DEU NO JORNAL

Ivete Sangalo aproveitou um show em Natal (RN) para incentivar um coro dos fãs contra o presidente Jair Bolsonaro.

Nesta quinta-feira (30), um vídeo da apresentação viralizou nas redes sociais, quando a cantora pediu para que o público gritasse a frase “Ei Bolsonaro, vai tomar no cu”.

* * *

O desespero da falta de verba é muito grande.

Ivete Sem-Gala está apenas engrossando um coro de gente desesperada com o sumiço do dinheiro público.

As têtas estão secas, as torneiras fechadas.

E Ivete Sem-Gala apenas repercute o desespero dos mamadores sem leitinho.

Atenção, leitores:

Eu falei Iveta Sem-Gala mesmo.

E não é “gala” significando magnificência, luxo, esplendor.

Estou falando da “gala” nordestina.

“Gala” aqui nessa nossa banda de mundo é o mesmo que esperma, sêmen, aquela substância que sai esguichando pela cabeça da piroca do bicho macho. 

Tá lá no Dicionário Informal.

Vejam:

E como já faz um bom tempo que não cai um pingo de gala dentro do furico da pobre cantora, Ivete Sem Gala se desesperou.

Nos últimos tempos ela não tem tomando onde mandou Bolsonaro tomar.

É isso.

4 pensou em “CRISE DE ABSTINÊNCIA

  1. O ostracismo a espera e o desespero chegou.

    Está acontecendo com a Ivete o mesmo que já ocorre com a Xuxa faz tempo. Está irrelevante.

  2. Escrevi alhures que a arte é um meio poderoso para propagar ideias políticas. Mas é preciso cautela. Se a carga política da manifestação artística adquire relevância maior que a da própria arte, vira panfleto.
    E quem era artista vira militante.
    Não espero que ninguém concorde comigo nesse aspecto. Mas é assim que penso e conto com o respeito de quem pensa diferente.

  3. Ivete sem Gala perdeu o senso do ridículo há muito tempo. Aliás, não só ela. Tem um monte de babacas pusilânimes pela aí, arrotando e defecando intrujices, num discurso de ódio nunca antes visto por essas bandas de mundo.

Deixe uma resposta para João Francisco Cancelar resposta