JOSÉ PAULO CAVALCANTI - PENSO, LOGO INSISTO

Continuo com histórias de livro que estou escrevendo (mesmo título da coluna). Na renovada esperança de que o amigo leitor aprecie. Aqui vão mais algumas.

* * *

JAGUAR, cartunista. Na Lagoa Azul, depois das apresentações:

– Muito prazer, dona Lectícia. Por falar nisso, e o Thomas?

– Thomas? Que Thomas?

– Eu tomo o que tiver, mas prefiro cachaça.

* * *

Padre JOÃO PUBBEN, da Igrejinha das Fronteiras. Prometi uma caixa de vinhos e ele escolheu um português, Periquita. Pode? Um padre? Mandei. E, junto, esse bilhete:

Todo homem de valor
Se revela pecador
Quando apreciador
De coisa boa e bonita
Mas me causa estupor
Ver alguém como o pastor
Que é quase um Monsenhor
Sendo admirador
Dessa tal de periquita.

* * *

JOSÉ ALMINO, da casa Rui Barbosa. A respeito de um texto de Flávio Brayner que falava no seu pai (Arraes), me perguntou:

– Ele é filho de quem?

– Do pai e da mãe, eu acho.

* * *

PESSOA DE MORAIS, professor. Na Televisão Universitária, encheu o peito e, com aquela modéstia bem sua, encerrou o programa gritando para a câmara:

– O Brasil precisa de Pessoa de Morais!!!

Dia seguinte, a frase vale ainda para hoje, lhe mandei telegrama (naquele tempo ainda não havia whatsapp):

– Perdão, Mestre, mas discordo. O que o Brasil precisa, mesmo, é de pessoas de moral!!!

* * *

PORCO, encordoador de raquetes de tênis. Trabalha na sala da casa, onde fica seu equipamento. Encontrou Maria Lectícia e disse:

– Dona Letícia, estou vivendo os piores dias de minha vida.

– Mas o que aconteceu?, Porco.

– É que Silvana tirou 30 dias de férias.

– Para você ver a importância das mulheres, na vida dos maridos.

– A senhora não entendeu, dona Lectícia. Ela está passando férias é dentro de casa.

1 pensou em “CONVERSAS DE MEIO MINUTO (2)

  1. Dr. José Paulo, cada meio minuto desse, vale por uma ora de puro bem estar.

    (o atraso no comentário foi devido ao site, que não estava permitindo comentar na página – Bartolomeu deu um jeito)

    A metodologia adotada com poucas palavras, tiradas incríveis, recheadas de humor ácido e compiladas de uma forma direta e penetrante.
    A quem se prermitir saber beber a sabedoria transmitida, vai se embebedar de beleza e bom gosto.

    Só no aguardo da publicação.

Deixe uma resposta