foram à rua para protestar contra o excesso de calamidades que o governo comunista joga em cima deles neste momento. Não há comida. Não há remédios. Não há energia elétrica. Não há emprego. Não há internet. Não há eleição. A economia recuou 11% em 2020, quase quatro vezes mais que no Brasil. A única resposta do governo a tudo isso foi baixar a borracha, encher as prisões e prometer mais violência ainda.

De que lado fica Lula, esse Lula civilizado, engomado e limpinho que querem vender como o único brasileiro qualificado para nos livrar da extrema-esquerda e também da extrema-direita? Fica contra o povo cubano que está sendo espancado na rua e enfiado na cadeia – e a favor da repressão de um governo violento, corrupto e incompetente em estágio terminal. É a Cuba de sempre. É o Lula de sempre.

O argumento do ex-presidente em favor da mais antiga ditadura da América Latina, e uma das mais agressivas de hoje em qualquer parte do mundo, é uma demonstração perfeita de como funciona a sua cabeça. Cuba está em ruínas não por causa de um governo que manda em absolutamente tudo há 62 anos seguidos, diz Lula, mas por culpa dos Estados Unidos. Como assim? Os americanos aplicam um bloqueio econômico a Cuba, e toda a desgraça vem daí. Se fossem bons com o governo comunista da ilha, que há seis décadas faz questão de denunciar o “capitalismo” e ficar contra os Estados Unidos em tudo, os cubanos seriam um povo rico. Uma “Holanda”, segundo Lula.

O ex-presidente, como se vê por aí, continua pensando com a arrogância ignorante de que tanto se orgulha. Não lhe ocorre, nem por um minuto, que a Holanda é uma das sociedades que estiveram na origem do capitalismo, 400 anos atrás; para ser “uma Holanda”, Cuba teria de ser governada como a Holanda – e não como o regime comunista que tem sido desde 1959. Também não lhe interessa que há 199 outros países no mundo, além dos Estados Unidos, com quem os cubanos poderiam estar comerciando e se tornando ricos – ou será que toda a sua perfeição socialista depende do capitalismo americano? É essa a cabeça de Lula – para Cuba e para o Brasil.

4 pensou em “CUBA E O VELHO LULA DE SEMPRE

  1. É preocupante como um eleitor do “Nove Dedos” da Silva, não saiba o quanto este verme roubou do Povo Brasileiro.
    E as “doações” de dinheiro do povo (BNDES) foram “desviadas” via Odebrecht, para Cuba, Argentina, Venezuela, Angola, Moçambique, Gana, Guiné, Nicarágua, Equador, Bolívia, etc, etc, etc,
    Parecem zumbis lobotomizados e hipnotizados por uma esquerda doentia.

  2. Uma mentira dita mil vezes tem a pretensão de tornar-se verdade…ou não!!
    Com essa balela de bloqueio econômico do “Grande Satã”, a conversa fiada de “Paraíso na Terra”, a Xangrilá Socialista, pródiga em saúde e educação, mas que não produz nem o papel para limpar o próprio rabo, vem enganando gerações de esquerdiotas, formados em Universidades mequetrefes, mundo afora!
    Os irmãos Castro passaram cinquenta e tantos anos vivendo de mesada da URSS, depois da Rússia e por fim dos governos bananeiros do PT. Não criaram uma única indústria na ilha. Até pouco tempo atrás, segundo relatos, os famosos charutos ilhéus, ainda eram enrolados nas coxas, literalmente, das tias cubanas. Mas, segundo o maconheiro…digo estudante da USP, o povo se joga ao mar, pendurado em qualquer coisa que boie, rumo aos EUA, porquê cansou do paraíso e quer sofrer com as agruras do capitalismo!! PQP!!!

  3. Eu tenho um exemplo de uma nação, que também é uma Ilha, que sofre a mais de 75 anos um bloqueio total de uma nação império, que não lhe permite sequer ter um assento na ONU.

    Taiwan sofre de um bloqueio, que se for comparar, o de Cuba (que não existe) é brincadeira. Só que ela (Taiwan) é capitalista e soube sair da opressão que a China exerce sobre ela.

    O exemplo das Coreias do Sul e do Norte também é emblemático.

Deixe uma resposta