ALEXANDRE GARCIA

Sede do Banco Central, em Brasília

Sede do Banco Central, em Brasília|

As contas federais estão fechando o ano no azul pela primeira vez em oito anos. Vai sobrar aí uns R$ 25 bilhões. R$ 5 bilhões da diferença dos gastos e da arrecadação e mais R$ 20 bilhões que os ministérios deixaram de gastar. Isso que a gente está vendo aí coisas absurdas. O governo federal tem 1.296 imóveis funcionais, tem só 706 ocupados, e para os outros está pagando auxílio moradia. É uma coisa que tem que corrigir. Mas, enfim: as contas somadas do Tesouro Nacional, do Banco Central e da Previdência estão com o resultado positivo de R$ 5 bi, que podem ser somados aos R$ 20 bi que os ministérios deixaram de gastar.

* * *

Verbas para a educação

Enquanto isso, atenção para o ensino no ano que vem: o fundo de financiamento estudantil, o FIES, vai ter 111 mil vagas no ano que vem. 66 mil no primeiro semestre, 44 mil no segundo semestre. E tem R$ 0,5 bilhão para financiar os estudantes. São estudantes pobres, que estão matriculados em faculdades privadas, cuja família tenha uma renda não maior do que três salários mínimos per capita, que tenham já feito o exame do ENEM, e que tenham tido notas razoáveis.

Uma medida provisória também que o presidente assinou lá em São Francisco do Sul está reservando R$ 3,5 bilhões para pagar a conexão e para comprar computadores para professores e alunos da rede pública.

Mais uma: houve o despacho do ministro da Educação aprovando um parecer da sua consultoria jurídica dizendo: só lei federal, e essa lei não existe, pode impedir que um aluno de estabelecimento federal entre na aula por causa de não ter certificado de vacina, por não ter vacina. Não pode impedir, a menos que o Congresso, no ano que vem, venha a fazer uma lei federal, o que vai ser muito difícil.

* * *

Petrobras em recuperação

Eu falei dos bons resultados do governo, e a Petrobras, que é uma sociedade de economia mista de capital aberto, que eu falei outro dia que conseguiu reaver R$ 6,170 bilhões que foram desviados, roubados dela, pena que a prisão não trouxe de volta os que roubaram. Mas além disso, a dívida da Petrobras despencou de US$ 160 bilhões para US$ 59 bilhões. Isso que ela perdeu – porque Lula deu de presente para o Evo Morales – as instalações da Bolívia, depois comprou aquela refinaria enferrujada lá em Pasadena, fez aquele péssimo negócio com o Hugo Chávez da refinaria Abreu e Lima… a administração Silva e Luna está recuperando a nossa principal empresa estatal, e uma das maiores empresas deste país.

* * *

Turismo

Eu falei em certificado de vacina, e eu gostaria de registrar que aqueles dois navios de cruzeiro que estão com brasileiros, que ficaram diante de Camboriú, estavam indo para Ilhabela, estavam com 32 casos de Covid, e agora estão com 146. E todo mundo, para entrar no navio, tem que estar com certificado de vacina. Pois é.

Agora, em Camboriú o prefeito baixou um decreto proibindo caixas de som nos lugares públicos, em nome do sossego público. Vai virar praia americana. Porque os EUA é assim, pelo menos na Califórnia. Eu vi isso. Quem quiser escutar música na praia vai ter que usar fone de ouvido. Porque é proibido obrigar o vizinho de praia a ouvir a sua música. Fico lembrando de algumas praias aqui no Brasil que são um inferno de barulho…

3 pensou em “CONTAS NO AZUL

  1. Adoro notícias positivas, mas infelizmente estas são raras na imprensa “consorciada de hoje” e confesso, adorei o último parágrafo de sua coluna, afinal, ninguém deve ser obrigado a ouvir o que não quer. parabéns aos Californianos, se fosse em nosso país, os “descerebrados” do PSOL já tinham conseguido uma liminar no STF e voce seria obrigado a ouvir Pablo Vitar, Funk, Jojo Todinho e outras merdas. Obrigado Alexandre Garcia!

  2. Imagine uma medida dessas, pelos bares e restaurantes desta brava capital nordestina – João Pessoa, onde, por lei municipal, o com os estabelecimentos dessa natureza são obrigados a brindas seus clientes com as performances as mais esdrúxulas imagináveis, interpretando músicas desses maviosos compositores/executores muito bem lembrados pelo Marcos Pontes.
    E mais!
    Quase sempre, no final o garçom nos traz a conta com o item “couvert artístico”, cobrado por cabeça e inexoravelmente obrigatório.
    E, não pode nem dizer que não gostou do artista.

  3. Infelizmente esse superavit não existe. Isso é o tal “superavit primário”, que nada mais é do que uma ficção em que se finge que uma parte das despesas não existe. O resultado real é que em novembro o déficit acumulado em 12 meses foi de 405 bilhões, 1,6% maior do que estava em outubro.

    Ou seja: estamos no prejuízo e o prejuízo está crescendo. O resto é mentira para ajudar jornalistas a mentir.

    Sobre o tal FIES, que enriqueceu muitos donos de faculdade, vou repetir o que já escrevi algum tempo atrás:o Brasil quer entrar para o Guiness como o país com maior número de motoristas de uber diplomados.

Deixe uma resposta para Marcos Pontes/DF Cancelar resposta