A PALAVRA DO EDITOR

Ontem, começo de semana, tivemos um pico no número de acessos a este jornaleco desqualificado.

Foram 5.881 acessos, conforme registrado no nosso Departamento de Estatísticas e Fuxicagens Fubânicas.

Um departamento que é devidamente fiscalizado e atestado pelo IBGE, o órgão oficial de estatísticas do governo federal.

Podes crer!

Tiramos um fino e quase chegamos aos 6.000 !!!

Num é nada, num é nada, e, no fim das contas, num é porra nenhuma mesmo.

Mas, pra um jornaleco artesanal, caseiro e safado, sem dispor de qualquer patrocínio público ou privado, é coisa que só a porra.

Esta gazeta escrota é mantida nos ares graças à presença e à força dos seus leitores e colunistas que, com suas generosas doações, cobrem a despesa mensal de hospedagem.

Despesa de hospedagem e de apoio técnico dado pela empresa do Bartolomeu, nosso competente assessor internético, de plantão durante as 24 horas do dia para nos atender.

Agradeço demais a todos vocês, meus caros amigos.

Vocês são a razão de ser deste jornaleco imundo.

E aproveito pra pedir que divulguem o nosso endereço para todos os seus amigos.

E também pros inimigos, pra fazer raiva pra eles.

luizberto.com

Utilizem Instagram, Facebook, WhattSapp, e-mail, enfim, espelhem pelo mundo todo e ajudem a aumentar ainda mais a nossa audiência.

1 pensou em “CRESCE A PANDEMIA FUBÂNICA

  1. Disse meu amigão Buzz Lightyear: Ao infinito e além!

    Para o alto e avante!!!!!!!Tiramos um fino e quase chegamos ao 6.000 !!!

    Vamos rapidinho (até o fm de 2021) atingir a casa do bilhão de leitores diários…

    Há relatos, ainda não compravodos pela NASA, que até em outras galáxias temos leitores fubânicos…Limites no infinito (ou tendendo ao infinito) são aqueles em que a variável da função tende ao infinito.

    Um dos anseios fubânicos de chegar ao infinito é certezade que lá, as paralelas se encontrem…

Deixe uma resposta