J.R. GUZZO

O ano de 2020 realmente já vai mais do que tarde – para servir a alguma coisa, na verdade, nem deveria ter vindo. Não é preciso falar do vírus chinês e do desastre que veio com ele; não há “balanço de fim de ano” que não esteja falando disso, de maneira que não existe nenhum risco de que o público fique sub-informado a respeito dessa praga.

O que marcou 2020 como um ano especialmente horrível, mais do que a Covid-19, foi a incompetência abjeta da maioria das autoridades na gestão do problema – mais o seu oportunismo, sua falsidade e a malversação no uso da palavra “ciência”.

De forma quase unânime, no Brasil e na maior parte do mundo, o poder público cedeu ao pânico. É natural: diante de situações realmente adversas, governantes que não estão à altura das suas responsabilidades reagem, quase automaticamente, com a fuga. Como poderiam agir com uma coragem que jamais tiveram? Deu no que se sabe: tudo o que os governos fizeram foi voltar à Idade Média, quando o único tratamento que a ignorância e a superstição conseguiam recomendar era que as pessoas ficassem “em casa”.

A covardia, como se sabe, está sempre pronta a sair do quarto escuro onde é guardada pelas pessoas; basta uma situação mais difícil para se abandonar correndo qualquer tentativa de agir com decência. Governantes de pequeno porte, então, como é o caso da imensa maioria dos nossos homens públicos, são os primeiros a correr para baixo da cama. Ficam ali, dando ordens por cujas consequências não correm o menor risco de responder um dia – principalmente perante a justiça penal. Enquanto isso, o povo que se exploda.

A Covid-19 no Brasil foi uma desgraça para todos, mas foi um paraíso para quem tem carteirinha de “autoridade local” – governadores de estado e prefeito. Por ordem do STF, todos eles ganharam poderes de ditador em seus quintais. Usaram e abusaram da situação de dar todo o tipo de ordem que lhes passou na telha – foram autorizados a impor a lei seca em bares e restaurantes, mandar no horário de funcionamento das cartomantes e gastar dinheiro público em compras sem licitação.

Numa palavra, receberam essa coisa mágica que tanto fascina os políticos: o poder de dar ou de negar licenças. O público brasileiro sabe tudo a respeito de quanto custa tirar uma licença neste país.

A ciência, ao mesmo tempo, foi transformada pelas autoridades, pelas elites e pela mídia numa questão de opinião. “Eu acho que dois mais dois são sete; eu acho que o ângulo reto ferve 90 graus”; etc, etc, etc. Em nome do “combate à pandemia” e da “prioridade à vida”, qualquer Zé Mané ganhou o direito de se manifestar como um professor de Medicina sobre o assunto – desde, é claro, que fosse a favor da máscara, do álcool-gel e do “distanciamento social”.

Quando os ministros Lewandovski, Luiz Fux e o resto da turma no STF começam a decidir sobre vacina ou sobre os efeitos da bebida alcoólica em favor do vírus, estamos realmente com um problema: é a ignorância sem limites transformando em lei aquilo que não sabe. Quando a maioria das pessoas e das instituições acha que isso é perfeitamente natural, o problema fica pior ainda.

Infelizmente, o ano de 2020 não acaba à meia-noite do dia 31 de dezembro. Essa gente toda estará ai em 2021.

13 pensou em “COVID-19 FOI O PARAÍSO PARA QUEM TEM CARTEIRINHA DE “AUTORIDADE LOCAL”

  1. Como sempre o Guzzo sendo brilhante em seus artigos. Triste realidade que ele descreve. E temos que emendar que de guerra em guerra o país sempre acaba perdendo pra estas “otoridades”, eleitas ou nao

  2. Guzzo porque o STF legislou? Porque o Governo não tomou a frente na coordenação do combate à pandemia, demitindo os ministros que achavam que ela não era uma “griprzinha”. Até agora o Jair Saliva não se mancou, o STF vai continuar legislando.

    Burrice dele. Não temos seringas e agulhas e temos pouquissimas vacinas. Culpa de quem, de quem? De quem “manda e eu obedeço”, Jair Saliva.

    • Francisco!

      1) As vacinas para PCC-19 são uma insensatez pelo curto tempo de pesquisa,comprovação de eficácia e,principalmente,pelos efeitos colaterais,e até,mortais,

      2) O governo está financeiramente quebrado.Logo a postergação da compra de vacinas tem caráter meramente financeiro.

      3) Bolsonaro Zero Zero está deixando o tempo passar para que fatos negativos sobre os resultados práticos da vacina no mundo se revelem.

      4) Bolsonaro Zero Zero como é inábil total para a comunicação,perde a oportunidade de esclarecer tudo isso à população com honestidade e defesa da verdade.

      E assim segue o amadorismo do governo(?) Bolsonaro Zero Zero…

  3. Porra Francisco …… 2021 e sua imbecilidade continua …….

    Porque não te calas ?????

    O maior problema do Brasil é a impunidade e a canalhada do STF incentiva e protege isso……..

    J.R.Guzzo falou de STF, ditadores, covardia, incompetência e impunidade ….

    Você continua lendo e não entendendo o que lê ……..

    Deixa de ser presunçoso com seus comentários ……

    Vou te lembrar novamente …… :

    “…….É melhor não falar nada ( Ficar quieto, calado, mudo, cara de paisagem ) e deixar os outros pensarem que você é ignorante (Estúpido, um asno de asneiras), do que abrir a bôca e dar a certeza de que é mesmo …..”

    • Feliz Ano Novo para você também arthurzinho

      Falei isso mesmo, leia o parágrafo final do artigo, ou peça a alguém para ler para você.

      E veja se tens argumentos para contestar. Repito, veja se tens argumentos para contestar.

      Ops, você é um dos “apoiadores” que ficam no cercadinho do Jair Saliva em Brasília e aplaudem entusiasticamente as besteiras que ele fala?

      E vê se para de ficar com o rosto vermelhinho e botar fumaça pelo nariz e pelos ouvidos…

      🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬👌👌👌👌👌

          • Como falou Zagallo, vocês vão ter que me aturar. Até terem argumentos melhores que os cachorrinhos de cercadinho do Bolso Salivinha. Isto é, porque até hoje não tiveram nenhum só ofensas.

            👌👌👌👌👌👌👌👌🤬🤬🤬🤬🤬🤬🤬😂😂😂😂😂😂

        • Lingua ferina a sua. Cacildis, estou com tanto medo que vou se ijar-se de tanto rir.

          😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂

            • Pois é estúpido …….

              Não precisa explicar, a gente entende apenas com meia palavra …….

              Não nos meça com a sua régua da “ingnorança”

              Como já disse e você AINDA não entendeu ……..
              “..Ingnorança tem cura, estupidez, não tem …” ..

Deixe uma resposta